quinta-feira, 6 de março de 2014

TREVAS OU LUZ? JOIO OU TRIGO?

Que há joio entre o trigo disso não temos a menor dúvida. Jesus bem nos alertou quanto a essa dura realidade.

Que há gente que são verdadeiras quintas colunas entre os verdadeiros crentes, também não temos nenhuma sombra de dúvida.

Que há gente que adora ver o "circo pegar fogo", que tem enorme prazer em ver confusão e escândalo, que tem prazer mórbido e patológico em ver irmãos se degladiarem e se dividirem, isso também estamos cansados de saber, e pior, de ver. E triste, mas real! Esse tipo de gente existe e transita em meio aos crentes de verdade.

Nessa minha trajetória como membro de Igreja, (59 para 60 anos) tenho visto Igrejas afundarem e se destroçarem por conta desse tipo de gente perita em fazer confusão, em criticar a Igreja Local, em dinamitar a reputação de outros irmãos, tudo na clandestinidade, nas sombras, na "surdina", como se diz por aí. Sabe, aquele tipo de gente que é perita em "puxar o tapete dos outros?". Pois é, há desse tipo de gente na Igreja.

Tenho me deparado com essas pessoas de forma mais dolorosa nesses meus 25 anos de Pastorado. Na grande e massacrante maioria, para não cometer o pecado da generalização, são membros de Igreja com um perfil específico. Veja seis características que estão notavelmente presentes nessa gente:

1) São, membros que nunca produziram filhos espirituais. São total e terrivelmente estéreis. Não há sequer uma pessoa dentro da Igreja que tenha sido evangelizada por esse tipo de pessoa e para piorar eles são peritos em dificultar a inserção de outras pessoas à comunidade. Se porventura alguém chega  na Igreja, vinda de outra Igreja, estes são completamente desprezados e obstruídos em suas pretensões. Portanto esses joios, não têm nem filhos espirituais e nem são irmãos acolhedores e amorosos com aqueles que se achegam à comunidade. A situação se agrava quando quem chega à comunidade apresenta dons e talentos mais notáveis do que os deles. Aí então a inveja come solta e as piadinhas depreciativas e destrutivas rolam soltas. Agem assim até o ponto em que os que chegaram se sentirem como peixes fora d'água e baterem em retirada. Que tristeza! Como isso acontece tão comumente! Fato...joio não produz fruto mesmo!!!!!!!

2) Não são dizimistas, ofertantes, contribuintes. Financeiramente, falando, também são estéreis. Essas pessoas são mesquinhas. Elas usam tudo que a Igreja dispõe. Elas inclusive se sentem donas de tudo na Igreja, mas tudo que há na Igreja foi pago por dizimistas fiéis, ofertistas generosos e gente realmente comprometida financeiramente com a causa. Não por elas! Em absoluto! Na verdade esse tipo de crente mais tira do que dá. Vivem às voltas com questões de ordem financeira sempre sugando a tesouraria da Igreja. Para esse tipo de pessoa é fácil gastar com prodigalidade já que elas não tem a menor ideia do quanto as coisas custam e do quanto é difícil administrar os recursos com responsabilidade.

3) Estão sempre envolvidas em fofocas, em mexericos, em conflitos e intrigas. Vira e mexe você fica sabendo de um conflito e vai investigar, lá está a pessoa vociferando a sota vento, sem o menor pudor e receio do que disse Jesus sobre os escândalos e os escandalizadores (Mateus 18.7). Gente sem tempero, desequilibrada emocionalmente, que confunde sinceridade com falta de educação e fino trato, gente que está sempre com a faca entre os dentes e pronto a dar o golpe letal, gente que é ácida e amargurada, sem realizações na vida que lhe dê brilho, gente que dispara sua metralhadora atirando a quem interessar possa. Nisso essa gente não é estéril, pelo contrário, são abundantes e pródigos.

4) São pessoas extremamente críticas com respeito à liderança da Igreja. São famosos em apontar "problemas", mas nunca estão presentes ou dispostos a oferecer seus préstimos para a solução dos tais "problemas". Criticam a Escola Bíblica Dominical, mas amam a cama e dormem até a hora do almoço no domingo. Criticam o culto, mas têm sempre objeções com respeito à mensagem pregada como se tivessem conhecimento teológico, hermenêutico e homilético para criticar o pregador, como se tivessem o mínimo de conhecimento musical para criticar o grupo de louvor ou o coral. Na verdade esse tipo de gente começa tudo e..........não termina nada. Não há sequer um projeto que seja de sua originalidade e que tenha levado a bom termo. Quanto as críticas, também são abundantes e pródigos.

5) São amantes da novidade. Até que a novidade deixe de ser novidade. Odeiam a rotina litúrgica, porque não amam a Deus verdadeiramente. Então o Culto tem que funcionar como se fosse um show em um teatro. Outro dia li que um jovem procurou o Pastor após o culto e lhe disse: - Pastor não gostei do Culto hoje. O Pastor com severidade alertou: - Mas meu jovem o Culto não foi feito para você gostar ou não, mas sim como um ato de adoração a Deus. 

Esse tipo de gente gosta sempre do novo, como se o que é velho fosse obsoleto. Talvez por isso mesmo eles não sejam afeitos a lerem a Bíblia e nem a orar. Orar e ler a Bíblia é coisa velha, coisa dos antigos. O melhor mesmo é ouvir música. Dia da Mulher Presbiteriana, do Homem Presbiteriano, e outras comemorações não têm sentido porque são coisas "do século passado". Foi isso que eu ouvi da esposa de um líder de uma comunidade. Mas passado alguns anos descobri que ela traiu seu marido, abandonou o lar e está vivendo com um "novo" homem. É, o desejo pelo novo é sempre muito perigoso. Não há nada de errado em desejarmos coisas novas desde que não o façamos às custas das coisa antigas que são imprescindíveis. Nem tudo que é velho deve ser desprezado, mas lamentavelmente vivemos um século em que os velhos são depositados em asilos. Essas pessoas vivem à busca de novas emoções, de novas experiências. A questão não é viver a experiência com o novo para crescimento, mas simplesmente porque amam a novidade. O que elas não percebem é que esse tipo de disposição é muito velha. E nisso são também abundantes, sempre à cata e busca de novidades.

6) Essa gente é prodiga em trair. Sim...é fato! Não são os inimigos que traem. Traição é um prática sugerida e inspirada pelo pai de todas as rebeliões - o Diabo. Fico a imaginar como deve ter se sentido Jesus ao ver aquele que com ele conviveu durante os três anos de seu ministério terreno se aproximando para beijá-lo em um ato de entrega promíscuo e lascivo. E há entre nós aqueles que agem nas sombras, na clandestinidade, na surdina, como dizem alguns. Não podem ser filhos do Deus Altíssimo os que assim procedem. Esse tipo de gente não sabe o que é o verdadeiro amor. Elas não amam. São vazias. Espiritualmente mortas! E se orgulham disso.

Se você pensa que sou exagerado e muito crítico, afianço a você que não sou nem uma coisa e nem outra. Esse raciocínio é resultado de muita observação como alguém que já viveu 35 anos como membro de Igreja militando em vários segmentos, inclusive de liderança, e há vinte e cinco anos na condição de Pastor de almas. Portanto, vivi lá e vivo cá, sei do que falo. Em minhas palavras eu apenas mostro o mapa ou se preferir a radiografia da realidade. Cabe a você e a todos nós nos avaliarmos. Somos joio, ou somos trigo? Somos sal ou somos terra, somos luz ou somos trevas?

Finalizo minhas considerações com as palavras de Paulo aos Tessalonisenses: "Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse Dia como ladrão vos apanhe de surpreza; porque todos vós sois filhos da luz e filhos da ira; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. Ora, os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam é de noite que se embriagam. Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação; porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos em união com ele".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS