domingo, 7 de junho de 2015

O CONSOLO QUE A PROVIDÊNCIA DIVINA NOS TRAZ (Salmo 37)


Introdução


O mundo todo ficou escandalizado quando a mídia internacional divulgou que sete dirigentes do futebol mundial que estavam na Suíça para participarem do Congresso da FIFA (Federação Internacional de Futebol) e também para participarem da eleição do seu presidente para os próximos quatro anos, foram presos acusados de corrupção. Foi, para nós, brasileiros, terrível observar que havia entre os sete presos um compatriota.

 

Estamos vivendo um dos momentos mais sombrios da história de nosso país. Os valores morais estão sendo tripudiados. Muitas igrejas abandonaram a sã doutrina e perderam a capacidade de impactar a nação com o evangelho. A classe política, com raras exceções, vive seu momento mais desolador. Nossa economia está trôpega, em virtude da endêmica corrupção e da gestão perdulária de nossos governantes. O desemprego cresce, a violência cresce, a desesperança cresce, a roubalheira indiscriminada cresce. Nesse vendaval de crise, a população ainda é chamada a pagar mais impostos e a receber menos benefícios. Muitos empresários estão falindo porque não conseguem atender a toda a demanda dos tributos. O Brasil precisa ser passado a limpo. O Brasil precisa de um choque ético. O Brasil precisa voltar-se para Deus!  Hernandes Dias Lopes escreveu o seguinte:

 

Ficamos tristes ao extremo quando sabemos que alguns políticos, notoriamente corruptos, enriqueceram de forma fraudulenta e vivem como se não tivessem feito absolutamente nada de errado. Todo o país ficou chocado com o mensalão, o caso da Petrobrás, e tantos outros desvios que até já nos esquecemos da desfaçatez do Deputado João Alves, da Bahia, um dos “anões do orçamento” que em 1993 (há 22 anos) declarou que sua fortuna era resultado de ter ganhado mais de duzentas vezes na Loteria Esportiva quando todos sabiam na verdade que a sua fortuna era resultado da corrupção.

 

Saindo do campo da política e falando sobre a religião, é de se questionar como é possível alguém construir um templo suntuoso como o de Salomão quando todos sabem que a sua teologia é eivada de lamentáveis e diabólicas heresias e a situação se agrava quando vemos que esse templo é construído à custa de muitos que ainda não possuem sua casa própria?

 

Todos nós ficamos tristes e temos que nos esforçar para manter a linha quando sabemos que há pessoas que se identificam como cristãs, mas que praticam atos totalmente incompatíveis com os altos e excelente ideais ensinados nas Escrituras e vividos por  Cristo Jesus.

 

Como é possível um sujeito se dizer um cristão e roubar do gazofilácio da Igreja durante anos e não dar nenhuma demonstração de genuíno arrependimento? Como é possível que alguém que se identifique como irmão em Cristo e nos roube de uma forma tão impiedosa e pecaminosa? Como é possível alguém praticar tais atos e viver como se não tivesse feito absolutamente nada de errado?

 

Essas coisas não são obra de ficção. Isso, e muito mais irmãos, é a triste realidade não só em nosso país, mas em todo o mundo porque esse mundo está cheio de pessoas totalmente corrompidas pelo pecado.  E a situação se torna ainda mais terrível quando vemos que muitas dessas pessoas, como já dissemos, prosperam e vivem a largos sorvos. Dá-nos até a falsa impressão de que o crime compensa.

 

Como encarar esse momento tão difícil pelo qual o Brasil, e porque não dizer, o mundo todo, atravessa?

 

Veja o que disse Rui Barbosa: De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”. Rui Barbosa

 

Creio que aquilo que Davi escreveu no Salmo 37 pode nos ajudar a termos um alento para a vida apesar de tantas notícias ruins.

 

EXPLICAÇÃO DO SALMO.

O Salmo 37 é um Salmo Sapiencial e trata dessas questões. 
Este Salmo é um acróstico formado por letras do alfabeto hebraico. Por isso não podemos encontrar nele uma divisão como encontramos em outros textos na Bíblia Sagrada. Todavia podemos ver nele, como Deus quer que encaremos essa situação e vivamos, apesar de tudo isso, consolados pela realidade de Sua Providência.

Tertuliano chamou o Salmo 37 de “O Espelho da Providência”, da Providência Divina.

Neste Salmo, Davi deixa evidente algumas verdades indiscutíveis, e facilmente compreensíveis. Ele quer nos ensinar como encarar a dura e triste realidade que é ver o ímpio prosperar enquanto o justo é submetido a toda uma sorte de dificuldades nessa vida aqui. Esse Salmo não trata da questão da origem do mal, mas fala como devemos encarar o sofrimento a que os justos são submetidos.

1.              Davi mostra que há dois tipos de indivíduos no mundo. Um grupo que é identificado pelo salmista por vários adjetivos. Na versão atualizada da Bíblia de João Ferreira de Almeida, que a IPB adota, encontramos o primeiro tipo de indivíduo que é identificado pelos termos: Malfeitores, iníquos, ímpios, inimigos do Senhor, perversos, transgressores. O adjetivo ímpio é usado, nestes quarenta versículos do Salmo 37, onze (11) vezes. Essa é a primeira categoria de pessoas que habitam o nosso mundo, o mundo em que vivemos e é possível (muito possível) que alguns deles estejam entre nós travestidos de cristãos. São os lobos vestidos de cordeiros. Malfeitores, iníquos, ímpios, inimigos do Senhor, perversos, transgressores. A segunda categoria de indivíduos é composta por aqueles a quem Davi chama de mansos, justos, homem bom, íntegros, santos de Deus, retos, homem de paz. Nestes 40 versículos do Salmo 37, Davi usa o adjetivo justo por aproximadamente oito vezes (08).

2.              Davi nos ensina que os ímpios são aqueles que não consideram Deus em suas vidas e que vivem da impiedade e por meio dela alcançam sucesso em seus empreendimentos e negócios. O ímpio não tem o temor de Deus. Davi diz que o homem ímpio prospera (v. 7). Parece que citando algo de que ele mesmo testemunhou Davi diz: “Vi um ímpio prepotente a expandir-se qual cedro do Líbano”. (V. 35) Não são poucas as pessoas que amam o dinheiro e as posições a ponto de negociarem a honra e a honestidade. Nestes dias ouvi em um noticiário na televisão que um homem que havia acabado de sair da prisão em liberdade condicional por ter praticado um latrocínio (roubo seguido de morto), assassinou de forma brutal um empresário e acabou sendo preso e voltando para a prisão, de onde jamais deveria sair. E por que ele fez isso? Porque amou mais o dinheiro do que a justiça, amou mais o dinheiro do que a verdade, amou mais o dinheiro do que a sua vida e a vida do seu semelhante. O sábio escreveu no livro de Eclesiastes: “Quem ama o dinheiro jamais dele se farta; e quem ama a abundância nunca se farta da renda; também isso é vaidade”. (Eclesiastes 5.10) Ficar rico à custa da honra, da verdade e da justiça é impiedade.

3.              Davi também nos ensina, neste Salmo, que a vida do justo, contrariamente à vida do ímpio, é marcada por muitas dificuldades e muitas delas, causadas pelos ímpios. Ele diz que “o ímpio trama contra o justo e contra ele ringe os seus dentes” (v.12). Davi diz que “os ímpios arrancam da espada e distendem o arco para abater o pobre e necessitado, para matar os que trilham o reto caminho” (v.14), “O ímpio pede emprestado e não paga” ( é caloteiro ) (v. 21), “o perverso espreita o justo e procura tirar-lhe a vida” (v.32). Davi ensina e mostra neste Salmo que ser justo é ter hora marcada com as dores naturais que é existir em um mundo eivado de ímpios e malfeitores. Somente a Providência Divina pode ajudar o justo a encarar um quadro como esse sem se desesperar e apelar para a violência como um ato de legítima defesa.
Davi vai dizer como o justo deve se portar diante desse quadro negro, diante dessa situação trevosa.

Davi diz qual deve ser a atitude do justo diante deste quadro da prosperidade dos ímpios conquistada por meio da injustiça, da desonestidade e ilegalidade. A lista de atitudes proposta por Davi é enorme.

Davi aconselha o justo nos seguintes termos:

1.    Não se deixe possuir pela indignação (Não se inflame – não esquente sua cabeça) e nem se deixe possuir pela inveja, quando você vê o ímpio se dando bem na vida enquanto você sofre. (Vs. 1,2)
2.    Confie no Senhor (confiante passividade) pratique o bem (benigna operosidade) e alimenta-te da verdade (não se deixe vencer pelo pragmatismo que ensina que os fins justificam os meios). (V. 3)
3.    Agrada-te do Senhor. Deleite-se em Deus. (V. 4) Que tua riqueza seja Deus todos os dias de tua vida. É melhor morar em uma casa simples onde Deus é hóspede permanente do que em uma mansão onde moram a desarmonia, a desconfiança, o ciúme, a insegurança, a indiferença e a sombra de uma consciência que não descansa. “Mais vale o pouco do justo que a abundância de muitos ímpios”. (v. 16)
4.    Entregue o teu caminho (a sua vida, a sua sorte) ao Senhor. Isso é, ande na lei do Senhor, caminhe pelas santas veredas da justiça. (V.5) Lembre-se do Salmo 1 que diz que são bem aventurados, felizes aqueles que não andam no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores e nem se assentam na roda dos escarnecedores, pelo contrário, sua alegria está em meditar na lei do Senhor de dia e de noite”.
5.    Descanse (aquiete-se) no Senhor, ou seja, faça um silêncio cheio de esperança confiando na iminente intervenção divina.
6.    Não se irrite. Não perca o foco.
7.    Não se enfureça e nem perca a paciência.
8.    Aparta-te do mal, mas não cruze seus braços; pratique o bem.
9.    Espera no Senhor.
Talvez você esteja pensando que tudo isso não passa de um discurso de um fracassado, de conversinha para boi dormir. Mas Davi diz que o justo deve agir assim porque Deus está atento a toda a maldade desse mundo e não permitirá que a impiedade fique impune.
Neste Salmo, que nos desafia a confiarmos na PROVIDÊNCIA DIVINA E A ENCONTRAMOS NELA O CONSOLO E A PAZ, Davi declara o que acontecerá com os ímpios e quais as recompensas para o justo.

A PUNIÇÃO DOS ÍMPIOS
1. Os ímpios definharão como a relva e murcharão como a erva verde. (V.2)
2. Os malfeitores serão exterminados da terra. (v. 9)
3. A prosperidade dos ímpios é passageira. (V. 13)
4. O ímpio trama contra o justo, mas é ele quem será destruído. (V.14,15)
5. Os ímpios perecerão. Eles serão como o viço das pastagens, ou seja, um dia estarão verdes, mas no outro se desfarão em fumaça. (V. 20)
6. Os transgressores serão destruídos e sua descendência será exterminada. (V. 38) Quem são os descendentes de Adolf Hitler, Stalin, Sadam Hussein, Anuar Kadafi? Você sabe?

A PROMESSA DE DEUS PARA OS JUSTOS
1.    Deus satisfará o desejo dos seus corações. (V. 4)
2.    A justiça dos justos será vista por todos. (V.6)
3.    Os justos e mansos possuirão a terra e se deleitarão na abundância de paz. (V.9 e 11).
4.    Deus quem sustenta os braços dos justos. (V. 17)
5.    A herança dos justos permanecerá para sempre. (V.18)
6.    Os justos sempre terão o suficiente para sua subsistência. (V. 19)
7.    Deus levanta o justo quando o justo cai. (V.23)
8.    A descendência do justo é uma benção. (V.26)
9.    O homem de paz terá posteridade. (V. 37) Todos nós conhecemos a posteridade do justo Abraão.
10.Deus é a salvação dos justos e sua fortaleza.
11.O Senhor ajuda os justos porque os justos buscam Nele refúgio.

APLICAÇÃO

1.              De que grupo, de que categoria eu e você fazemos parte? Sim porque é sempre mais fácil julgar aos outros. Paulo escreveu dizendo aos romanos: “Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um”. Romanos 12.3 Então repito o questionamento: De que grupo, de que categoria eu e você fazemos parte? Estamos entre os justos que sofrem por conta da impiedade e injustiça dos malfeitores, ou somos os malfeitores, ímpios, ou seja somos aqueles que vivem da miséria do próximo? Interessante que nessa questão não há meio termo. Jesus disse: “Aquele que não está comigo e contra mim, e aquele que comigo não ajunta, espalha” (Lucas 11.23). O indivíduo ou é ímpio e vive da impiedade ou é justo e sofre as consequências de uma vida marcada pela retidão e justiça.

2.              Não advogo a impunidade. Não em absoluto. Não estou dizendo que devemos cruzar os braços e deixar que Deus cuide do ímpio. A justiça divina muitas vezes é manifestada através da justiça humana. Um exemplo notável a esse respeito foi, o Tribunal de Nuremberg onde muitos genocidas da Segunda Grande Guerra Mundial foram julgados e condenados por seus crimes de guerra. Foram decretadas 12 condenações à morte, três prisões perpétuas e 17 condenações até 20 anos de cadeia.  As sentenças do Julgamento de Nuremberg foram executadas no presídio da cidade, onde foi montado um cadafalso para execução das penas de morte. Dez das sentenças de morte foram executadas na manhã do dia 16 de outubro de 1946, já que os outros dois condenados cometeram suicídio. Portanto, a justiça humana foi feita, mas temos que admitir que por mais justa que ela tenha sido, não se pode apagar, com ela, da história, a cifra vergonhosa de seis milhões de judeus que foram sacrificados em nome de uma estúpida filosofia chamada nazismo.  Os enforcamentos dos condenados não apagaram as tristes lembranças em homens e mulheres que perderam seus entes queridos naqueles campos de concentração cuja memória é um avilte contra a humanidade. Não! Em absoluto, eu não estou dizendo que devemos cruzar nossos braços, mas o que eu creio que o que Davi está ensinando aqui é que de uma ou de outra maneira, o ímpio receberá sua justa recompensa que sua impiedade merece receber. Por isso, não te deixes vencer pelo sentimento de indignação. Não tente fazer justiça com as suas próprias mãos. Não devemos nos precipitar.  Há casos em que nos sentimos como que com as mãos amarradas, sem recursos para julgar e fazer justiça. Então é preciso olhar para Deus e crer naquilo que disse o sábio: “Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons” (Prov. 15.3) e que por fim se fara justiça.

3.              A justiça divina vem no tempo certo e na medida justa. Não é verdade que a justiça divina tarda, mas não falha. Ajustiça divina vem no tempo de Deus (Kairós) e nenhuma justiça humana pode ser comparada com a justiça divina. Assim devemos esperar em Deus, e essa é uma tarefa dificílima tanto pra você quanto para mim, mas DEVEMOS crer que Ele agirá a seu tempo e então as máscaras cairão e os traidores e covardes serão devida e justamente punidos (Salmo 37).

4.              Quero convidar você a olhar agora para Jesus e crer nele. Ele foi O JUSTO. A mulher de Pilatos mandou dizer-lhe: “Não te envolvas com este Justo”. Jesus sabia quem e quando o haveriam de trair. Jesus conhecia o coração de Pedro e as aspirações de Salomé, mãe de Tiago e João. Tomé não acreditou que ele havia ressuscitado mesmo quando outros discípulos disseram terem tê-lo visto ressurreto. João Batista, seu primo, enviou alguns dos seus discípulos para visitarem Jesus e confirmar se ele era mesmo o Messias, mesmo depois de ter dito a respeito de Jesus que “Ele era o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. Jesus sabia que iriam abandoná-lo e que Judas iria traí-lo, mas que tudo seguia a agenda do Pai. O colégio apostólico era composto de gente como eu e você. E Jesus, o justo, convivia diariamente com essa gente. Ele conviveu com Pedro que o traiu. Todavia, assim como na parábola do Joio e do Trigo, o dono do campo esperou ambos crescerem para mostrar qual era realmente o joio, assim também, a justiça e o poder de Deus se manifestam, como já dissemos, em seu Kairós (tempo). Eu e você precisamos aprender a esperar em Deus.

Deus tem uma sala cheia de pessoas que esperam: Tente visualizar essa sala cheia de pessoas...
... Esperando de Deus uma resposta.
... Esperando que Deus mantenha Sua promessa.
... Esperando que Deus fale.
... Esperando que Deus cure.
... Esperando que Deus aja.
... Esperando que Deus faça um milagre.
....Esperando que Deus faça justiça.

Eu e você estamos nessa sala de espera, mas podemos ter a mais absoluta certeza de que chegará o dia em que Deus abrirá a porta chamará nosso nome e então toda justiça terá sido feita. Toda ofensa e desrespeito, todo ataque vil e covarde, toda subtração e humilhação que sofremos, serão devida e justamente recompensados e aqueles que tentaram contra nossa vida terão sua memória extirpada e toda sua descendência será aniquilada.

Que Deus nos ajude a esperar nele e em sua justiça e assim esperando vivamos para sua Glória e Honra do seu nome.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS