sábado, 4 de outubro de 2014

MELHOR UMA DÚVIDA RAZOÁVEL DO QUE UMA CERTEZA DEPLORÁVEL.

1) Dá para confiar em uma mulher que participou de atos terroristas quando morreram pessoas que nada tinham a ver com a política brasileira? E ela ainda se orgulha disso. Quer que os militares peçam perdão, mas e eles? Tolos de carteirinha! Não pedirão perdão aos familiares dos que morreram sem ter qualquer coisa a ver com nossa realidade política?


2) Dá para confiar em uma mulher que permite que os correios em determinado estado sejam usados para fazer propaganda de sua campanha sem se dar conta que teve quatro anos para fazer a melhor propaganda que seria um bom governo, mas que não fez o que o povo dela esperava?



3) Dá para confiar em uma mulher que critica factoides, mas que não se deu de rogada, nem ela nem seu partido, em divulgar que sua adversária mais direta iria acabar com o Bolsa Família, justamente o que tem sido fator decisivo na sua campanha e que, infelizmente, lhe tem rendido votos?


4) Dá para confiar a administração do Brasil, em uma mulher que nunca teve sob seus ombros qualquer outro cargo político no legislativo (vereador, deputado estadual, federal, senador) e nem executivo (prefeito ou governador) e que só chegou onde está pela militância do partido e cabo eleitoral (Lula)? 

Daí casos como o MENSALÃO e o embróglio mal explicado da aquisição da Refinaria em Pasadena. Meu pai sempre dizia, quando nos aventurávamos a fazer algo para o qual não tínhamos o conhecimento teórico (pelo menos) necessário: - Meu filho, quem não tem competência que não se estabeleça.

Na verdade senhores, essa mulher não mudou. Está mais produzida. Ela não é aquela figura patética da foto em preto e branco em sua ficha de terrorista, mas por dentro ela é a mesmo. Ardilosa, falsa, dissimulada e sagaz. Não se enganem. Stalin sorria, também. Hitler tinha um séquito de mulheres que o amavam apaixonadamente. Carisma é algo diferente de caráter. Carisma é o que temos por fora. Caráter é o que temos por dentro. Vide Lula, exemplo notável de muito carisma e pouco caráter.



Na verdade senhores, essa mulher só tem as pesquisas favoráveis porque se faz valer da máquina. E o que eu quero dizer por máquina? Ora, me refiro aos 12 anos no poder. Oito ao lado do Lula e quatro com Lula do seu lador. Veja o tempo que ela tem no programa eleitoral obrigatório. Ela devia ter menos, já que deveria ter feito algo nestes quatro anos, mas não fez. E ainda tem gente que acredita. Só posso admitir que isso é marrudez e e burrice política originada em uma ideologia passional. Entre Marina e Aécio que são dúvidas e DIlma que é uma certeza eu prefiro a dúvida.


Na verdade essa mulher, e os marqueteiros do seu partido, criam factoides ao dizer - NO MEU GOVERNO. Todos sabem que ela é pau de manobra do PT. Ela não tem governo e nem plano de governo. Eles são como Fidel que depois de derrubar o governo de Fulgêncio Batista, não sabia o que fazer. E AINDA NÃO SABE.

Na verdade senhores e senhoras, essa mulher que é presidente hoje, infelizmente, (não por meu voto), não tem competência e nem trajetória política para estar onde está e quem está onde não deve estar sempre acaba fazendo o que não deve fazer....fato tão notório nestes quatro anos de "sua" administração somados aos oito de presidência do Lula, ambos do partido dos trabalhadores, justamente o que ambos nunca foram pra valer (trabalhadores). 

Deus tenha misericórdia do Brasil neste dia 05.10.2014 e que sejam eleitos homens e mulheres compromissados em fazer do poder uma ferramenta para o bem comum e não apenas de alguns, coisa que o PT prometeu em toda sua trajetória, mas não cumpriu. 


A você que é militante do PT quero dizer que não tenho ódio por você, mas saiba que se você não for um engajado com pretensões políticas, vai ter que continuar ralando para poder comer seu arroz com feijão, mas a mistura será sempre o discurso dos ilusionistas que te usam para alcançar seu sórdido objetivo de poder em detrimento próprio enquanto você se esfola acreditando, como a juventude Hitlerista, que está ajudando a mudar o Brasil. Sim, está....PARA PIOR. Se você não se engajar e participar da divisão dos "lucros" você vai continuar acreditando que o Lula é Papai Noel e que a Dilma é a Fada Madrinha.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

QUE BRASIL QUEREMOS? O DE TODOS OS BRASILEIROS OU O BRASIL DO PT?


Cheguei à marca dos meus sessenta anos de idade.


Vivi momentos extremamente importantes nessa nação. O Golpe Militar aconteceu em 31 de Março de 1964 e eu faria em Julho daquele ano, dez anos de idade. Não tinha muita noção para compreender o que estava acontecendo. Fui dar conta a respeito dos desdobramentos daquilo quando apanhei de alguns policiais por carregar em meu bolso uma carteira de estudante do segundo grau e usar um cabelo tipo Beatles. Eles me chamaram de revolucionário e comunista e eu estava apenas aprendendo algo a esse respeito.


Depois que tomei mais conhecimento a respeito da tal ditadura militar, que em meu entendimento era uma mistura de militar com civil (a direita no poder), passei a ver o meu país com uma mente mais conscientizada do ponto de vista político. Eu vi Tancredo Neves ser eleito em 1985, indiretamente, presidente civil depois de cinco militares no poder. Então eu já tinha 31 anos de idade. Já era um homem casado e pai de um menino e uma menina. Já sabia um pouco mais. Não podia ser muito porque ninguém podia falar de política. Professores, mídia, jornalistas, e a maioria tinha que viver calada.


Tancredo Neves morreu antes de assumir. Alguns afirmam que depois de sua eleição Tancredo Neves disse que nem Deus poderia impedi-lo de subir a rampa do Palácio do Planalto. Não sei se isso procede, mas se for verdade, Deus o fez. Tancredo morreu de infecção generalizada depois de uma cirurgia de divirticulite no dia 21 de Abril e então foi José Sarney quem assumiu a presidência do Brasil.


Depois de Sarney tivemos a eleição de Fernando Affonso Color de Mello (eleições diretas pelo povo), mas esse sofreu um impeachment e quem assumiu foi seu vice-presidente, Itamar Franco. Collor ficou no poder dois anos apenas – 1990 a 1992. Itamar assumiu a presidência até o ano de 1994 sendo substituído pelo tucano Fernando Henrique Cardoso que ficou no poder por dois mandatos, de 1995 a 2002. O Brasil mudou muito nestas duas administrações. Houve uma série de privatizações, a moeda estabilizou, a inflação deixou de ser um problema grave para a economia. Já não havia mais os famosos pacotes do governo, nem os aumentos semanais nos preços dos combustíveis, o overnight deixou de ser fonte de renda para alguns investidores, e tantas e tantas situações que faziam do nosso país um território de muita apreensão e de insegurança e um lugar horrível para se viver. Muitos deixaram o país. Surgiu o slogan: “Não mude do Brasil, ajudar a mudar o Brasil”. Mas que tristeza! Muitos dos que gritavam esse slogan e que podiam ajudar o Brasil a mudar, negaram fogo. A única coisa que mudou mesmo foi a condição sócio econômica deles.


Foi nesse contexto que o Partido dos Trabalhadores surgiu com força hasteando a bandeira em favor do trabalhador. Lula já havia sido derrotado por Fernando Affonso Collor de Mello nas eleições de 1989.


Recordo-me de que em um debate na televisão, Lula apareceu com um terno uns dois números maior do que ele, falou em cima de um pequeno estrado já que as tribunas eram do mesmo tamanho e Collor, por exemplo, era e é, bem mais alto do que ele. Em um dado momento, Lula não soube dizer qual era a diferença de uma duplicata para uma fatura. O nível intelectual era, e ainda é, bastante dispare. Os berços de Collor e Lula eram diferentes. Suas trajetórias políticas eram bastante diferentes. Collor nasceu em berço esplêndido e Lula era um trabalhador dentre os milhares de trabalhadores na Indústria de Montagem de automóveis, regulada pelo famoso Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo.


Venceu Collor, mas com o seu impeachment, como vimos, Itamar Franco seu vice-presidente assumiu e depois deste chegou ao poder, Fernando Henrique Cardoso.


Fernando Henrique Cardoso, intelectual, articulado, vinculado ao PSDB, era sociólogo, cientista/político, filósofo, professor universitário, escritor e político brasileiro    com pós-graduação em econometria. Professor emérito da Universidade de São Paulo (USP), que lecionou também no exterior, notadamente na Universidade de Paris. Foi funcionário da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), membro do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), senador da República (1983 a 1992), ministro das Relações Exteriores (1992), ministro da Fazenda (1993 e 1994) e o 1° presidente do Brasil a ser eleito para 2 mandatos consecutivos (de 1995 a 1998 e de 1999 a 2002). É comumente chamado pela sigla de seu nome completo FHC. Começaram as privatizações, o Real foi criado, a inflação baixou a níveis suportáveis, acabaram os dias em que ficávamos nas filas dos postos de gasolina para aproveitar preço velho, o overnight murchou o PIB cresceu. Não estou dizendo que não houve corrupção. Houve, sim. Lamentavelmente! O Brasil levará um tempo ainda considerável para se ver livre desse câncer sociológico. Mas a partir da administração de FHC ocorreu uma mudança que permitiu ao Brasil, sentado no canto do ringue, dar uma respirada depois de alguns históricos nocautes técnicos, que me permitam a metáfora.


Luiz Inácio “Lula” da Silva e seu Partido dos Trabalhadores, o PT, se mantiveram na oposição. Agora o Brasil gozava de mais liberdade política. Não havia o cerceamento de opiniões a censura deixou de existir como nos tempos da ditadura. E foi nesse ambiente mais democrático, nesse nicho sociológico, que o PT foi voz altissonante e sempre ouvida. O PT se tornou em uma feroz oposição. Lutaram contra as privatizações, se ergueram em favor de CPIs. Foi um partido que chamou para si a tarefa de passar a limpo esse país. Se houvesse qualquer indicação de corrupção, lá estavam os petistas, correndo atrás, exigindo investigação e dura punição aos que fossem condenados.


O Partido dos Trabalhadores cresceu, adquiriu suficiente visibilidade para chegar ao poder. Depois de duas derrotas nas urnas, eis que Lula, e o PT, chegam ao poder obtém sucesso nas eleições de 2002. Tenho vivo em minha memória a alegria e satisfação de Lula ao falar à nação como presidente eleito. Não votei nele. Eu não acreditava (como não acredito ainda hoje), nas bandeiras ideológicas hasteadas por esse partido. Também não me iludia com PMDB, PSDB, PTB, PDT e outros tantos partidos que foram surgindo ao longo dos tempos. E ainda não me iludo com partido nenhum. Não sou admirador desse tipo de painel político. Para mim, partido político e sindicatos, são coisas que nunca deveriam existir em país nenhum. O que um país precisa é de liderança forte. Partidos e sindicatos são os atravessadores, coisa tão comum em uma sociedade capitalista. Os sindicatos fazem o meio de campo entre os trabalhadores e os empregadores, e os partidos fazem o meio de campo entre os políticos no poder e o povo que os elege. Só que, infelizmente, é nesse nicho que residem as negociatas e quem sempre sai perdendo é o trabalhador, e o povo que vai às urnas.


Mas eis o PT no poder. E Lula ficou por dois mandatos 2003 – 2010. E o que se viu? Ora, entre na internet e pesquise! É verdade mesmo que o mensalão não começou com o PT. Mas pelo amor de Deus, para um partido que se arvorou de paladino da honestidade e probidade política o PT não só não execrou o mensalão como se serviu desse expediente a largos sorvos. Eu diria, parodiando o ex-presidente Lula: Nunca na história desse país se viu tanto dinheiro sendo desviado para os bolsos de políticos inescrupulosos que formaram verdadeiras quadrilhas e enriqueceram ilicitamente! Não quero discutir aqui os meandros dessa coisa chamada mensalão e nem discorrer sobre o julgamento político a que essa súcia de malfeitores foi submetida, mas nem o mais alienado politicamente deixará de perceber as marcas indeléveis desse crime contra o povo brasileiro.


Então saiu o senhor Luiz Inácio “Lula” da Silva, que vivia desandando impropérios contra o bolsa família (isso está na internet é só procurar em http://www.youtube.com/watch?v=HXhWFOc4f1w) e que agora faz uso dessa instituição como um poderoso cabo eleitoral, e entra a presidente Dilma Rousseff. Pelo amor de Deus! Ao somarmos os quatro anos dela, mais os oito anos do Lula teremos a soma de doze anos no poder.


Não posso deixar de perceber que o Brasil aqui ou ali, andou para frente, mas pelo amor de Deus, em doze anos era para termos outro país, um país inteiramente reformado, um país para os brasileiros todos e não apenas para alguns. O PT fez muita fumaça. O PT fez muito barulho. O PT prometeu e não cumpriu, foi o canto da sereia.


Era para termos uma saúde mais saudável e não moribunda como está. Como é possível falar em crescimento econômico se o PIB tem sido um dos mais baixos de nossa história? Não precisávamos trazer médicos de Cuba. Ora se era para que trazer médicos de fora, porque de Cuba? Que relações tem o Brasil com Cuba? O Partido dos Trabalhadores deve ter alguma relação, mas eu morro de ódio consumado pelo tirânico e idiotizado Fidel Castro. Não valorizamos nossos médicos e trazemos gente de fora sob a alegação de que alguns médicos não querem praticar medicina em rincões inóspitos do país? Mas pelo amor de Deus, quem tem condições de fazer medicina nesse país? Nem nos grandes e evoluídos centros é possível o que se dirá nos cantos, e que são tantos, dessa nação! Há pais que se matam para pagar o olho da cara em Cursos de Medicina para seus filhos e depois são obrigados a vê-los praticando medicina em lugares onde não há o mínimo de condições de se chegar a um diagnóstico fechado. Não estou falando de salários, mas de condições de praticar a boa medicina, porque eu ainda acredito que para um médico seu prazer maior é conseguir fazer valer de fato o seu juramento de Hipócrates. Dinheiro? Sim é bom, mas se tem dinheiro para construir um porto em Cuba e para pagar médicos cubanos porque não aplicar esse dinheiro aqui mesmo no Brasil com os médicos e a medicina brasileira? Hipocrisia!


Era para termos uma educação que realmente propiciasse, a qualquer cidadão interessado, uma disputa mais justa no mercado de trabalho. Mas o que temos? Temos aqueles que podem, porque nascem em berços esplêndidos, cursar as melhores faculdades, no Brasil ou no Exterior, com pós-graduação, em escolas de alto nível, enquanto a classe C estuda em escolas públicas dos municípios, dos estados onde os educadores são mal remunerados e as escolas estão caindo aos pedaços. O resultado se vê no momento da disputa do mercado de trabalho. Não dá para esconder que quando alguém apresenta um currículo onde consta que ele fez administração em Harvard essa pessoa está à frente daquele em cujo currículo consta que sua formação, na mesma área, foi concluída em uma Universidade no Brasil, com raras exceções, sem querer aqui depreciar qualquer Universidade brasileira. O que o PT fez nestes doze anos no poder na área da educação? Não fez absolutamente nada. O Brasil empobreceu intelectualmente. A maior prova disso é que eles continuam no poder. A maior prova disso é que seu maior cabo eleitoral é o "bolsa família".


Era para termos um salário mínimo que deixasse de ser mínimo. E eles prometeram, mesmo sabendo das dificuldades em se conseguir com a indexação do salário mínimo a tantos outros itens da economia mexer nisso de tal maneira que tivéssemos um mínimo que fosse um pouco mais justo e que desse um pouco de conforto. Ora se tem grana para Bolsa Família deve ter para aumentar o Salário Mínimo, percebe? Ter dinheiro para comprar votos é fácil, mas para melhorar a remuneração de médicos, educadores, aumentar o salário mínimo e dar uma vida mais digna aos aposentados parece ser uma tarefa um pouco mais difícil. Bem para quem não sabe a diferença que há entre uma duplica e uma fatura ou para quem disse que não sabia de nada do que acontecia com o seu chefe da casa civil, o tal José Dirceu, e demais “companheiros de luta” como José Genuíno, na questão do mensalão, é perfeitamente compreensível fazer confusão, ou para quem disse que autorizou a aquisição de apenas 50% (390 milhões de dólares) de uma refinaria de petróleo em Pasadena no imbróglio envolvendo a Petrobrás e que não sabia da cláusula Put Option e que como resultado foi obrigada a desembolsar mais 820,50 milhões de dólares à Astra Oil uma empresa belga, parecendo muito com um ato de super faturamento ou lavagem de dinheiro, é algo perfeitamente compreensivo tais atos inconsistentes e inconsequentes.


Onde estão as Reformas tão propaladas, tão prometidas em épocas de campanha? Onde está a Reforma nas Leis desse país. Os políticos do PT são contra a diminuição da maioridade penal. Dos onze que votaram contra a diminuição da maioridade penal na Comissão de Constituição e Justiça, cinco são do PT, dentre ele o Senador por São Paulo, Eduardo Suplicy, dois são do PMDB, aliados do PT no governo, um do PSDB, um do PSB, um do PSOL e um do PCdoB. Dos que votaram a favor não há um sequer um do PT. Mas se o PT é o povo como explicar essa atitude quando se sabe que mais de 90% é a favor da diminuição da maioridade penal?

A redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, para que o menor de idade responda criminalmente como os adultos, é aprovada por 92,7% da população brasileira, de acordo com pesquisa da CNT (Confederação Nacional do Transporte), feita em parceria com o instituto MDA, o levantamento indica ainda que 69,1% dos brasileiros avaliam que os crimes cometidos por menores aumentaram muito nos últimos anos, para 3,7% dos entrevistados, porém, esse tipo de delito permaneceu no mesmo nível. Os dados da pesquisa são diferentes quando se considera a maioridade civil, que é diferente da maioridade penal e representa a emancipação do menor e permite a ele responder pelos danos que causar. A pesquisa mostra que 69,7% concordam com a redução da maioridade civil, ou seja, querem que o menor responda legalmente como adulto. Por outro lado, 28,2% são contra a diminuição”.


Era para termos uma Reforma Política! Temos que viver com esse caos no cenário político brasileiro com a quantidade enorme de partidos com siglas que a maioria não sabe o que significa – PSTU, PSOL, etc...etc.... É muito partido para poucas propostas e promessas que não são transformadas em realidade. É muito político! Onde está a Reforma Política? Já se passaram doze anos em que o PT está no poder. Será que o PT concentrou sua atenção em outras coisas e com isso perdeu o foco? Com absoluta certeza. Contar dinheiro ocupa o tempo e quanto mais dinheiro for, mais tempo leva para contar.


Era para termos uma Reforma Tributária! Essa carga de impostos e taxas que pagamos, só serve mesmo para garantir as contas do governo.  A máquina está pesada demais. Veja você os salários dos políticos. Veja você as mordomias destinadas a essa classe. Compare com o trabalhador ou mesmo com o aposentado. Compare o que ganha um Tiririca, que é Deputado Federal, com o que recebem os Médicos, os Educadores, os aposentado. É vergonhoso! Por isso em ano de eleição vemos essa enxurrada de “candidatos”. E no Brasil alguns são eleitos porque são vistos. Um exemplo disso é o já citado Tiririca. E corremos o risco de tê-lo mais uma vez na Câmara dos Deputados. Certo dia, quando criticava o referido político, alguém me disse: - Mas ele é o que mais comparece às reuniões. Calei-me e fui investigar. Constatei que é mesmo verdade, mas a questão aqui é: que adianta ele ir se não faz absolutamente nada, se não tem condições de fazer alguma coisa que preste? E o que me entristece mais ainda é saber que ele é eleito por São Paulo, meu estado. O Brasil não é um país sério, uma frase atribuída à Charles de Gaulle, parece se aplicar muito bem nesses dias que vivemos no Brasil. Sim, se reelegermos Tiririca e alguns outros, transformaremos o país em um grande picadeiro, podem ter a mais absoluta certeza disso.


Você já percebeu no que é gasto o imposto que você recolhe? Se você for atrás dessa informação você ficará revoltado. A questão toda é que se tudo o que pagamos de impostos e taxas fosse aplicado em benefício para o próprio povo, não haveria problema nenhum. Um dia desses furou um pneu do meu carro. Parei no estacionamento e acionei a empresa que cuida da Rodovia dos Trabalhadores. Estávamos no carro eu, minha esposa e meu neto. Estava quase na divisa de Itaquaquecetuba com Mogi das Cruzes, uma negridão enorme. Liguei para chamar a seguradora para me ajudarem a trocar o pneu já que estava com um problema sério de coluna. Poucos minutos se passaram e uma viatura da empresa que administra aquela rodovia chegou, trocou o pneu e foi embora. A seguradora, chegou bem depois e eu os dispensei. Dá gosto pagar pedágio quando andamos em estradas bem asfaltadas, sinalizadas e com gente que nos assisti quando precisamos. Não é o mesmo em se tratando dos impostos que recolhemos nas esferas municipal, estadual e federal. A Educação e a Saúde, que deveriam ser prioridades dos governos, são totalmente negligenciadas. Nem no tempo em que pagávamos o famoso CPMF o governo fez algo pela Saúde que valha a pena ser relatado. Na verdade ficou provado que muito da quantia arrecadada como CPMF, e que tinha como objetivo injetar recursos na saúde, tinham outros destinos que não a saúde.


Portanto, são doze anos de impostos recolhidos e me parece que isso só não bastou para aplacar a sede de ter mais dinheiro e poder porque o PT, mancomunado com outros partidos, deu uma versão ao mensalão que nem seus próprios criadores imaginaram. É como disse o falecido e saudoso Joelmir Beting, um gênio: “O PT começou com presos políticos e se transformou em um partido de políticos presos”. E o disse muito bem! O PT se tornou em uma piada de mau gosto. O PT foi o “canto da sereia” que iludiu a muitos. Não se pode esperar do PT outro procedimento, pois sua ideologia é fortalecer e aparelhar o governo e não o povo. Vide o que acontece em regimes tais como Cuba, Coréia do Norte.


Era para termos uma Reforma Agrária! Não precisamos de MST, precisamos de Reforma Agrária! Mas onde está a tal Reforma Agrária senhoras e senhores? Será preciso escrever algo a esse respeito aqui? Visitei o Maranhão e um dos maiores latifúndios está lá, nas terras do Sarney, onde sua política é a lei. Poucos países do mundo possuem a geografia e a topografia que o Brasil possui. Temos terras cultiváveis em vários estilos e formas. Podemos produzir grãos quase de qualquer tipo neste país. Mas faltam incentivos e fiscalização. Temos governos preguiçosos demais. Nossos políticos vivem muito tempo em Brasília e perderam a noção do Brasil que vai do Oiapoque ao Chuí. Temos um país continente, com uma costa banhada pelo Atlântico de dar inveja a qualquer nação do mundo. Eu me pego a imaginar o que os judeus não fariam no cultivo de nossa terra, eles que vivem em uma terra semiárida e transformaram desertos em hortas onde são cultivados diversos gêneros de hortaliças.


Vivemos dias importantes na história de nossa nação. Precisamos eleger gente que pense no país, gente que se doe, que gaste sua vida visando o bem da nação, valorizando realmente o trabalhador, o aposentado, e não usando destes como pau de manobra, como a ponta da lança. O Brasil não precisa de uma política que já ficou provada não prestar, como o comunismo imposto, obrigado. Comunismo obrigado por leis é autoritarismo. Mas também não precisamos de um capitalismo idiota em que não se premia a livre iniciativa que pode gerar benefícios para todos. Não precisamos de um capitalismo onde o indivíduo é iludido por pensar que pode dormir em duas camas numa noite, pode morar em um palácio quando a maioria não tem casa própria, pode comer em restaurantes de luxo quando uma parte da população vive à mercê da fome. Não precisamos de multinacionais que usam nossa mão de obra porque ela é barata. Precisamos de investidores que venham para o Brasil e façam o país crescer e eles poderão crescer aqui também. Não há nada de errado em ver o empresário crescer quando aqueles que o servem são tratados com honestidade, probidade e dignidade e crescem com ele. Mas se alguém detém o capital e o usa para colocar outros à sua mercê e para serem usados, esse tipo de empresário não tem valia nenhuma para uma sociedade que luta pelo bem comum.


Nunca votei no PT. Eu o vi nascer em um tempo em que já tinha consciência política amadurecida. Não fiz mau juízo do PT eu simplesmente conheço suas propostas, como eles lutam, a forma traiçoeira com que trataram esse país. Não se iludam os evangélicos que ainda formam fileira com esse partido. Se esse partido lograr êxito vocês terão que, ou abandonar sua fé cristã, ou ficar com esse partido e sua ideologia. Não dá para afirmar que o Estado é Deus! O homem não é a medida de todas as coisas. O marxismo é ateísta e afirma que a religião é o ópio do povo.


Chegamos em uma semana muito importante para o Brasil e está na hora do BRASILEIRO assumir sua responsabilidade e decidir nas urnas que Brasil queremos daqui para frente; um Brasil de todos os brasileiros ou um Brasil do PT e que fiquemos com a primeira opção.

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS