quinta-feira, 28 de agosto de 2014

HUMILDADE - VENDO SOB A ÓTICA DIVINA

Bem-aventurados os humildes, porque dos tais é o reino dos céus.

Jesus foi o ser humano mais sábio e notável que pisou o solo do planeta terra.

Veja, por exemplo, o caso das bem-aventuranças (Mateus 5.1-12). Ele começa essa seção, que contém nove bem-aventuranças, com esta na qual o foco é o humilde, ou seja, aquela pessoa que é possuída pela humildade.

Isso não é difícil de entendermos. Não é preciso que sejamos peritos em hermenêutica para entender que os humildes, aqueles que praticam a humildade, são mui felizes, porque o reino dos céus lhes pertence.

Mas a questão toda é: o que é essa humildade?

Humildade não é o mesmo que simplicidade.

Muitos confundem os termos humildade com simplicidade. Costumamos dizer que uma pessoa com hábitos simples, é uma pessoa humilde. Mas eu creio que não é a sobre isso que Jesus fala, ou seja, Ele não está dizendo que uma pessoa que se veste de forma simples, mora em uma casa simples, sem suntuosidade, se alimenta sem esbanjar ao se servir de pratos requintados e produzidos por chiefs franceses, seja humilde.

Um dia, sensibilizado em ver que um mendigo se servia de uma porção de feijão que havia tirado de um saco de lixo, na Rua dos Trilhos no bairro da Mooca, eu o convidei a entrar em um bar ali próximo e disse ao proprietário que servisse o que ele pedisse que eu me responsabilizaria em pagar. Enquanto aquele jovem mendigo se servia de um misto quente acompanhado de um refrigerante eu tentei falar sobre Deus para ele. Fui dura e severamente advertido nos seguintes termos: - Eu agradeço o que você está fazendo por mim em me alimentar, mas se você insistir em falar sobre Deus eu prometo que paro de comer e me retiro.

Chocado com aquela reação, eu disse a ele que não diria mais nada. Perguntei a ele se queria mais alguma coisa e ele pediu um café. Depois de comer o misto quente, tomar o refrigerante  e o café, o mendigo disse que estava satisfeito. Paguei a conta e me fui dali.

Humildade também não deve ser confundida com pobreza social/econômica.

Certa vez fomos com os moços da Igreja fazer uma visita na casa de uma senhora, membro da Igreja. Ela residia nos fundos de uma residência em uma casinha de madeira, chão batido. Ficamos admirados ao ver a limpeza daquela casa, o asseio daquela velha senhora, as panelas brilhando de tão limpas e areadas que estavam. Fomos, cantamos, lemos a Bíblia. Ela nos serviu um lanche delicioso. Ao sairmos dali, um dos jovens disse, se referindo àquela senhora: - Que mulher humilde essa nossa irmã!

Humildade, segundo o termo usado por Jesus, não tem relação direta com a pobre condição sócio/econômica financeira de ninguém. Já conheci gente muito limitada sócia e economicamente falando, mas de uma empáfia, arrogância e soberba, incomparáveis. Mas quando Jesus fala de humildade não é a respeito de limitação econômica/social que Ele está falando.

Humildade também não tem a ver com o limitado nível intelectual e cultural de uma pessoa. 

É muito comum ouvirmos dizer: tal sujeito é humilde simplesmente porque o tal sujeito não tem nem o segundo grau, ou não sabe nem ler e escrever.

Portanto, a questão continua em pé: o que é ser humilde, aquele tipo de postura sobre a qual Jesus falou e que faz do sujeito que é possuído pela humildade ser proprietário do reino dos céus, aliás, uma questão que poderia fazer de qualquer homem um ser extremamente jactancioso?

Humilde é alguém que concluiu por sua pobreza e miséria, principal e primordialmente, espirituais.

Humilde é todo aquele que tomado pela graça alçou seu olhar para o Santo, para o Alto, para o lugar onde o Eterno habita e concluiu, consequentemente, com seu estado de miséria intelectual, social e econômica, e principalmente por sua condição de pecador totalmente indigno de qualquer favor Divino.

O humilde é aquele que se vê pecador, mais do que qualquer coisa.

O pecado nos nivela, porque seja rico ou o pobre, culto ou o inculto, rei ou o vassalo, amo ou o escravo, grande ou o pequeno, bonito ou o feio, mansão ou casebre, condomínio ou favela, se Deus não usar de graça e misericórdia não há sequer uma mínima garantia de paz, alegria e eternidade com Deus. (Romanos 3.23)

Não é a morte que nos nivela, mas sim o pecado que faz de todos um só, ou seja, carentes da glória e da graça divina.

Não é o que você é diante dos homens que conta, mas sim quem nós somos diante do Santo Deus. E é somente quando tu te vês como o próprio Deus te fé que sabes então quem realmente tu és. Eis então quando te tornas verdadeiramente humilde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS