terça-feira, 13 de setembro de 2016

LEMBRANÇAS QUE NOS MANTÉM


               Jeremias estava no esílio quando escreveu em Lamentações 3:21 “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”. Lá, em terra estranha, proibido de voltar para seu país, ele cultiva na memória aquelas circunstâncias nas quais ele podia ver o horizonte com a esperança de alguém que sabia que as misericórdias de Deus são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim, se renovam a cada manhã. Jeremias olha para trás para poder ter esperança no amanhã.

            Saudades de sua terra, de sua gente! Essas coisas assaltam o peito de Jeremias e aceleram as batidas do seu coração. Pode até ser que lágrimas corram por sua face. Isso é possível, pois ele é chamado de “o profeta chorão”. Mas mesmo assim ele insiste em olhar com otimismo para frente, para o futuro. Ele não olha com rancor e amargura, ele quer trazer ao coração aquelas lembranças que podem fazer com que ele possa imaginar seu futuro com esperança e alegria.

            É extraordinário notar como nossa mente pode se constituir em um instrumento de esperança, alegria e motivação. Dependendo de como vemos o tempo que passou, teremos diante de nós um mundo cheio de esperança ou de desespero. Se olharmos para trás é preciso que resgatemos aqueles momentos doces, cheios de ternura, de felicidade, de alegria, que marcaram nossos dias que se passaram. Essas lembranças podem trazer alegria para o presente e esperança para o futuro.

            Um soldado norte-americano, prisioneiro em um campo de concentração norte-vietnamita procurava lembrar do sorriso de sua esposa, do conforto de seu lar no convívio com seus filhos, no lindo amanhecer da Flórida e no por do sol sem igual nas tardes de verão. Ele podia sentir o cheiro da maresia e ouvir as gaivotas com seu ruído próprio a voar bem próximo dos barcos dos pescadores que se desfaziam dos peixes de pequeno porte. Lembrava-se constantemente da fogueira na praia onde, sentado com sua esposa e amigos, atravessavam a madrugada de sexta para o sábado em conversas e muita alegria.

            Esse soldado havia perdido a esperança de voltar, mas eram essas lembranças que o mantinham vivo. Até que um dia o governo americano obteve êxito ao negociar a libertação do de prisioneiros norte-americanos e ele pode voltar para sua pátria, para os braços da mulher amada. Numa tarde, sentado na praia com sua esposa ele confessou a ela que suas boas lembranças foram responsáveis por sua sobrevivência.

            É bom construir atitudes que se tornarão em boas lembranças e que embalarão nosso futuro, seja ele como for. É bom construir atitudes e palavras das quais poderemos nos lembrar com alegria no futuro. Lembranças todos nós as temos. Seria utilíssimo se pudéssemos fazer dessas lembranças um momento de refrigério e de esperança. São essas lembranças que nos sustentam e nos mantém.

            Seria muito bom que perdoássemos a nós mesmos, e aos outros, pelos erros e ofensas do passado. Deus certamente em Cristo já nos perdoou e por isso cantamos a linda pátria na qual iremos todos morar. Assim, olhemos com misericórdia para o passado, com alegria o presente e com esperança para o futuro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS