terça-feira, 27 de setembro de 2016

A INVEJA

A INVEJA (Gálatas 5.16-21)
 “A inveja é o cupim que consome a alma”.  Rev. Mauro Sergio Aiello.

Há algum tempo li, pois me foi oferecido, um texto sobre um vaga-lume que estava sendo perseguido por uma cobra. Safa-se daqui, safa-se dali, o pirilampo disse à víbora: - Por que me persegues e queres me comer se nem faço parte de tua cadeia alimentar? A cobra sibilando, respondeu: - É que eu não suporto seu brilho.

Paulo ao escrever a carta aos Gálatas afirmou que a inveja é fruto da carne (Gálatas 6.16-21). O Dicionário Houais define inveja: Sentimento em que se misturam o ódio e o desgosto, e que é provocado pela felicidade, prosperidade de outrem. Desejo irrefreável de possuir ou gozar, em caráter exclusivo, o que é possuído ou gozado por outrem.

O invejoso é um constante observador, mas não de si mesmo, dos outros. Sua preocupação não é com ele mesmo, com o que é ou com o que possui, mas sim com aquilo que os outros são e possuem. Como me disse certa vez um Pastor amigo: - O invejoso é um sujeito travado. Nada do que faz dá certo, vive em constante conflito com todos ao seu redor.

Há vários níveis em que a inveja se manifesta. O primeiro é o nível da observação. O invejoso se detém e observa o que o outro é e tem. De certa forma tudo começa com uma “inocente” admiração. O segundo nível é aquele no qual o invejoso faz a comparação ao perceber que ele não tem o que o outro tem. O mais trágico é que quando isso acontece, o invejoso não consegue perceber que ele tem predicados, habilidades, talentos e dons. Ele os desvaloriza para querer o do outro. Normalmente crianças mimadas, desenvolvem esse tipo de conduta. O terceiro nível é um aprofundamento terrível: o invejoso começa a agir de forma a tentar frustrar a felicidade do outro. Sua maior tristeza não se baseia em seus fracassos pessoais, mas no sucesso do outro. É o sucesso do outro que mais o incomoda. E no quarto nível o invejoso, sem motivo justificável, começa a odiar o outro porque ele não é igual e não possui o que o outro tem.

Tomás de Aquino diz que a inveja é um ato mortal contra o outro porque a inveja se opõe ao amor. Quem ama mesmo, pensa só o melhor, deseja o melhor para o outro, enquanto que a inveja é uma disposição na qual, por não se possuir o que o outro tem, desejamos que ele não tenha também. Se o outro tem vida, desejamos, de uma forma disfarçada e travestida de inveja, a sua morte. Que Deus nos livre desse pecado chamado inveja. Artistenes disse: “Assim como a ferrugem consome o ferro, a inveja consome o invejoso”.

O verdadeiro cristão luta e vence esse inimigo de nossas almas, esse adversário dos nossos corações. O verdadeiro cristão olha para o outro, admira o outro e louva a Deus pelo outro. O verdadeiro cristão louva a Deus pelo que é e tem, pois sabe que Deus tem um plano em sua vida e que para isso Ele o dotou também de predicados, habilidades, talentos e dons.

Livre-se, liberte-se, da inveja e seja feliz. Seja simplesmente você e ame o outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS