quinta-feira, 29 de setembro de 2016

A MÃE NA PAREDE E NO CORAÇÃO.

A MÃE NA PAREDE E NO CORAÇÃO.
(Eclesiastes 9.13)

“Abençoa, Senhor, aquelas almas humildes, que,
 nestes dias de tensões e angústias,
pregam sermões sem palavras”.
Peter Marshall





O valor de uma mãe é incalculável. George Herbert afirma: “Uma boa mãe vale mais que cem professores: é um imã para todos os corações, uma estrela para todos os olhos”. Mãe é sempre incomparável. Cada um acha que sua mãe é melhor do que as outras mães. Joseph de Maistre disse: Sublime mãe – anjo a quem Deus emprestou um corpo! 

Como é triste o segundo domingo do mês de Maio para aqueles que não têm mãe, para aqueles que viram sua mãe partir, para aqueles que não tiveram o privilégio e a honra de conhecer sua mãe e conviver com ela. “A mãe é para os filhos o que a luz é para todos nós: só lhe sentimos a falta quando se apaga” asseverou M. Eny. Abraham Lincoln afirmou o seguinte a respeito de sua mãe: Tudo quanto sou ou espero ser, devo a minha mãe”.

Em quase todas as sociedades, oriental, ocidental, em quase todas as raças, tribos e nações, a mãe tem um papel de fundamental importância na formação e no caráter de seus filhos. No texto de Provérbios 31.1., lemos: Palavras do Rei Lemuel, de Massá, as quais lhe ensinou sua mãe”. Quando uma boa mãe educa seus filhos com zelo e carinho, seus filhos se tornam, via de regra, bons cidadãos, bons maridos, boas esposas e bons pais. Quando uma mãe se oferece como exemplo de vida piedosa, esse seu exemplo de vida se tornará na mais instrutora escola de boas maneiras, honradez e dignidade. O exemplo fala mais do que palavras. Sobre isso quero contar-lhes duas ilustrações, uma negativa e outra positiva, e com elas mostrar quão importante é a mãe no lar.

Uma certa mãe descobriu que sua filha era mentirosa contumaz. Ela vivia pegando sua filha em mentiras. Então questionou sua filha dizendo: Quem te ensinou a mentir assim, menina? Certo dia, essa sua filha ligou para sua mãe dizendo que uma certa senhora da Igreja viria à tarde para visitá-la e tomar um chá com ela. Irritada, pois, não se dava muito bem com aquela senhora, voltou a mãe correndo para casa, empenhando-se em arrumar tudo, colocar flores novas nos vasos e a preparar um saboroso chá da tarde. Isso tudo fez irritada por não nutrir muita simpatia por aquela irmã que viria lhe visitar. Na hora marcada, eis que toca a campainha e a mãe, diante do olhar da filha corre para a porta e recepciona a visitante dizendo: - Olá! Que grata surpresa, que prazer receber minha irmã à quem tanto prezo. Sabemos, assim quem ensinou a filha a arte tão desprezível da mentira.

Uma outra mãe visitou seu filho na república da faculdade onde ele morava. Chegou meio de surpresa e foi recebida com alegria. Convidada a entrar, sentou-se na sala enquanto seu filho foi preparar um chá. Enquanto isso, os olhos da mãe se esbugalhavam diante dos quadros que seu filho fixara na parede: mulheres seminuas e em poses lascivas, pôsteres de mulheres seminuas em poses eróticas. Seu coração entristeceu-se. Não quis constranger o filho naquela hora.  Raciocinou que deveria agir com prudência, pensando naquilo que disse Andrés Maurois: “Muitos homens são mais facilmente conduzidos por uma linha de seda, do que por uma corda”.

Assim, depois de um tempo de reflexão em como agir decidiu ir a um atelier e pediu a um artista que fizesse seu retrato e o colocasse em uma moldura. Enviou tal obra de arte ao seu filho pedindo-lhe que o colocasse na parede para que ele nunca se esquecesse da fisionomia de sua mãe. Poucos meses depois, a mãe foi visitar seu filho e, para sua surpresa, aqueles outros quadros e pôsteres haviam sido jogados fora e só havia na parede, o retrato dela. Sem dúvida o retrato de sua virtuosa mãe não poderia dividir o mesmo espaço com aqueles quadros dantes na parede.

Por que não nos lembrarmos de Joquebede, mãe de Moisés? Não há dúvida alguma de que a educação que Joquebede deu ao filho foi o fator fundamental na hora dele decidir entre o Palácio ou a favela dos cativos hebreus. O grande libertador dos israelitas decidiu ficar ao lado do seu povo oprimido e humilhado, tornando-se, logo, o libertador deles.

O valor de uma boa mãe é mesmo incalculável.  Lao Tsé disse: ”O pai e o filho, são dois. A mãe e o filho são um”.  O homem pode esquecer da mulher e a mulher esquecer do homem, mas um filho sempre se lembra de sua mãe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS