SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


sábado, 3 de dezembro de 2016

A BÍBLIA SEMPRE TEM RAZÃO


Não quero soar precipitado e nem ser um irresponsável em um momento de dor e de tamanha comoção nacional por conta do trágico episódio que resultou na morte de tantas pessoas na queda do avião da Lamia em Medellín, Colômbia. Repito, não quero ofender e nem magoar corações, mas eu quero dizer algumas coisas a respeito desse “acidente”.

Primeiramente é preciso que consideremos que a morte só pede desculpas. Seja porque motivo for, quando ela vem, é avassaladora. Ninguém a quer; ela é uma indesejada. A morte traz separação, dor, lágrimas, saudades, e muita, muita tristeza. Mas não poderia ser diferente. A Bíblia diz que o salário do pecado é a morte. Portanto, seria bom que, mesmo vivendo um momento de tanta dor e lamento, parássemos para pensar o quão radical é o pecado. Em vez de ficarmos relativizando e flertando com o pecado, precisamos admiti-lo e estar atentos aos seus resultados. O pecado gera morte em todos os sentidos nos quais você possa pensar em morte. Na mentira, mata-se a verdade. Na desonra aos pais, mata-se a família. No falso testemunho, mata-se a honra, no adultério, mata-se a vida conjugal, na idolatria, mata-se a genuína e abençoadora adoração, na cobiça, mata-se a satisfação e o gozo pelo que se tem, na morte, mata-se a vida.....O pecado e a morte são irmãos gêmeos.

Em segundo lugar é preciso que consideremos que a vida humana não tem preço. Pode ser uma pessoa idosa que se vai. Pode ser um jovem que começa a viver. Pode ser uma pessoa rica ou até sem muitos recursos econômicos. Pode ser um atleta, um jornalista, um pai de família, esposo, irmão, avô. A cor da pela não importa. As conquistas passadas não importam. O que importa é que se vai alguém que é amado, estimado, importante. Uma vida se encerra, os sonhos dela se acabam. E no caso desse episódio; acabam-se abruptamente. Seja quem for, a vida dessa pessoa tem um preço altíssimo de valor inestimável. Em um dia desses no intervalo de trinta minutos eu sepultei um senhor de oitenta anos e depois um menino de apenas três dias de vida. O pranto em ambos os velórios era o mesmo, a dor era a mesma. A vida humana não tem preço. A vida humana é tão cara que Jesus teve que morrer para reavê-la aos seus. Ele deu sua preciosa vida em favor de muitos que iriam, pela condução e vontade do pai, crer nele. A vida humana é tão importante para Deus que Ele não poupou seu próprio filho para vencer o pior inimigo do homem, a morte (1 Coríntios 15).

Assim, finalizamos nossas considerações dizendo que a ganância e a irresponsabilidade, a vontade fazer mais dinheiro, venceu o bom senso, a prudência e a probidade. Tudo indica que esse episódio podia ter sido evitado e que o único defeito nessa aeronave eram pane seca e pane de consciência. Setenta e uma pessoas foram vítimas da senhora ganância. Como bem diz a Bíblia (e ela sempre tem razão), “o amor do dinheiro é a raiz de todos os males”. (1 Timóteo 6.1-10). Tenho lido e tenho visto ao longo de minha vida, muitas pessoas enriquecerem, mas, lamento a triste constatação, são poucas dentre essas pessoas que ficaram ricas de forma justa e decente. A grande maioria enriqueceu de forma fraudulenta, corrompendo e sendo corrompidos. E quem de nós em alguns momentos da vida não se viu tentado ao perceber que poderia ter um ganho fácil? Eu mesmo fui tentado inúmeras vezes, mas agradeço a misericórdia de Deus que sempre me livrou de cair em tão grande transgressão. O dinheiro que é ganho de forma ímproba é um pão que comemos, mas que não nos alimenta, porque o ganancioso, o amante do dinheiro jamais se satisfaz. Ele sempre irá desejar ter mais e mais, e mais. Custe o que custar!

O Brasil chora seus mortos. A Bolívia chora seus mortos. O mundo fica enlutado pelo episódio trágico que gerou tanta dor e comoção. O que podemos fazer? 

É pedagógico o luto. O sábio registrou com enorme sensibilidade no livro de Eclesiastes 7.2-4: "Mais vale ir a uma casa onde há luto do que ir a uma casa em festa, porquanto este é o fim de todo ser humano; e desse modo, os vivos terão uma grande oportunidade para refletir. Mais vale um momento de tristeza do que dias de riso, porque é o rosto circunspecto que produzirá um coração compreensivo. Portanto, o coração dos sábios está na casa onde há luto, mas o coração dos insensatos, nos banquetes e em lugares de muito riso". 

Bem, creio, de todo coração, que devemos parar, respirar fundo e analisar nossas vidas filtrando-as pela Bíblia Sagrada, guia seguro para uma vida abençoada como disse o Salmista no Salmo 1. "Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite. É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá o fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera! Não é o caso dos ímpios! São como palha que o vento leva. Por isso os ímpios não resistirão no julgamento, nem os pecadores na comunidade dos justos. Pois o Senhor aprova o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios leva à destruição". À todos os familiares dos mortos nesse trágico episódio, minha sincera solidariedade. Orei inúmeras vezes pedindo a Deus que conforte seus corações. Sei que tudo que Deus faze irá, finalmente reverter para Sua glória e a glória de todos aqueles a quem Ele ama (Romanos 8.28-30)

A Bíblia sempre tem razão!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

ADORAÇÃO


A adoração é um ato no qual os eleitos reconhecem a unicidade de Deus no mistério da Triunidade de Deus, ou seja, temos um só Deus que se apresenta em três pessoas distintas, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. É a esse Deus adoramos.

Na adoração que prestamos a Deus, reconhecemos também a sua invisibilidade e por isso não fazemos uso de nenhuma imagem física ou mental de Deus. Deus é Espírito e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

Na adoração que os eleitos prestam a Deus, eles consideram o quão santo é o seu nome e por isso ao cantar, ao orar, ao meditar, ao celebrar os sacramentes e ao fazer os seus votos, eles fazem tudo isso com profundo temor, reverência e respeito à Jeová, Elohim, Elion, El Shadai e a todos os nomes de Deus que encontramos revelados nas Escrituras e que apontam para seus atributos e poder.

Na adoração que eu e você, como eleitos de Deus, prestamos a Deus, nós consideramos o quão santo é o Dia do Senhor. Temos sete dias que compõem a semana, mas um dentre esses sete dias, deve ser um dia total e cabalmente consagrado e santificado a Deus. Um dentre sete dias deve ser considerado sagrado, extraordinário no que consiste o nosso pensar sobre Deus de tal maneira que todas as nossas potencialidades, energias e capacidades, são utilizadas como testemunho ao mundo de que temos um Deus e que esse Dia lhe pertence. Negligenciar tal princípio é incorrer na quebra do quarto mandamento.

Adoração não é entretenimento. Adoração não é momento para darmos demonstrações de nossas habilidades seja em que área for da vida. Adoração não é momento no qual damos demonstrações do quanto nossa família é repleta de talentos e dons. Adoração não é momento onde damos demonstrações do quanto conhecemos teologia ou do quanto somos importantes para Deus, pelo contrário, adoração é o momento no qual nos ajoelhamos diante do Deus santo reconhecendo nossa miséria e total dependência e também do quão absolutamente esse Deus é importante para nós. 

Adoração não se resume ao ato de cantar hinos, corinhos, cânticos espirituais. A adoração é uma ato litúrgico no qual oramos, cantamos, celebramos sacramentos, ofertamos e meditamos na Escritura Sagrada na esperança de que a Palavra de Deus com seu poder nos transforme em discípulos de Jesus seu Filho. Adorar é momento de alegria, júbilo em atos de temor e reverência. Adular não é adorar. Adorar é a atitude do coração contrito que teme e treme diante do Deus e lhe oferece de bom grado tudo o que tem e é.

A VIDA E A BENÇÃO PARA SEMPRE


A convivência em comunidade é uma arte que possue regras próprias. A Igreja é uma comunidade. É bem verdade que nem toda comunidade é Igreja, mas Igreja de Cristo pressupõe comunidade. Não se é Igreja isoladamente. Igreja é um termo grego resultado de dois outros termos ek e kaléu, que significa chamados para fora. Era isso que os gregos faziam quando queriam discutir variados assuntos de interesse da comunidade. Eles chamavam os morados para saírem de suas casas e se reunirem em um local apropriado para a discussão da matéria. Então se vê que Igreja é comunidade, apesar de que, frisemos outra vez, nem toda comunidade é Igreja de Cristo.

Uma das regras para nossa convivência em comunidade é que devemos zelar pela unidade do grupo. O termo comunidade pode ser entendido como a junção dos termos comum + unidade. Na Bíblia encontramos forte apelo em prol da unidade. Temos o Salmo 133, por exemplo, Filipenses 2.1-4, Atos 2.42-47. Produzir situações que trazem desassossego e causam divisão é pecado grave. Veja o que aconteceu com Ananias e Safira.

Outra regra para nossa convivência sadia na Igreja como comunidade é que devemos oferecer o que temos e somos para o benefício de todos da comunidade e não apenas nosso benefício. Quando Paulo discorre sobre os dons espirituais na primeira carta aos Coríntios ele diz: “A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso”. (I Cor. 12.7) E Paulo pensava no grupo e não apenas no indivívuo. Ele diz que a manifestação do Espírito deve ter um fim proveitoso o que exclui qualquer traço de egoísmo. Não há espaço para individualidade na comunidade.

Uma terceira observação é que a unidade produz força. O sábio escreveu: “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois caindo, não haverá quem o levante. Também se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará? Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade”. (Eclesiastes 4.9-12) Uma brasa fora do braseiro, esfria e morre.

O que você tem feito em favor de tua comunidade? Qual tem sido sua contribuição em favor da unidade dela? Lembre-se que o Salmista disse: onde há unidade “o Senhor ordena sua benção e a vida para sempre”. (Salmo 133.3)

REFERENCIAL


Quem é o seu referencial como cristão, como discípulo de Jesus? Aquela pessoa para a qual você olha e não tem dúvida nenhuma de que se trata de um verdadeiro crente, ou seja, aquele que crê em Deus e cuja fé se concretiza em atitudes.

O universo evangélico está repleto de cantores. Não estou falando de interpretar bem as canções evangélicas. Temos também um bocado de bons pregadores, gente que se destaca pela boa hermenêutica bíblica (arte de interpretar a Bíblia) e uma irretocável homilética (arte de expor as Escrituras). Não estou me referindo àqueles que conhecem teologia de “cabo a rabo” como se diz quando uma pessoa domina algum ramo no conhecimento. Há algumas pessoas com quem você conversa que citam inúmeros comentaristas bíblicos, outro tanto de teólogos que escreveram Teologia Sistemática. Essas pessoas conhecem tudo sobre teologia e muito sobre Deus.

Mas não é desse tipo de pessoa que estou falando quando escrevo sobre referencial. Porque cantar  bem muitos fazem e a maioria o faz fora da Igreja. Ou você diria que Andréa Bocelli é ruim? Pregar, expor as Escrituras com boa interpretação não é uma tarefa tão difícil assim para quem domina as artes e técnicas de comunicação. Conhecer a respeito de Deus (Teologia) também não é difícil para quem lê bem e domina a arte da intelecção de textos. Mas veja quantos teólogos negam a existência de Deus.

O que o mundo precisa é de gente que imite Jesus, alguém cuja mente é reduto do Espírito Santo e seja benigna por isso; alguém cujas palavras possam ser ouvidas e respeitadas porque brotam de corações onde realmente Jesus é Senhor (Kírios); alguém cujas atitudes sejam interpretadas como atitudes de um verdadeiro santo, imitador de Cristo, um verdadeiro cristão.

O mundo evangélico está cheio de cantores, pregadores e teólogos, mas está vazio, bastante carente de verdadeiros discípulos de Jesus, principalmente aqueles que compreenderam muito bem no que consiste as palavras de Jesus quando disse: “o servo não é maior que o seu senhor”.

Sejamos discípulos de Jesus. Busquemos imitá-lo no pensar, no falar e no agir. Sejamos referencias em um mundo tão carente de verdadeiros discípulos de Jesus.

A PANE SECA NOS POLÍTICOS BRASILEIROS.


Somos um povo pacífico. 

Aliás, como diria um bom mineiro...demais da conta, sô. Mas confesso que essa "paciência está se esgotando". Aproveitar o luto de uma nação que chora a perda dos atletas da Chapecoense, diretores e funcionários do clube, cronistas esportivos, em um acidente cujas conclusões apontam para a ganância e falta de responsabilidade, e votar as medidas anti-corrupção desfigurada na Câmara dos Deputados, deve ser adjetiva como? Vergonha? Falta de escrúpulos? Covardia? Talvez tudo isso e muito mais.

Eu creio que caminhamos para um momento no qual o povo pacífico deixará de o ser. Eu creio que a paciência desse povo já se aproxima do fim. Eu creio que seria bom que esses deputados que agiram assim, e também os Senadores que tentaram julgar a matéria na base da correria, enquanto o país chora a tragédia, deveriam estar atentos porque tudo tem limite.

Estou estarrecido com a atitude dessa gente que recebeu do povo o poder para legislar e o faz em benefício próprio, corporativamente, atropelando o bom senso, a justiça. Estão destruindo esse país. Nunca me senti tão envergonhado de ser brasileiro. 

Devo deixar claro para meus poucos leitores, que estou de vigília para que Deus intervenha e mude o curso de nossa história. Um avião sem combustível bateu em uma montanha e ceifou 76 vidas. Um país com pane seca de moral e de vergonha, caminha para a tragédia e ela está bem próxima.

Triste! Decepcionado! Envergonhado.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

BÍBLIA - O LIVRO DOS LIVROS


O livro texto do Cristão é a Bíblia. Os Cristãos não desprezam outras literaturas e entendem que nelas podem existir muitos ensinamentos importantes. Todavia, para o Cristão, a Bíblia é o Único Livro de Vida, Regra e Prática, ou seja, qualquer outra literatura que contrarie os ensinamentos da Bíblia deve ser rechaçada, rejeitada e qualquer literatura que se coadune com os ensinamentos da Bíblia deve ser considerada e respeitada.

Para o Cristão a Bíblia é a Palavra de Deus. Para ele a Bíblia é um livro escrito por homens que foram supervisionados por Deus no momento em que se puseram a escrever. Nem tudo que queremos saber está na Bíblia, mas tudo que está na Bíblia precisamos conhecer. Jesus advertiu aos saduceus: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”.(Mateus 22.29)

A autoridade da Bíblia é intrínseca. Não é a Igreja que declara que a Bíblia é a Palavra de Deus. A Bíblia mesmo afirma isso a seu respeito.  Aproximadamente 4000 vezes no Antigo Testamento você encontrará expressões tais como – o Senhor falou, a Palavra do senhor, o Senhor ordenou, o Senhor disse, Deus falou dessa maneira – e assim sucessivamente. A Igreja apenas reafirma a verdade de que a Bíblia é a Palavra de Deus. No Novo Testamento encontramos a afirmação “Toda Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, redarguir, corrigir, instruir na justiça....II Tm 3.16. 

Naquilo que a Bíblia se cala os Cristãos se calam. O máximo que podemos fazer no caso de silêncio da Bíblia é usar o bom senso e averiguar se nossa opinião e posicionamento não contraria a Escritura.

John Wesley, fundador do Metodismo no século XVIII disse o seguinte a respeito da Bíblia: A Bíblia deve ser fruto de homens bons ou anjos, de homens maus ou demônios, ou de Deus. Não pode ser fruto de homens bons ou anjos, porque não teriam condições de escrever um livro e incluir nele mentiras enquanto escreviam – assim diz o Senhor – quando na verdade eram eles que falavam e escreviam. Não pode ser fruto de homens maus ou demônios, porque estes não teriam podido escrever um livro que manda fazer o bem, proíbe todo pecado e condena suas almas ao inferno por toda a eternidade. Portanto, a Bíblia deve ser fruto da inspiração Divina”.

A Bíblia é útil para nossa Salvação e Santificação. D.L. Moody disse sobre a Bíblia: “Ou esse livro me afasta do pecado, ou o pecado me afasta desse livro”. Boa leitura

VIVEREMOS NAS LEMBRANÇAS


VIVEREMOS NAS LEMBRANÇAS

NÃO SE MORRE QUANDO SE VIVE NAS LEMBRANÇAS
A MORTE É APENAS UMA DESPEDIDA
MAS AINDA MESMO NESSA MORTE HÁ VIDA
QUANDO A HISTÓRIA É TRAZIDA À MEMÓRIA

NÃO SE MORRE QUANDO SE PARTE
QUANDO FICA A SAUDADE
QUE É A PRESENÇA DO AUSENTE
QUE INSISTE EM FICAR EM NÓS

NÃO SE MORRE PORQUE NO CORAÇÃO
NÃO HÁ SEPULTURAS NO CHÃO
SOMENTE DOCES E LEVES RECORDAÇÕES
QUE TRAZEM DE VOLTA AS EMOÇÕES

NÃO SE MORRE PORQUE O AMOR É VIDA
QUE NOS FAZ VER QUEM SE FOI, QUEM SE VAI
COMO SE ESTIVESSE PRESENTE AINDA
NO MAROTO SORRISO OU NA LÁGRIMA QUE CAI

NÃO SE MORRE QUANDO SE PARTE LUTANDO
POIS É NA LUTA EM BUSCA DE CONQUISTAS
QUE CAIMOS EM PÉ CONQUISTANDO
POIS É NA PARTIDA QUE NA LEMBRANÇA FICAMOS

NÃO SE MORRE. PERMANECEMOS AINDA QUE SILENTES
COMO UMA SUAVE BRISA A SOPRAR DOCEMENTE
TRAZENDO REFRIGÉRIO E ESPERANÇA
NÃO SE MORRE QUANDO SE VIVE NAS LEMBRANÇAS


terça-feira, 29 de novembro de 2016

QUE É A VOSSA VIDA?


Essa pergunta Tiago faz aos leitores de sua carta. É uma crítica àqueles que fazem seus projetos sem incluir Deus neles. Tiago diz o seguinte, respondendo à pergunta que ele mesmo faz: “Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa”. (Tiago 4.14). E Tiago conclui: “Em vez disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo”. (Tiago 4.15)

Quanto a isso, o livro de Provérbios registra: “Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta da língua”. (Prov. 16.1 NVI). Um outro versículo paralelo a esse diz: “Muitos são os planos do coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor”. (Provérbios 19.21 NVI). Podemos desejar e ter nossa vontade própria, ter nossos sonhos e projetos, mas a palavra final é de Deus. Jó viveu a experiência difícil e inimaginável de perda. No final de sua experiência: ele disse:  “Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado”. (Jó 42.6).

Vivemos na última terça-feira, a notícia terrível da tragédia da queda do avião que levava os jogadores da Chapecoense para Medelim na Colômbia onde iriam enfrentar em primeira partida, o time do Atlético Nacional. Logo pela manhã ao me sentar diante do computador não pude acreditar no que lia.

Durante a manhã ouvi, nos noticiários, as palavras de Caio Jr. técnico da equipe se despedindo naturalmente, como deve ter feito uma quantidade enorme de vezes. Vi também a entrevista do zagueiro Neto que até aqui consta como um dos sobreviventes. Li sobre o jogador argentino Alejandro Martinuccio, meio campista, que não pode viajar porque está contundido. Li sobre a mudança de status de voo para o cumprimento de um protocolo. Fiquei boquiaberto em ver como as coisas acontecem naturalmente. Jamais saberemos aqui na terra quais as razões disto ter acontecido, mas a Bíblia diz que não devemos fazer nada sem levar em consideração que a última palavra é de Deus. Podemos sonhar, projetar, desejar, planejar, mas a última palavra vem do Senhor que faz tudo de acordo com seus propósitos.

Não devemos murmurar. Tenho a nítida impressão que se estivéssemos ao lado do Senhor vendo toda essa tragédia e tristeza nos sentiríamos tentados em dizer a todos os envolvidos: - Chorem, pranteiem. A morte é uma intrusa. É nossa inimiga. Mas Deus sabe o que faz. Deus está no controle, e tudo, absolutamente tudo, reverterá em Glória. Essas lágrimas são justas, mas Deus está no comando. 

Oremos e façamos silêncio. Que o único som que se ouça seja o de nossas lágrimas caindo ao chão, mas não nos esqueçamos, mesmo em meio ao pranto e à dor: há um Deus e ele vê a nossa dor, conhece nossas lágrimas. 

Ele sabe o que faz e porque faz!!!!!!

FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS