sexta-feira, 30 de setembro de 2016

AMOR! O DOM SUPREMO

AMOR: O DOM SUPREMO!

(I Coríntios 13)


“O Amor Eterno não tira para dar, mas
para dar muito mais do que tirou”.
Amélia Sievekinmg

       

      Será que há algo mais maravilhoso do que o amor com que amamos ao nosso próximo? Eu particularmente creio que não há nada mais maravilhoso do que este amor que Deus tem derramado em nossos corações. É este amor que une o esposo à esposa e vice-versa. É o amor que une os filhos aos pais e os pais aos filhos. O amor faz com que exercitemos a fraternidade inaugurada com o sacrifício vicário de Cristo na Cruz do Calvário.
                            
      O amor gerencia tudo o mais na vida da gente. Quando fazemos algo e o fazemos por amor, não há dúvida de que nos aplicamos ao máximo para levarmos a bom termo nosso projeto, seja ele qual for. É este amor que surge nas horas de maior dificuldade dando demonstração de bravura e indômita coragem.

   “Conta-se que, durante a Segunda Grande Guerra, um jovem oficial do exército seguiu com seu regimento a fim de lutar ultramar. Dias antes de sua partida, ficou noivo de uma moça encantadora, crente sincera e pertencente à alta sociedade.

      Numa das cruentas batalhas em que tomou parte, o bravo militar foi gravemente ferido e teve sua perna amputada. Durante a sua convalescença, com inusitada dignidade e invulgar desprendimento, escreveu uma carta à noiva, descrevendo o pungente infortúnio que o atingira. Era agora – dizia na missiva – um homem combalido, desfigurado e mutilado, bem diferente, pois, do moço garboso que ela conhecera. Portanto, com imenso pesar, ele a liberava de quaisquer compromissos matrimoniais assumidos.

       Sem tardança a graciosa jovem, em resposta, escreveu-lhe uma carta, não menos nobre e comovente que aquela que recebera do noivo desditoso. Nessa carta, ela descartou qualquer possibilidade de romper a sua promessa de casamento em virtude do que acontecera com o noivo nos campos de combate, acrescentando ainda o seu veemente propósito de convolar as núpcias com seu amado, “desde que tenha sobrado uma pequena parte do corpo, que possa conter a sua alma sublime”. Clarence E. Macartney  - Ilustrações para todas as horas . Juerp.

       Resta a cada um saber, com a maior intensidade possível, o quanto temos exercitado este amor que vai além de qualquer arrazoado, que vai além de qualquer poesia e ultrapassa em muito o poeta. O verdadeiro amor não discrimina, não preconceitua, é incondicional, é longânimo, compassivo, paciente, humilde.

       Meu prezado leitor...

Se não amas como deverias amar,
então não vives como deverias viver.
Se não amas como deverias amar então não é sincero o teu olhar.
Vazio estás se não amas como deverias amar,
sem coragem no peito, sem música no ar.
Se não amas como deverias amar, não sabes perdoar.
Caminhas errante, sem horizonte, se não amas como deverias amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS