quinta-feira, 1 de setembro de 2016

GOLPE? SIM, MAS DE QUEM E EM QUEM?

Eu bem que poderia ficar quietinho no meu cantinho só vendo o circo, mas confesso que não consigo me conter. Ainda mais diante de tantas barbáries contra a verdade, contra o vernáculo e contra o que é justo.

Começo dizendo que o brasileiro é um povo pacífico. Somos uma mistura de raças, de tribos, de nações. Somos pacíficos e suportamos duras crises e momentos difíceis. Pelo tempo de nossa existência e “independência”, com a benção de termos uma geografia e uma topografia abençoadíssimas, já poderíamos ser uma das maiores economias do mundo, mas lamentavelmente vivemos momentos terríveis que espero seja o caminho estreito para um novo tempo. Conquistamos o direito de escolher o presidente de forma direta pelo voto e já vivemos o segundo processo constitucional de impeachment. Isso é previsto na Constituição. Fim.

Pelo que tenho lido e ouvido, os derrotados não irão se entregar assim tão facilmente. Collor capitulou mais facilmente.  Há muitas diferenças entre esses dois processos de impeachment e um deles é que o atual tem em sua base um partido combativo e que fez história justamente por ser um dos maiores protagonistas do impeachment de Collor. E hoje, quem diria, Collor é Senador e por duas vezes votou a favor do impeachment de uma Presidente que ele ajudou a reeleger juntamente com Maluf, Calheiros, Sarney. Quem diria que algo do tipo poderia acontecer, não é verdade? Coisas da política tupiniquim. (Agh!)

Mas como dizia, o PT e seus aliados, não vão jogar a toalha e lamento dizer que é possível que vivamos uma guerra civil em nosso pacífico país. Não subestimem minhas palavras. Vejam por exemplo o que já estão fazendo o MST e outros movimentos que apoiam o governo do PT. Estão aí montando barricadas e se manifestando revolucionariamente. Mas como disse, o povo brasileiro é pacífico. Esses que assim procedem não são brasileiros de verdade. Não são democráticos, em absoluto. Suas cores são outras.  Não são o verde, o amarelo, o azul anil e o branco, mas sim o vermelho. Seu slogan é "a desordem e o atraso", não Ordem e Progresso (que apesar do positivismo é filosófica e filologicamente coerente). Não são democráticos ao chamarem um processo previsto na Constituição, de Golpe. Para eles é Golpe, para outros, Democracia (Vide Collor).

Golpe foi tentar nomear o ex-presidente Lula, ministro, só para blindá-lo e torná-lo intocável na questão da Operação Lava Jato. Aquilo sim foi uma vergonha. Um atentado ao pudor. Uma Presidente que se presta a algo desse tipo é repreensível e digna de punição. O telefonema da Dilma para Lula (não quero nem saber da legitimidade de sua divulgação ou não, o que me preocupa é o seu conteúdo) é uma coisa desmoralizante para qualquer pessoa quanto mais para uma Presidente da República. Aquilo foi uma vergonha. Uma baixaria. Transformaram o Brasil em “casa de Maria Joana”, em uma republiqueta de quinta categoria. Dilma zombou daqueles que nela votaram depositando nela confiança.

Golpe foi maquiar números e estatísticas para poder se reeleger. Aliás, não foi só Dilma quem fez isso. A maioria faz, mas infelizmente, para ela, um erro não justifica o outro. Ela ganhou a antipatia da classe mais desgraçada desse país que é a classe política. Ela se juntou com o partido mais camaleônico do cenário político tupiniquim que é o PMDB. Diz o ditado popular que “quem dorme com gato acorda arranhado”. - Senhora Ex-Presidente, não culpe o Senado, nem o Congresso e tampouco qualquer um dos seus adversários políticos pelo PMDB estar no poder; culpe somente a Senhora mesmo e o seu partido. Foram vocês que colocaram o PMDB na condição que ele está agora. Quem votou no PT votou no PMDB.

Golpe é culpar o Eduardo Cunha como o único responsável pelo processo. É óbvio e qualquer mente mais emburrecida que acompanhava os fatos viu que ele negociou mesmo com o PT o engavetamento do processo esperando que os deputados da bancada do PT ficassem do seu lado em seu processo de cassação. Disso eu não tenho a mínima dúvida, mas se o processo foi legitimado pelo Congresso, aprovado pelo Senado, pela Comissão do Senado e homologado pelo Senado, caberia a Dilma provar a inconsistência jurídica que havia no processo e ser absolvida, mas parece que Dilma não obteve êxito. Senhora Dilma e PT; o que lhes deu na telha em não fechar com Eduardo Cunha? Um arrepio de honestidade e dignidade? Duvido! Aceitar parceria com Collor, Maluf e Sarney é o que? Como posso rotular isso? Ora, vocês poderiam ter dobrado o Eduardo Cunha e evitado que o Brasil passasse por esse momento pelo qual passamos por sua inabilidade política. Ingenuidade da parte do PT e da ex-Presidente? Ah! Isso também não!!!! Golpe, portanto, é eleger Cunha como o responsável pelo seu impeachment. Vocês é que não tiveram habilidade para tratar essa questão. Mas é bom que se diga que ia chegar uma hora em que nem ele iria poder obstruir o que já era um anseio nacional, ou seja, a retirada da Dilma do poder. Era só ler o que acontecia nas ruas, nas redes sociais. 

Golpe é mentir de forma despudorada e desavergonhadamente, ao dizer que Dilma lutou pela Democracia quando na verdade lutou para implantar o comunismo. Dilma eu tenho 62 aninhos! Eu vi o Golpe de 64 e acompanhei o governo militar do começo ao fim. Você e sua corja eram uma cambada de comunistas mal preparados. Ainda bem que os militares barraram vocês ainda que parece ter havido exageros na dose, mas venhamos e convenhamos que assaltar banco, sequestrar, explodir bombas também é exagero. Então está empatado. Sem essa hipocrisia de pedir desculpas. Dilma, ex-terrorista, agora ex-presidente, também tinha que pedir perdão e muitas desculpas, mas essa senhora é tacanha demais. Verdade: "A soberba precede a ruína, e a altivez de espírito, a queda". (Provérbios 16.18)

Golpe é tentar, em um regime presidencialista como o nosso, governar sem levar em conta o Congresso Nacional e o Senado. Dilma não quis governar com o Congresso e muito menos com o Senado. Ela se fiou nos 54.000.000 de votos que recebeu, mas se esqueceu que se somarmos os que votaram em seu opositor com os votos nulos e brancos ela teve um dos piores desempenhos dentre os últimos presidentes que foram reeleitos (Lula e FHC). Na verdade quase foi um empate técnico com Aécio. Dilma quis governar numa democracia agindo como ditadora. 

Golpe é tentar manipular o processo e dizer em rede nacional que o impeachment é contra a mulher e o negro, quando todos, até os mais doridos mentalmente, sabem que não é verdade. Isso foi jogada de marketing. Golpe é colocar os irmãos nordestinos contra o sudeste e o sul. Golpe é dividir o Brasil entre brasileiros de verdade e a milícia do MST, CUT e outros movimentos que, apesar do PT estar no poder há 13 anos, ainda continua existindo como exército pronto para o confronto, arruaça e desordem. Golpe foi permitir essa turba no Palácio do Planalto fazendo discurso revolucionário e ameaçando as instituições. Hoje enquanto eu trabalhava, e como eu muitos brasileiros tentavam trabalhar, essa cambada de desordeiros queimava pneus e fazia barricadas. Se eles não têm o que fazer como sobrevivem? Todos sabem a resposta senhor Dilma. Talvez não os estrangeiros que vivam em outros países, mas aqui no Brasil nós sabemos quem é que financia essa cambada de arruaceiros e desordeiros. Portanto, golpe é financiar essa cambada com o dinheiro desviado das campanhas oriundos de benefícios aos empresários que formam a elite da sociedade brasileira que vocês, apenas como jogo de cena, achincalham.

Golpe é jurar na posse respeito à Constituição e governar sem levar em consideração que existe Congresso Nacional e Senado. O PT e a ex Presidente se acham acima do bem e do mal. O que fizeram no campo social só foi possível porque herdaram um país sem a inflação de que no governo Sarney fazia o over girar a 10% nas madrugadas. Mas isso tudo foi jogado na lata do lixo com o Golpe que deram no povo brasileiro após as eleições em 2014 com as famigerados cortes em várias áreas de auxílio social. Tudo está aí, registrado. Mas a pessoa simples, comum, o eleitor sem consciência política não sabe disso e são esses que vocês arregimentaram ao logo do seu processo de apropriação do poder.

Golpe é aceitar a presidência da nação sem ter as mínimas condições para tal como é evidente e cristalino. Lamento pelas mulheres que se dizem estar bem representadas por Dilma. Dilma não representa a mulher brasileira. Não, em absoluto! Não estou falando de sua moral, de sua conduta como mãe, esposa. Nada posso dizer a esse respeito. Estou me referindo a ela como governante. Para mim é ela uma enorme falácia, uma mulher que mentiu na campanha de forma desavergonhada (ela o fez de forma dolosa) para poder se reeleger e ainda continua mentindo. Compare essa senhora com uma Golda Meir, Margaret Thatcher, por exemplo! Compare a trajetória política dessas mulheres com a trajetória política de Dilma. Então vocês irão mudar de ideia. A primeira mulher Presidente do Brasil deixou muito a desejar. Perdeu a chance de fazer uma bela história. É apelativo tentar sensibilizar as mulheres com essa conversa fiada de que a impedindo de continuar na Presidência isso é um golpe contra as mulheres. Isso é jogada de marketing e de muito mau gosto.

Golpe é chamar esse processo previsto na Constituição como legítimo e, permita-me dizer, encheu a paciência! A ex-Presidente e seu partido tiveram todas as oportunidades de defesa. Deus para o gasto as inúmeras intervenções dos seus aliados tanto no Congresso Nacional quanto no Senado. 

Golpe é chamar o que aconteceu de golpe. Até pode-se discutir o resultado, se foi justo ou não, mas não se pode negar o processo. Ficou provado que houve crime de responsabilidade, (em meu leigo entendimento), que a Sra Dilma tomou decisões sem consultar o Congresso Nacional, (mesmo porque se o fizesse iria se vulnerabilizar e dar maior visibilidade dos seus erros administrativos e econômicos). Ela se aninhou, repito, no fato de ter sido reeleita e se achou acima do bem e do mal. Eis o resultado do mal que fez. E o fez para si mesmo. Bem disse Collor que a Dilma deveria ter dialogado e ouvido conselhos (conselhos de quem?), mas que ela era muito orgulhosa para isso. Aliás, esse orgulho é notório em seus pronunciamentos onde dispara sua metralhadora giratória culpando a tudo e a todos, sem assumir suas limitações, erros, equívocos e incompetência.

Mas Dilma (com todo respeito): Se me permite dizer a Vsa. algo, eu diria algo que é próprio do bom povo brasileiro. - O brasileiro vai perdoar e esquecer......(Vide casos como Collor, Maluf e outros). Mas que você mereceu ser impedida de continuar na Presidência do Brasil, disso eu não tenho a menor dúvida.

Que esse processo sirva de lição a todos que recebem do povo o voto para poder governar para o povo e não para seu próprio partido e amigos empresários que com seus recursos oriundos de forma ímproba sustentam suas campanhas eleitorais milionárias para iludir um povo pobre.

Quem recebe do povo o voto para governar, deve pensar em governar para o povo e não para empresários corruptos que formam grande parte da elite que controla os rumos da economia brasileira. Fazer conchavo com a elite e depois criticá-la foi apenas mais um jogo de cena de quem perdeu os limites no campo do pudor e do jogo político.

Dilma, se dê por feliz se o povo brasileiro (te) esquecer e que se ainda se lembrar, te perdoe.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS