terça-feira, 13 de setembro de 2016

PELOS DE CABRITO


        É realmente notável o quão artistas nós somos quando queremos conseguir alguma coisa. Um exemplo clássico a esse respeito foi o de Jacó que, desejando as bênçãos da primogenitura fingiu ser Esaú, seu irmão mais velho, vestindo as roupas deste e colocando pêlos de cabrito, já que seu irmão era peludo. Isaque, pai de ambos, foi iludido tendo em vista que já não enxergava tão bem, devido o avanço da idade.

            Certo dia aconselhando um casal que já estava casado há quinze anos, tinha duas filhas lindas, uma boa condição sócio-econômica, boa origem e excelente formação acadêmica, ouvi a seguinte frase pronunciada pela esposa: - Reverendo: ele me enganou; quando namorávamos, ele era muito diferente do que se revelou logo nos primeiros dias após nosso casamento. A esposa podia ter dito: - Reverendo, quando namorávamos ele vinha com pêlos de cabrito.

            Jesus afirmou algo parecido em seu pronunciamento no Sermão do Monte ao dizer que há lobos vestidos em peles de ovelhas. Por fora parecem ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Essa gente se faz passar por aquilo que elas não são com a intenção precípua que é obter algo que almejam.

          Sincero vem do velhíssimo latim. Os romanos fabricavam certos vasos de uma cera especial. Essa cera era, às vezes, tão pura e perfeita que os vasos se tornavam transparentes. Em alguns casos, chegava-se a se distinguir um objeto - um colar, uma pulseira ou um dado - que estivesse colocado no interior do vaso. Para o vaso, assim, fino e límpido, dizia o romano vaidoso: - Como é lindo!!! parece até que não tem cera!!! "Sine-cera" queria dizer: "sem cera" uma qualidade de vaso perfeito, finíssimo, delicado, que deixava ver através de suas paredes. E da antiga cerâmica romana, o vocábulo passou a ter um significado muito mais elevado. Sincero é a pessoa realmente transparente em suas intenções e ações.

Jacó não foi sincero, e o mesmo pode ser dito de todas aquelas pessoas que insistem em usar pêlos de cabrito (roupas de ovelhas), mas que por dentro, nos labirintos da alma, nas trincheiras da consciência, insistem em se fazer passar por aquilo que não são para tentar conseguir aquilo que desejam.

O apóstolo Paulo alertou os Presbíteros da Igreja de Éfeso quanto aos “lobos vorazes” que penetrariam e se infiltrariam entre os verdadeiros crentes (vestidos de ovelhas é óbvio) e que não poupariam o rebanho. Que figura terrível essa, não? Entre ovelhas, se fazendo passar por elas, e matando-as.

Muito bem...enquanto você lê este artigo deve estar imaginando: Quem é que eu conheço que preenche este perfil? Ou pior; você fica imaginando isso a respeito de outras pessoas. Mas, eu gostaria que pensássemos em nós mesmos. É fácil pensar nos outros e julgar os outros. O mais difícil é perguntar a nós mesmos que tipo de pele reveste nosso verdadeiro eu, nosso homem interior.

Que Deus nos livre de vivermos a Síndrome de Jacó. Que Deus nos livre de desejarmos alguma coisa e sermos pragmáticos, entendendo que os fins justificam os meios. Que Deus no livre dos pêlos de cabrito e de um coração onde as nuvens negras da maldade insistem em derramar águas amargas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS