quarta-feira, 10 de junho de 2015

JOVENS CRISTÃOS / UNIVERSIDADES / TESTEMUNHO

O Rev. Augustus Nicodemus Lopes revelou, em uma Palestra feita no Congresso da Apecom,  que o percentual de jovens que abandonam a fé cristã depois que entram na Universidade é enorme. Já havia constatado isso, mas não tinha números e os que ele ofereceu foi assustador. Por que ocorre isso? Cabe refletir sinceramente a esse respeito. De alguns casos que conheço pessoalmente cheguei, à priori, a seguintes conclusões. 

1) Alguns jovens que procedem assim, nunca foram realmente convertidos. A maioria desses jovens são advindos de famílias cristãs. Esses jovens nascem e crescem na Igreja e facilmente confundem conversão, regeneração, novo nascimento, com frequência à Igreja, com engajamento religioso, com adesão. Eles usam um linguajar mais sadio, tem hábitos mais educados, se vestem um pouco mais decentemente, mas isso não implica em que tenham nascido de novo, tenham sido convertidos. Esses jovens vivem uma realidade psicológica em sua vida religiosa, mas não há uma verdadeira conversão. 

A maioria desses jovens vive dentro da Igreja e quase nunca são confrontados a respeito de sua fé. Isso começa a acontecer no segundo grau e muitos, já no segundo grau, desandam. Esses jovens passam a viver um pouco mais livremente, ou seja, eles se locomovem sem o acompanhamento dos seus pais ou responsáveis. E exatamente nessa faixa etária que eles começam a tomar conhecimento do mundo ao seu redor e a encarar os desafios que naturalmente surgem. E esse período é extremamente crítico do ponto de vista hormonal, psicológico. É um período de assentamento, de desafios, de conquistas. de definições em vários âmbitos da vida. Nessa faixa etária os jovens se desapaixonam com a mesma facilidade com que se apaixonam. É um período cheio de paixões e tentações.

Muitos desses jovens vivem dentro da Igreja obrigados por seus pais e quando se veem livres do controle dos mesmos, revelam o que tem dentro de si. Na primeira oportunidade que têm de se ver livre desse controle, mudam suas agendas.

3) Alguns jovens nunca se aprofundaram no conhecimento teórico e prático das Escrituras Sagradas. A falta de solidez teológica é como construir uma casa sobre a areia. Jesus fala a esse respeito no texto de Mateus 7.24-27. Jesus fala de dois construtores, duas casas, dois alicerces, mas fala de uma intempérie que é suficiente para destruir uma das casas - tempestade, enchente, ventos impetuosos. Enquanto a intempérie não se abateu contra as casas. elas pareciam idênticas, com exceção do alicerce sobre os quais foram edificadas. Aquela que foi edificada sobre a rocha (os ensinamentos de Jesus colocados na prática), permaneceu em pé, sólida. A outra, diz o texto, que "foi grande a sua ruína".

4) Alguns pais cristãos deixam muito a desejar em seu testemunho. Um dia uma criança desrespeitou um oficial da Igreja. Então o Diácono perguntou a ele porque ele dizia aquelas coisas e agia daquela maneira já que ele era um menino cristão. Então o menino respondeu: - Meu pai também é cristão e faz coisas muito pior. Criar filhos com base no "faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço" é uma forma de deseducar e não de educar. Lamentavelmente muitas crianças quando chegam à idade em que se tornam idôneos simplesmente batem em retirada. Alguns agem de uma forma contundente contra a sua religião porque vêm nisso uma forma de atingir seus pais.

5) Os mais incautos acreditam que ser "crente" é sinônimo de ignorância intelectual e se deixam seduzir pelos títulos e posturas dos seus "mestres" nas Universidades. Eles começam a olhar os seus líderes espirituais como pessoas radicais e possuídas por uma fé irracional. A falta de conhecimento da Bíblia, de uma boa teologia, da história de sua denominação e outras importantes áreas do saber dentro da religião, fazem do jovem uma pessoa frágil e de fácil doutrinamento. E nas faculdades não faltam oportunidades nas quais a fé cristã é colocada em cheque e até ridicularizada.

Quando eu estava na escola eu falava de Jesus desde os meus professores até os meus amigos de classe. Eu não lhes dava chance. Eu levava a Bíblia comigo e quando tinha oportunidade eu falava para elas a respeito da Palavra de Deus e mostrava onde estava escrito. Gastava horas nesse trabalho. Lembro-me de que quando fazia o Ginásio eu descia a Rua São Celso e a subia na volta para casa, falando de Jesus e cantando para meus amigos, Maurício Garcelam de Andrade e Celso Luiz Rigoletto.

Meu amigos e amigas de faculdade ouviram meu testemunho a respeito de Jesus como Salvador e Senhor. Eles não tinham a menor chance de me convidar para qualquer "festinha". Eu não era um moralista banal. Quantas vezes eu ouvi: - O Mauro é crente, ele não fuma, não bebe, não joga, não faz sexo. Eu não os odiava por fazerem isso comigo. Tiravam com a minha cara, mas eu ficava firme porque eu sabia que Jesus me amava mais do que eles.

Eu louvo a Deus porque por sua misericórdia Ele me manteve em sua Igreja onde encontrei pessoas que realmente me amaram e foram bençãos em minha vida. Foi na Igreja que eu conheci aquela que seria minha companheira para a vida toda. Foi na Igreja que meus filhos foram criados, educados. E é assim que eu desejo ver meus netos, e se Deus assim considerar possível, meus bisnetos.

A Igreja é a grande família de Deus. Um lugar onde aprendemos sobre Deus vendo-O nas vidas dos nossos irmãos. Eu sei que a Igreja não é perfeita, mas é o melhor lugar do mundo depois da casa da gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS