quarta-feira, 14 de setembro de 2016

REPOUSO, DESCANSO E REFRIGÉRIO

“Repouso, descanso e refrigério”

“Ele me faz repousar em pastos verdejantes, leva-me para junto das águas de descanso, refrigera a minha alma”.

          


O stress, depressão, insônia e outras enfermidades nascem, muitas vezes, em situações que nós mesmos criamos. O consumismo (apetite por ter mais do que necessitamos), o materialismo (confiança de que os bens geram paz, felicidade e segurança), por exemplo, muitas vezes nos levam a experimentar esses tipos de doenças já que muitos, por conta desses posicionamentos, vivem endividados, em constantes crises financeiras. Por desejarem ter mais do que já possuem, por entender que o homem vale mais pelo que tem do que por aquilo que é, por viver um espírito competitivo que beira a mediocridade, muitos se enfiam em dívidas, contraem débitos, em outras palavras, gastam mais do que ganham, “dão o passo maior do que a perna”.

            Quantos são aqueles que levantam correndo, já pensando em ter que ir ao banco para poder cobrir o cheque pré-datado, pagar o cartão de crédito. Na maioria dos casos, sem que nos apercebamos a doença vai se instalando em nossa alma. Vamos adquirindo cacoetes, trejeitos, manias. Não temos mais tempo para ouvir as pessoas (marido, esposa, pais, filhos, principalmente). Não temos mais tempo para devocional pessoal. Não temos mais tempo para culto doméstico. Não temos mais tempo, e nem prazer, em estar com os irmãos nas atividades da Igreja. Vivemos constantemente cansados, abatidos, perdemos a alegria pela vida, uma amargura vai se apropriando de nossa alma e sem darmos conta, stressamos, deprimimos, e começamos a nutrir um descaso pela vida.

Se isso tem acontecido com você, ouça o que o Salmista diz neste Salmo 23.2 e parte a do versículo 3. Repouso em pastos verdejantes, descanso junto às águas, refrigério para a alma. Não é isso que tua alma anseia, prezado irmão? Não é esse o desejo de toda alma humana? Imagine um campo com relva verde, um rio com águas cristalinas e o som dessas águas batendo nas pedras. Só o imaginar já traz à nossa alma um certo conforto. Deus o Bom Pastor nos alimenta e mata a nossa sede. Ah! Queridos irmãos como é bom ouvir a voz do Salmista quando diz: “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem.” (Salmos 127:1-2)

            Não estou advogando aqui um cruzar de braços. Isso é ócio e ócio é pecado. O que estou querendo mostrar a você, é que ter prioridades erradas acarreta danos e prejuízos sem conta. Jesus no Sermão do monte ensinou que o passarinho não guarda em celeiros e os lírios não trabalham nem fiam, mas os pássaros comem todo dia e os lírios se vestem mais gloriosamente do que o luxento Salomão. Por quê? Ora porque Deus cuida deles e certamente cuidara de nós que valemos mais.  O que fazer então, como reagir e encontrar a cura:

1.     Pare de contrair dívidas. Priorize o que você veste e come, e saiba fazer isso com modéstia. O homem é muito mais do que veste. Quem cuida exageradamente do seu aspecto exterior, revela problemas interiores. O importante é estarmos bem por dentro e isso irá se refletir naquilo que temos por fora. Gaste menos do que você ganha. Lembre-se: “O mais importante não é quanto você ganha, mas onde e como você gasta”.

2.     Seja Dizimista fiel, lembre-se que em primeiro lugar deve vir o reino de Deus e sua justiça.

3.     Trate o “sábado” como o momento mais importante da semana. O dia de descanso foi feito para o homem e fazer horas extras, enfiar sua cabeça em livros, deixando o importante momento de descanso e adoração a Deus de lado só pode mesmo desembocar em frustrações e enfermidades, tanto na alma quanto no corpo. O dia de descanso é um ótimo antídoto para a fadiga, física, emocional e espiritual. Trabalhe, mas descanse. Só o descanso dá sentido para o trabalho.

4.     Valorize tuas conquistas ao invés de enfocar as conquistas dos outros. Proporcionalmente todos nós somos importantes no contexto do Reino de Deus. Ele tem nos dado tudo do que temos precisamos para ser uma benção. O erro dos israelitas foi querer o que os outros povos tinham e por isso recusaram o governo teocrático. Por isso, muitas vezes, se curvaram diante de deuses estranhos. Olhe para aquilo que Deus já lhe deu e seja grato.

5.     Lembre-se das promessas de Deus e creia nelas. O justo pela fé viverá, é o que Deus disse por boca do profeta Habacuque (Hb. 2.4). Nele encontramos o descanso e o refrigério de que precisamos, e que medicamento nenhum pode nos dar. Crer em Deus e nas suas promessas já é terapia.

Repouso, descanso e refrigério, (Deus cuida do corpo e da alma), são coisas que Deus o Bom Pastor oferece para suas ovelhas.

Creia nisso, trabalhe, desfrute o pão conquistado.

Viva uma existência simples, como simples foi o filho do carpinteiro José, o Filho de Deus, Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS