quinta-feira, 16 de abril de 2015

AS TRINTA MOEDAS DE JUDAS

Judas Escariotes, ou seja, Judas homem da cidade de Cariotes (Yehudhah ish Qeryoth) foi um personagem que desempenhou um papel de vilão na história da redenção humana. Foi ele o responsável por entregar Jesus às autoridades da religião judaica. Ele traiu Jesus e isso se tornou um eufemismo. Quando queremos chamar alguém de traidor nós o chamamos de Judas. 

Todavia, o que Judas fez é muitas vezes repetido dentro das fronteiras da religião cristã. Vejamos: Judas foi um dos doze discípulos de Jesus. Ele viu, ouviu e foi testemunha de muitos milagres que Jesus fez. Judas gozou da intimidade de Jesus, pois viajou, comeu, bebeu e dormiu ao lado do Mestre. Ele era identificado como um dos discípulos de Jesus. Ninguém podia, em sã consciência, afirmar que Judas faria o que fez.

Hoje há, nos limites da Igreja Cristã, muitos que se dizem e confessam serem cristãos. Com isto estão dizendo que são discípulos de Jesus. E muitos são assim interpretados. Afinal de contas eles frequentam com relativa assiduidade os trabalhos da Igreja Cristã. Eles cantam hinos e cânticos espirituais. Eles oram, dão ofertas e dízimos, desenvolvem até determinadas funções e ocupam cargos dentro da Igreja. Ninguém em sã consciência poderia dizer que tais pessoas não são Cristãos autênticos, discípulos de Jesus de verdade.

O que aconteceu com Judas? Quais os fatores que o levaram a trair Jesus e mudar de lado? Por que, afinal de contas Judas aceitou a ofertas das autoridades religiosas de Jerusalém? 

Bem: Judas caiu porque se deixou seduzir pelo brilho de trinta moedas de prata. Não é possível estabelecer um parâmetro de quanto valeriam hoje essas trinta moedas de prata, mas podemos ter uma ideia. Quando Judas percebeu o seu terrível pecado, ele devolveu às autoridades judaicas, as trinta moedas, e essas autoridades percebendo o sangue naquelas moedas as usaram para comprar um cemitério. Alguns estudiosos acham que um cemitério com aproximadamente 2000 sepulturas custaria uns cinquenta mil reais naqueles dias. As autoridades que o ajudaram a se corromper disseram a Judas - "Que nos importa? Isso é contigo.”( Mateus 27:4b). Seu remorso foi tão terrível que ele suicidou, tirou sua própria vida. Devemos ter em mente, ao pensarmos em Judas, que ele era o tesoureiro do círculo de discípulos de Jesus. Era ele que cuidava da grana.

Há nos limites da Igreja essa síndrome que acomete algumas pessoas valorosas. Parece-nos que as trinta moedas daqueles dias continuam a seduzir alguns de tal maneira que elas acabam por "trair" Jesus. Algumas dessas pessoas começam a ver a Igreja com espírito muitíssimo crítico e indiferença. Elas começam a se distanciar aos poucos porque suas agendas já não permitem que elas convivam em comunhão com os irmãos em Cristo. 

Trinta moedas de prata podem ser dinheiro mesmo. O famoso dim dim, do qual gostamos a largos sorvos, mas também podem ser personificadas pelos títulos, honras e status. 

Trinta moedas podem ser a intelectualidade aplaudida e reverenciada. Trinta moedas podem ser os títulos que angariamos. Qualquer coisa que nos afaste de Jesus podem ser as trinta moedas de prata.

O que tem te distanciado de Cristo e esfriado tua fé? O que tem ocupado tua agenda de tal maneira que não há nela mais lugar para a oração, a leitura bíblica e meditação? O que tem ocupado teus dias e horas de tal maneira que não tens mais tempo para a comunhão com os irmãos (Salmo 133, Ef. 4.1-6)? O que tem ocupado teus dias e horas de tal maneira que já não testemunhas mais de Cristo como Senhor e Salvador? (Atos 1.8) Sempre serão TRINTAS MOEDAS DE PRATA independentemente de como elas vieram personificadas, e normalmente o resultado do seu brilho se torna em escuridão de densas trevas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS