quinta-feira, 11 de junho de 2015

UM RECADO AOS HOMOSSEXUAIS.

Eu só posso rotular de absurda e estúpida essa campanha perpetrada por alguns homossexuais (não generalizo) contra o cristianismo. Não é o cristianismo que ataca com violência verbal e física os homossexuais. Pode acreditar que os que atacam homossexuais verbal e fisicamente, não são cristãos, mesmo que sejam pastores, bispos, apóstolos, etc.

Tenho 60 anos de idade e nunca proferi qualquer ataque verbal e nem tampouco físico contra os gays. Eu tenho amigos de infância que são homossexuais, trabalhei com excelentes profissionais que eram homossexuais. Conheci pais de família que viviam no armário e que choravam viver em duplicidade; em casa hétero, na rua; homossexual. Chorei com alguns deles e reconheço a dor daqueles que gostariam de deixar de ser o que são e não conseguem. Sei de casos em que a pessoa tirou sua própria vida. Testemunhei de Jesus para muitos deles. 

O cristão verdadeiro, aquele que nasceu de novo, aquele em quem habita o Espírito Santo, e por isso tem dentro de si a Palavra de Deus, o Verbo Divino, ama, seja quem quer que for, heterossexual, homossexual, bissexual, ou qualquer coisa que o valha. O cristão deve amar todas as pessoas. Isso é facílimo de compreender se lermos a mesma Bíblia. O cristão deve amar o homicida, o latrocida, o adúltero. Eu sei que não é fácil, mas é assim que a Bíblia nos ensina e esse amor deve ser mais do que sentimento, deve ser demonstrado em atitudes de solidariedade, compreensão. Ao lermos I Coríntios 13 aprendemos sobre esse amor e descobrimos o quão difícil é encarná-lo. Quem éramos nós para que Deus enviasse seu filho para morrer naquela cruenta cruz. (João 3.16) Não éramos melhores que os homossexuais, ou mesmo que alguns criminosos condenados a morte pela justiça humana. A Bíblia diz que "não há justo, nem um sequer". Rom 3.10

Que fique registrado nesse meu escrito, em defesa da verdade e do puro cristianismo esse depoimento aos homossexuais.

Sei que o alcance do meu escrito é muito pequeno, mas essa é minha contribuição, é o que eu posso fazer como cristão e cidadão brasileiro. Faço-o no afã de aplacar a ira de alguns (eu tive que me conter e pedir a Deus sobriedade ao ver as cenas chocantes e injustificáveis), e também para mostrar a vocês homossexuais que não somos inimigos.

Entretanto, não posso dizer a vocês que a prática sexual de vocês não é pecado. Eu creio na Bíblia como a Palavra Normativa de Deus e ela me ensina que a prática homossexual é pecado.

Veja como rotulou Jó a atitude de alguns moradores da cidade de Sodoma que queriam se aproveitar dos seus hóspedes: Cha­maram Ló e lhe disseram: "Onde estão os homens que vieram à sua casa esta noite? Traga-os para nós aqui fora para que tenhamos rela­ções com eles". Ló saiu da casa, fechou a porta atrás de si e lhes disse: Não, meus amigos! Não façam essa perversidade!”  Gênesis 19:5-7

Estamos falando do que está registrado no primeiro livro da Bíblia, Gênesis! Já, naquela sociedade, ainda não tão tecnologicamente avançada como a de hoje, considerava-se tal prática uma perversidade.

Em Gênesis 18.20 lemos: “Disse mais o Senhor: Com efeito, o clamor de Sodoma e Gomorra tem-se multiplicado, e o seu pecado se tem agravado muito”.

Sodomia é uma palavra de origem bíblica usada para designar atos praticados pelos moradores da cidade de Sodoma. Por muitos anos sodomia vem sendo interpretado por diversos segmentos religiosos como as perversões sexuais, com ênfase para o sexo anal, que pode ser entre homossexuais ou heterossexuais.

Levítico 18.22 preceitua: “Com homem não te deitará, como se fosse mulher; é abominação”. Também em Levítico 20.13 lemos: “Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles”. Essa era a lei, a regra, a norma para o povo de Israel.

Hoje o cristianismo, que nasce das entranhas teológicas do judaísmo, é diferente. Quando a lei foi estabelecida (Levítico) Israel era uma nação teocrática. A situação era muito diferente daquela que se apresenta hoje. Todavia, mesmo olhando a prática homossexual como pecado. abominação, algo repugnante, a Igreja de hoje não prega a pena de morte para os que tais coisas praticam. 

Outra questão relevante é esta: Por que de tanta preocupação com o que os cristãos já que a maioria dos defensores da prática homossexual não adota a Bíblia como livro de regra, vida e prática? A maioria se põe a declarar que a Bíblia é um livro como qualquer outro e alguns até defendem que a Bíblia é um livro antigo e ultrapassado. Assim sendo, porque tanto ataque ao cristianismo? A questão não é a hermenêutica bíblica, ou seja, não se trata de interpretar o que a Bíblia diz, mas sim de crer nela como sendo a Palavra Normativa de Deus para nossas vidas. Se você é como eu, e crê na Bíblia como a Palavra Normativa de Deus, então falamos a mesma língua e até podemos discutir hermenêutica bíblica, mas se você não crê assim, então você pode ser heterossexual, homossexual ou qualquer outra coisa.

Eu só espero que não cometamos a estupidez de sermos inimigos, porque não foi isso que o Bom Samaritano pensou a respeito daquele “judeu” semimorto à beira da estrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS