segunda-feira, 31 de outubro de 2016

JESUS E O CORAÇÃO HUMANO

(Lucas 16.15)
“Permita que teu coração se converta em um vale profundo, e Deus fará com que a chuva desça sobre ele até que transborde”.
Charles H. Spurgeon

Muitas pessoas deram sua opinião sobre o coração humano. Leon Tolstoi, escritor russo (Guerra e Paz) disse: “É no coração do homem que reside o princípio e o fim de todas as coisas”. Agostinho afirmou: “O que o coração não deseja, a mente não permite”. A classe médica tem opinado a respeito do coração e alertado a todos sobre os cuidados necessários que devemos ter com ele. Jesus falou muito sobre e ao coração humano. Vejamos, prezado leitor, algumas considerações que Jesus fez sobre esse tema:

1.)“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.” Mateus 5.8. O homem cujo coração é limpo, é aquele que verá a Deus. Ele não pende para o dolo, para a malícia. Jesus está dizendo que o coração santificado é aquele que pode perceber, de forma clara e cristalina, a presença de Deus em todos os pormenores dessa vida aqui. Ele pode dizer como Jó: “Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem.”

2.)“...porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.” Mateus 6:21. Onde está o teu coração? O que é que você busca nessa vida aqui, em primeiro lugar? Quais são as tuas prioridades? São nessas coisas que o teu coração está.

3.)“Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração.” Mateus 12:34 Costumo dizer que o coração é armazém de benção e de maldição. O Salmista escreveu: “Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti.” (Salmos 119:11)

4.)“Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias.” Mateus 15:19. Temos sempre que desconfiar do coração. Ele costuma pregar peças. O profeta Jeremias asseverou, inspiradamente, que o coração humano é enganoso mais do que todas as coisas e desesperadamente corrupto. Não espere sentir para perdoar...isso pode nunca acontecer. Perdoe e você então sentirá o valor do perdão com o qual Deus, em Cristo, te perdoou.

Por fim Jesus resumiu o Decálogo dizendo “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.” Marcos 12:30. Amar a Deus de todo coração implica em que estamos dispostos a cumprir os seus mandamentos. Devemos nos lembrar das palavras de Jesus quando disse em João 14:15: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos”.

O Doutor Drauzio Varella, escreveu: Os níveis de triglicérides, ou gorduras, existentes no sangue variam de acordo com o tipo de alimentação adotada. Está cada vez mais claro para os estudiosos do problema, que uma dieta rica em gordura é um dos mais graves fatores de risco para o funcionamento das artérias que irrigam o coração. São palavras de um perito. Devemos dar tanta atenção a elas tanto quanto devemos estar atentos às palavras de Jesus quando trata da questão sob o ponto de vista espiritual. Afinal de contas “O coração alegre aformoseia o rosto,.....” (Provérbios 15:13). Assim sendo, desejo a você, prezado leitor, uma boa dieta. Menos gordura e mais Bíblia!  “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4:23).


O SUPER-HOMEM MORREU!


(Salmo 124) 
“Nós sabemos muito bem o que e nascer, e morrer. O que precisamos aprender mesmo é o que está entre um e outro, ou seja, precisamos aprender a viver”
Rev. Mauro Sergio Aiello


Soa mesmo estranho, não? No dia 11.10.2004, morreu, vitimado por uma parada cardíaca, o ator Christopher Reeve, que interpretou o personagem Clark Kent, O Super-Homem, aquele das revistas em quadrinhos e que depois foi notabilizado por Hollywood. Morreu jovem, com apenas 52 anos de idade. Em 1995 quando participava de uma competição de Hipismo, sofreu uma queda ficando tetraplégico e agora, nove anos depois morre, expira. Mas essa é mais uma parábola que a vida nos conta, mais uma ilustração que serve para mostrar o quão certo estava Salomão quando escreveu: “....antes que se rompa o fio de prata, e se despedace o copo de ouro, e se quebre o cântaro junto à fonte, e se desfaça a roda junto ao poço,” (Eclesiastes 12:6)

Infelizmente temos a ousadia de imaginar que somos invulneráveis. Essa sensação de invulnerabilidade pode nos surpreender. Essa sensação enganosa de invulnerabilidade, de auto-suficiência, tem pegado muitas pessoas desprevenidas.

O escritor de Eclesiastes exorta o jovem a aproveitar o melhor que a vida tem para lhe dar, mas adverte que de tudo o Senhor irá pedir conta e por isso, em seguida, diz ao mesmo jovem que não se esqueça de Deus em sua mocidade. Você sabia que as estatísticas nos advertem para o fato de que acidentes automobilísticos se constituem na causa principal de morte entre jovens de 15 a 20 anos? A probabilidade de motoristas entre 16 e 17 anos morrerem em acidentes de trânsito é 18 vezes maior do que a de adultos entre 30 e 34 anos. Você sabia que 5 entre 20 motoristas adolescentes envolver-se-ão em um acidente automobilístico, e mais de 1 entre 20 motoristas adolescentes estarão em um acidente fatal ou que resulte em ferimentos graves?

Essa sensação de invulnerabilidade aumenta com o consumo de drogas. As drogas, enganosa, e perigosamente, iludem.  Essa sensação de invulnerabilidade aumenta se o indivíduo imaginar que pode agir da forma que quiser e que não será descoberto. Por isso os acidentes acontecem nas madrugadas de sexta para sábado e de sábado para domingo. Overdoses de drogas alucinógenas e álcool (incluindo os excessos de cerveja), e acidentes de automóvel são freqüentes nos Boletins de Ocorrências.

Prezado leitor, ninguém é super-homem, nem invulnerável. Somos presos por um fio de prata, pronto a se romper. Somos tão valiosos como um copo de ouro, mas podemos quebrar. Podemos ser cheios como o cântaro e de repente inúteis se esfacelarmos. Se o sarilho quebrar com que iremos tirar a água do poço? A melhor atitude que podemos tomar é saber aproveitar o melhor que Deus tem para nós nessa vida aqui.  O melhor que podemos fazer é incluir Deus tanto no dever como no lazer. O melhor que podemos fazer é encher nossa vida de Deus para que Deus seja a nossa própria vida e assim possamos viver de verdade.

Na verdade se houve um super-homem na história da humanidade, esse foi Jesus. E ele mostrou isso em todos os pormenores de sua vida. Ele venceu a morte, ele ressuscitou, ele está vivo! Aleluia!

O super-homem não existe, mas existe um Deus, um Deus Supremo, além do que a mente humana possa imaginar. Nunca se esqueça dEle. Normalmente isso acaba em tragédia.

O JOVEM O VELHO E O OBSOLETO

(Eclesiastes 12; Salmo 92.12-15) 
“Mesmo que você estiver no caminho certo, será atropelado se apenas ficar sentado lá”
Will Rogers (1879-1935)

Existem homens que lutam um dia e são bons. Existem homens que lutam um ano e são melhores. Existem homens que lutam muitos anos e são muito bons. Porém, existem os que lutam toda a vida. Estes são imprescindíveis.
Bertold Brecht
Nem tudo que é velho é obsoleto. Por exemplo, o Antigo Testamento, é velho, mas não é obsoleto. Obsoleto é a qualidade de tudo aquilo que já não tem mais serventia, ou não serve mais. Mas nem tudo que é velho é obsoleto. O Ford Bigode é obsoleto, mas a velha Ferrari, não.

Os hinos do Hinário são velhos, mas não são absolutamente, obsoletos. Neles encontramos as letras e as melodias que embasaram o cristianismo de nossos pais, avós, e até bisavós, mas são atualíssimos se levarmos em conta que encontramos neles a arte, a história, as emoções e a teologia que alicerçaram o cristianismo do qual somos herdeiros. É tolice pensar que não há mais lugar para canções tão belas, como por exemplo, Tu És Fiel, Culto À Trindade, Trindade Santíssima, A Mensagem Real, Comunhão Divina. Ou você não gosta de Jesus A Alegria Dos Homens, ou o cantadíssimo e lindo Aleluia de Handel? Veja, velho é uma coisa, obsoleto é outra.

O que eu gostaria de dizer a você é que há, infelizmente, muitos jovens obsoletos e por incrível que possa parecer há muitos velhos que, apesar das limitações próprias da idade que enfraquece o físico e limita, (Eclesiastes 12.1-8), são bênçãos inolvidáveis, são fontes de inspiração, são exemplos de ânimo, coragem e perseverança. O Salmista fala de gente assim: “O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano. Plantados na Casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice darão ainda frutos, serão cheios de seiva e de verdor, para anunciar que o SENHOR é reto. Ele é a minha rocha, e nele não há injustiça.” (Salmos 92:12-15)

Só se torna obsoleto aquele ou aquilo que não se atualiza. Só se torna obsoleto aquele ou aquilo que, por inércia, por falta de uso, por preguiça, por amar mais o presente século, deixa de produzir. Uma ferramenta nova, sem uso, pode enferrujar. Outro dia aprendi que se uma bomba de sucção não for ligada de vez em quando, ela pode deixar de funcionar quando for preciso.

Mario Quintana escreveu um poema maravilhoso que nos ensina que devemos aproveitar o tempo para realizar, para concretizar sonhos em doses realidades, pois o tempo é implacável, não volta, não retrocede.

A vida são deveres que nós trouxemos pra fazer em casa.
Quando se vê já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê, passaram-se 50 anos!
Agora, é tarde demais
para ser reprovado...
Se me fosse dada, um dia,
outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente
e iria jogando, pelo caminho,
a casca dourada inútil das horas...
Dessa forma eu digo, não deixe
de fazer algo que gosta devido
a falta de tempo, a única falta
que terá, será desse tempo que
infelizmente não voltará mais.

Não importa quantos anos você tem, o que importa é o quanto você é obsoleto ou não. Contabilize os frutos, faça uma análise, conte aí! Jesus certa feita disse: Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.” (João 15:16)  Fomos escolhidos não para enferrujar, mas para brilhar. Fomos chamados para trabalhar, para colocarmos a mão no arado e não olhar para trás como fizeram os israelitas que caminhavam para a Terra Prometida, mas olhavam sempre para trás e desejavam comer os pepinos e os bolos de carne do Egito, sem se importar com o alto preço que isso havia custado.

“Viva a sua vida e esqueça a sua idade”, disse com sobriedade, Frank Bering. Não importa quantos anos temos, mas o quanto somos úteis. Envelheça, mas não seja obsoleto! Jovem mova-se, aja, prossiga. “É melhor que você aja e passe a sentir alguma coisa, em vez de ficar parado esperando sentir algo para então agir”. Jerome Bruner.

Vamos lá, deixe-se usar! Somente o usado se torna experiente!

A SUPERIORIDADE DO HOMEM

(Salmo 8) 
“Somos a obra prima da criação divina”.
Rev. Mauro Sergio Aiello

A migração das aves é um exemplo das providências de Deus em favor de melhores condições de vida e abastecimento. Calcula-se que uns dez bilhões de pássaros se envolvam em vôos migratórios. Aqui estão alguns exemplos notáveis: o maçarico do Alasca voa milhares de quilômetros sobre o Oceano Pacífico até às ilhas do Havaí. Um papa-figo de Baltimore foi reconhecido como tendo viajado até à América do Sul e retornado para a mesma árvore em Nova Iorque. A tarambola dourada voa 4.000 quilômetros de Newfoundland até a Colômbia, no outono.

Uma espécie de picanço cobre os 5.600 quilômetros da Ásia Central até à África Central. A andorinha-do-mar do Ártico tem um dos mais longos padrões de migração entre as aves. Ela voa do Círculo Ártico até à Antártica no fim do verão, uma distância de uns 17.000 quilômetros. Retoma o voo da Antártica ao Ártico na primavera seguinte, gastando aproximadamente dois meses em cada viagem.

Os pombos-correios têm a capacidade de orientar-se em relação com o sol e o ninho de origem. Mas em dias nublados, utilizam células especiais em seus olhos, as quais são sensíveis ao campo magnético da terra. Jeremias fala de vários outros tipos de aves com instintos migratórios. Diz ele: "A cegonha, a rola, a andorinha e o grou sabem exatamente quando devem voar para outras terras por causa do inverno; também sabem a hora de voltar. Mas o Meu povo não respeita as leis do Senhor." Jer. 8:7 - A Bíblia Viva.

Os seres humanos têm menos instintos naturais do que as aves. Mas o Criador implantou em nós algo que Ele não concedeu aos pássaros ou a qualquer outro animal: a capacidade de raciocinar. Os pássaros agem da forma como ficou acima descrita por uma questão de instinto, mas somente o ser humano pode agir baseado em seu poder de raciocinar.

No capítulo 1 de Isaías Deus diz o seguinte: “Vinde, pois, e arrazoemos, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã. Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra.  Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do SENHOR o disse.” (Isaías 1:18-20)

Seria utilíssimo se parássemos para podermos fazer uma avaliação de como está a nossa vida com Deus. Nisso os homens são superiores aos outros animais, ou seja, Deus nos fez com a capacidade de pensar, raciocinar e baseados nisso, agir.

Espero que você possa ter um momento no qual fique a sós com teu Deus e faça esse exercício no qual você possa tomar aquelas atitudes que te farão um cristão mais santificado e frutífero nessa nova etapa e nessa nova jornada.

A MISSÃO SEM EXCLUSÃO

(Mateus 28.18-20) 
“Paixão pelas almas......faz tempo que não ouço mais a esse respeito...e a paixão vai se esfriando até não fazermos mais conta de que outros precisam da salvação”.
Rev. Mauro Sergio Aiello


“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura....” são palavras bastante conhecidas de todos os cristãos. Nossa atenção normalmente se volta para o ide, mas eu gostaria de gastar algumas letras para falar sobre todo mundo e toda criatura.

Deixe-me contar a vocês uma história verdadeira. Esta história é sobre um soldado que finalmente estava voltando para casa, após a terrível guerra do Vietnã. . . Ele ligou para seus pais, em São Francisco, e lhes disse: (Filho) - Mãe, Pai, eu estou voltando para casa, mas, eu tenho um favor a lhes pedir. (Pais) - Claro meu filho (emocionados), peça o que quiser! (Filho) - Eu tenho um amigo que eu gostaria de trazer comigo. (Pais) - Claro meu filho, nos adoraríamos conhecê-lo!!!! (Filho) - Entretanto, há algo que vocês precisam saber, ele fora terrivelmente ferido na última batalha, sendo que ele pisou em uma mina e perdeu um braço e uma perna. O pior é que ele não tem nenhum lugar para onde ir e, por isso, eu quero que ele venha morar conosco. (Pais) - Eu sinto muito em ouvir isso filho, nós talvez possamos ajudá-lo a encontrar um lugar onde ele possa morar e viver tranqüilamente! (assustados). (Filho) - Não, mamãe e papai, eu quero que ele venha morar conosco! (emocionado e muito nervoso) (Pais) - Filho, disse o pai, você não sabe o que está nos pedindo. Alguém com tanta dificuldade seria um grande fardo para nós. Nós temos nossas próprias vidas e não podemos deixar que uma coisa como esta interfira em nosso modo de viver. Acho que você deveria voltar para casa e esquecer este rapaz. Ele encontrará uma maneira de viver por si mesmo (constrangidos) Neste momento, o filho bateu o telefone. Os pais não ouviram mais nenhuma palavra dele. Alguns dias depois, no entanto, eles receberam um telefonema da polícia de São Francisco. O filho deles havia morrido depois de ter caído de um prédio. A polícia acreditava em suicídio. Os pais angustiados voaram para São Francisco e foram levados para o necrotério a fim de identificar o corpo do filho. Eles o reconheceram, mas, para o seu horror, descobriram algo que desconheciam: O filho deles tinha apenas um braço e uma perna.

É muito fácil amar aquele que corresponde a nós, aquele que nos é idêntico, que pensa como nós e que tem a mesma cosmovisão. O desafiador é amar aquele que está ferido, em cuja alma há chagas abertas. O desafiador é amar o irmão “problema” (como se nós não fôssemos problemas também).

   Há gente de todo tipo bem próximo de nós. Temos pessoas cultas, incultas, ricas e pobres, brancas, pretas, amarelas, vermelhas, (algumas pálidas de fome), altas, baixas, enfim todo um mundo ao nosso redor que está ávido de ouvir a mensagem das boas-novas que nos foi confiada. A Missão da Igreja não permite exclusão, preconceito, discriminação. Olhe do seu lado: certamente há alguém que precisa ouvir o evangelho, seja ele quem for.

    Não podemos cruzar os braços e não devemos fazer isso. Ainda que isso soe poético, precisamos nos lembrar que Jesus, nosso redentor, morreu de braços abertos. Daniel T. Niles disse: “Evangelizar é proclamar um fato e é também convidar para um encontro – um encontro com o Cristo ressurreto”.  

sábado, 29 de outubro de 2016

O DEUS DA BÍBLIA NÃO É MUDO!!!!


(Salmo 115)
“Deus sempre fala; nós é que nos recusamos ouvi-lo”.
Rev. Mauro Sergio Aiello

O Salmo 115 ironiza os deuses pagãos dizendo: Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta.  Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam.” (Salmos 115:4-8 RA) Todavia no Salmo 19 aprendemos que o Deus de Israel, o único Deus, se comunica, se revela. Aprendemos pela leitura deste Salmo que Deus, antes do advento do Messias, tem duas vozes distintas, a saber:

1.         DEUS SE REVELA E FALA NA NATUREZA QUE ELE MESMO CRIOU.

Aqui temos aquilo que os teólogos chamam de Revelação Geral ou Natural. Sobre isso Walt Whitman escreveu o seguinte: “Quando se ouvia o erudito astrônomo. Quando as provas, as cifras foram catalogadas perante mim; quando me foram mostrados os mapas, os diagramas, para adicionar, dividir e medi-los. Quando eu, sentado, ouvia o astrônomo que conferenciava sob aplausos, no salão de conferências. Quão logo, inexplicavelmente, fiquei cansado e enfadado. Até que, levantando-me e saindo sem ruído, pus-me a vaguear, no ar úmido e místico da noite, e, de vez em quando, olhava, em silêncio perfeito, as estrelas”. Quão embevecido ficamos quando olhamos para a complexidade do universo e da natureza ao nosso redor! Paulo se expressou assim: “Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis;...” .(Romanos 1:20 RA)

2.         DEUS SE REVELA NA PALAVRA ESCRITA.

Aqui temos aquilo que os teólogos chamam de Revelação Especial. Para referir-se à Palavra escrita, o Salmista usa seis títulos: lei, testemunho, preceitos, mandamento, temor do Senhor, juízo. Essa é a outra voz que Deus faz ouvir e por meio dela Ele se revela de uma forma especial. Na sua Palavra temos todas as diretrizes para uma vida santificada que agrada a Deus e o Glorifica.

É preciso que cada cristão leve mais a sério essas palavras do salmista. A Bíblia é a Palavra de Deus, ou seja, todas as vezes que nós a abrimos, Deus abre sua boca e fala ao nosso coração. Quando ouvimos e atendemos os ensinamentos contidos em Sua Palavra, nos tornamos verdadeiramente sábios. Precisamos fazer ressurgir o santo hábito que é ler a Bíblia e meditar nela todos os dias. “Deixe a Bíblia encher sua mente, orientar o seu coração e guiar os seus passos”. Henrietta C. Mears. A Bíblia, sob a iluminação do Espírito Santo, é o santo livro que transforma homens maus em homens bons, monstros em humanos. Ame sua Bíblia!

3. DEUS O PAI SE REVELA EM DEUS O FILHO.

O escritor da carta aos Hebreus (Hebreus 1.1-4) aponta para Jesus como o Filho de Deus que veio revelar o Pai de forma derradeira, substancial e conclusiva. Podemos dizer que todo o que quiser conhecer o Pai, deve ter sua atenção voltada para o Filho. Jesus é a Revelação Encarnada de Deus o Pai.

É correto dizer que o Pai falou pelo Filho. Jesus inclusive disse “...quem me vê a mim vê o Pai...” (João 14.9).

Finalizamos nossas considerações afirmando que Deus fala, se comunica, se revela. Ele o faz naquilo que criou, por meio de sua Santa Palavra e através do seu Filho, Jesus Cristo, o Redentor.

Assim, prezado leitor, minha oração é que você perceba que Deus não só é real, mas que Ele nos ama a ponto de falar conosco.

A DUPLA RESPONSABILIDADE DA IGREJA CRISTÃ.

(Tito 2.11-12) 
“Evangelizar e Edificar. Edificar e Evangelizar.....sempre sem parar”.
Rev. Mauro Sergio Aiello

Você já ouviu falar em falsa antítese? Bem, se nunca ouviu quero lhe dizer que uma falsa antítese é um equívoco que acontece quando julgamos dois assuntos como absolutamente opostos. Um exemplo clássico a esse respeito é o conceito de que na antiga dispensação o povo de Deus vivia sob a dispensação da lei e que hoje vivemos sob a dispensação da graça de tal forma que uma anula a outra. De fato os santos do Antigo Testamento foram salvos pela graça assim como nós, mas nós também, assim como eles, temos muito a ver com a lei de Deus.

       Outro equívoco lamentável é imaginar que a única tarefa da Igreja é evangelizar o mundo, deixando de lado a questão da edificação, ou vice-versa. Cremos que a Igreja de Cristo deve observar esses dois ministérios com critério e profunda dedicação.  A Igreja tem dupla e simultânea responsabilidade, ou seja, devemos nos preocupar com os de dentro e também com os que são de fora.

       RESPONSABILIDADE COM OS DE DENTRO:

A Igreja deve procurar com zelo e disciplina, doutrinar, ensinar e edificar seus membros para poder fazer deles, crentes cujas vidas reflitam em seus menores detalhes a pessoa de Cristo Jesus o Redentor. Paulo escrevendo sua carta a Tito diz: “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente”. (Tito 2:11-12).

Devemos nos lembrar igualmente, que a Igreja de Jerusalém (Atos 2.42-47) possuía um perfil interessante que era o ensino e a firmeza doutrinária. Portanto, é preciso que busquemos constante e ininterruptamente, o crescimento e a edificação espirituais que são possíveis somente quando nos apropriamos devidamente da Palavra de Deus.

       RESPONSABILIDADE COM OS DE FORA:

Não é a Igreja que salva, mas é ela que deve levar a mensagem de que Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores. A Igreja adora a Deus de forma completa e plena somente quando cumpre com a Grande Comissão (Mateus 28.18-20). O campo é o mundo e a semente a ser semeada e a Palavra de Deus. Quanto mais semeamos, mas colhemos, é uma relação de causa e efeito perfeitamente aplicável.

       Seria de bom tom se pudéssemos olhar para trás e perguntar a nós mesmos o quanto crescemos no conhecimento da Palavra de Deus e no conhecimento de Deus, ao longo dos anos desde nossa conversão. Seria também igualmente útil se pudéssemos olhar para trás e ver quantas pessoas alcançamos para Cristo, durante esse tempo.

       Com toda certeza essas duas responsabilidades estarão presentes no ano que se aproxima – Edificação e Evangelização. Faça dessas palavras o tema de sua vida. Na primeira refinamos nosso caráter como cristãos e na segunda proclamamos as virtudes daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.

       Prezado leitor, diga a você mesmo: - Esforçar-me-ei para crescer mais espiritualmente de tal forma, que serei uma fonte a jorrar para a vida eterna.

A ATITUDE DA IGREJA.


(Romanos 12.1-2) 
“Que nosso corpo seja santo, separado para Deus e totalmente consagrado”.
Rev. Mauro Sergio Aiello
  
       Na epístola aos romanos Paulo expõe de forma magistral aquilo que Deus fez em prol dos seus escolhidos (eleitos) nos onze (11) primeiros capítulos. O apóstolo dos gentios discorre sobre a universalidade do pecado mostrando que, quando a questão é o pecado, não há distinção de raça, tribo ou nação; fala também da fé, da graça, da justificação, da eleição, da adoção. Tudo isso, e muito mais, você encontra nos onze primeiros capítulos de romanos.  A partir do capítulo 12 Paulo discorre sobre aspectos práticos da vida cristã como atos de retribuição a tudo que Deus havia feito por seus escolhidos. Então começa dizendo: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.(Romanos 12:1-2)

       Como resposta a tudo aquilo que Deus fez pelos eleitos, Paulo diz que devemos apresentar nosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. Em outras palavras, Paulo afirma que nossa vida deve ser um sacrifício vivo (diferente dos sacrifícios mortos da antiga dispensação), santo (diferente dos sacrifícios impuros da antiga dispensação) e agradável (diferente dos sacrifícios sanguinolentos da antiga dispensação). Este é o verdadeiro culto que podemos oferecer a Deus. O culto verdadeiro não se restringe apenas ao momento em que nos reunimos no Templo em um horário limitado, mas é aquele no qual o cristão  vê o mundo inteiro como o Templo do Deus vivo.

       Há algo mais no texto de Romanos 12.1-2 para o qual chamo sua especial atenção. Paulo afirma que o cristão não deve amoldar-se a este século (mundo), mas deve ter uma atitude mental submetida ao Espírito Santo de tal forma que ele possa experimentar qual é a boa, verdadeira e perfeita vontade de Deus para a sua vida. Essa renovação (mudança de caráter) da nossa mente só é possível pela ação do Espírito Santo em nós (ainda que Paulo não diga isso aqui de forma explícita). Em outra passagem bíblica Paulo diz: “Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente.” (1 Coríntios 2:12 RA) Há um adágio popular que diz: Mente sã, corpo são.

       Portanto, prezado leitor, devemos entender de forma clara qual deve ser a atitude da Igreja em relação a este mundo que nos rodeia. Somos nós que devemos influenciar o mundo e não o contrário. Essa influencia deve vir como conseqüência natural do fato de oferecermos o nosso corpos como instrumento por meio do qual Deus seja glorificado e honrado e isso só se torna possível a partir do momento em que nossa mente é renovada e submetida a ação do Espírito Santo expressa de forma clara na Palavra de Deus.

       A Igreja tem uma mensagem para o mundo. A Igreja deve ser a consciência do estado. A Igreja não deve ser pusilânime, indiferente. A igreja tem a responsabilidade de ser o sal que salga a terra e a luz que ilumina o mundo. D. A. Chaves disse certa vez: “A Igreja procura proclamar a fé cristã por meio da palavra e da ação, pois o cristianismo vem ao mundo como mensagem e movimento”.

A CEIA DO SENHOR

(I Coríntios 11.28-29) 
“Na Ceia do Senhor é preciso que celebremos a comunhão com indisfarçável sinceridade, pois de Deus nada podemos esconder”.
Rev. Mauro Sergio Aiello

       A Ceia é a refeição que fazemos na presença de Deus numa demonstração de nossa inquebrantável comunhão com ele e uns com os outros. Entristeço-me ao observar com que facilidade levamos pouco a sério a participação na Ceia. Paulo quanto a isso diz: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice; pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si” (1 Coríntios 11:28-29).

       Precisamos compreender muito bem o que vem a ser isso, por que Paulo diz que: “Eis a razão por que há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos que dormem” (1 Coríntios 11:30). A questão crucial aqui, para mim, está na expressão discernir o corpo. Para que possamos compreender exatamente o que Paulo está dizendo aqui, é preciso que nos lembremos o que estava acontecendo na Igreja de Corinto. Naquela comunidade havia um pecado cometia-se pecados graves contra a unidade do corpo de Cristo que é a Igreja.

É preciso que nos lembremos que quando participamos da Ceia estamos dizendo que temos comunhão com Cristo em sua morte. O pão (corpo de Cristo) é quebrado, o vinho (seu precioso sangue) é derramado.  Por isso Paulo declara de uma forma extraordinária: “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo.” (Gálatas 6:14 RA) Assim, todos os cristãos estão em Cristo e conseqüentemente unidos uns aos outros. 

Por isso, quando deixamos de laborar em prol da unidade estamos cometendo um pecado gravíssimo que culmina com o juízo de Deus. Na Igreja de Corinto havia muita confusão a respeito dos dons, alguns pecados eram tratados com displicência, havia falta de consideração e respeito entre os irmãos. Assim Paulo declara que, por conta disso, havia muitos enfermos e não poucos os que dormiam, um eufemismo que indicava que muitos como resultado da enfermidade já haviam morrido. Paulo diz em 1 Coríntios 11:18: “Porque, antes de tudo, estou informado haver divisões entre vós quando vos reunis na igreja; e eu, em parte, o creio”.

Paulo não quis dizer que todas as enfermidades são motivadas pelo pecado, mas deixou claro que isso é possível principalmente quando trabalhamos como desagregadores, dissolutos, quando fomentamos a discórdia, quando patrocinamos a divisão do Corpo de Cristo que é a sua Igreja. Em provérbios lemos: Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos (Provérbios 6:16-19 RA).

Medicamentos podem mascarar o quadro quando a causa da enfermidade é outra, ou seja, quando promovemos a desunião, quando maquinamos o mal contra nosso irmão e agimos de forma sorrateira colocando um irmão contra o outro.

   Quando nos reunimos para tomar a Ceia do Senhor nossa oração é para que façamos isso com dignidade em prol da saúde física, psicológica e principalmente espiritual. Que Deus nos abençoe e faça de cada um de nós agentes da unidade do Corpo de Cristo, sua amada Igreja.

UMA IGREJA UNA


(Efésios 4.1-6)
“Nas coisas essenciais – unidade; nas coisas não essenciais – liberdade; em todas as coisas – caridade”.
Sto Agostinho

Por que separado se escreve todo junto e todo junto se escreve separado? Do artigo do Jornal Batista de 15 a 21.07.2002 destaco o seguinte: A união entre os jogadores brasileiros e destes com a comissão técnica, durante a Copa do Mundo/2002 que nos deu o pentacampeonato, foi tão grande que chegou ao ponto de ser considerada à de uma família, a "família Scollari". E, sem dúvida, essa união foi um dos fatores decisivos à grande conquista.

A unidade é importantíssima se quisermos realmente obter sucesso e alcançarmos vitória em nossos empreendimentos como Igreja verdadeiramente cristã. Além da Pregação e Exposição correta das Sagradas Escrituras e a celebração dos Sacramentos como convém, a Igreja de Cristo, precisa observar alguns princípios estruturais importantes e a Unidade é um destes princípios. Deus não nos chama à uniformidade, mas sim á unidade. Isso implica em que devemos ser unidos apesar das diferenças.

Paulo no texto de Efésios 4.1-6 fala sobre a Unidade da Igreja de Cristo e no trecho que vai do versículo 4-6, o apóstolo dos gentios afirma:

1. Há somente um corpo porque há um só Espírito.

É o Espírito Santo que aplica no coração do eleito, a salvação que conduz á santificação. Além disse, o Espírito Santo labora juntamente com cada um de nós em prol da unidade. Assim se há dissoluções entre nós, divisões por causa de dons, comidas, dias, usos e costumes, etc...então tudo isso corre por conta de nossa humanidade e não de nossa espiritualidade. O Espírito Santo une, solidifica e harmoniza.

       2. Há somente uma esperança, uma fé e um batismo porque há um só Senhor.

É um equívoco referir-se a Jesus somente como nosso Salvador. Ele não será nosso Salvador se não for igualmente Senhor de nossas vidas. O senhorio de Cristo, a submissão à sua vontade é a mais indubitável prova de nossa esperança e da imorredoura e robusta fé. Quando deixamos de nos submeter ao senhorio de Cristo, enfraquecemos, agimos titubiantemente, de forma claudicante. Assumirmos o senhorio de Cristo é um fator que contribui com a Unidade.

       3. Há somente uma família porque há somente um Deus e Pai de todos,

Este forte apelo de Paulo em prol da Unidade da Igreja nos mostra o quão importante é sermos unidos. Paulo diz que devemos nos esforçar diligentemente na preservação da unidade do Espírito porque esse é o vínculo da paz entre os irmãos. Aliás, no capítulo 2.11-22 dessa mesma carta, Paulo mostra que para Deus não há mais distinção entre judeu e gentio tendo em vista que a parede (referindo-se a parede que separava o pátio dos gentios e o recinto próprio dos judeus) que os separava havia sido derrubada por Jesus.

Portanto, não devemos construir muros que nos separem, mas pontes que nos unam.  Lá Fontaine disse: “Toda força é fraca se não é unida”.

   Descendo em um tobogã de água, alguém perguntou: - Quem sabe onde este tubo vai dar?” A pessoa ao seu lado disse: - “Não tenho a mínima ideia.” Eu ri-me da sua aparente ignorância, mas então reparei que eu também não sabia onde terminava. Não fez qualquer diferença, apesar de tudo. Era um dia pai-e-filha e nós estávamos a divertir-nos. Não importava onde fossemos; era o fato de estarmos juntos que mais importava (Texto anônimo retirado na Internet).

   Nós os cristãos sabemos para onde estamos indo e sabemos que devemos fazê-lo juntos, lado a lado um do outro.

O TESTEMUNHO CRISTÃO (Atos 1.8)

(Atos 1.8) 
“Ficar calado quando temos oportunidade de testemunhar, é pecar por omissão”.
Rev. Mauro Sergio Aiello

Jesus, ao despedir-se de seus discípulos lhes disse que receberiam o Espírito Santo para que pudessem testemunhar a seu respeito com poder (Atos 1.8). E muitos nos primórdios do Cristianismo testemunharam sob o poder do Espírito Santo de tal forma que conversões aconteceram aos montões. Os dois primeiros pronunciamentos de Pedro em Atos dos Apóstolos resultaram em um número de decisões aproximado de 5000 pessoas (Atos 4.4), contando-se apenas os homens.

É um equívoco imaginar que somos cristãos só porque temos o nosso nome no rol de membros de uma Igreja Evangélica. Ser membro da Igreja Visível não implica em que sejamos membros da Igreja Invisível. Igualmente, não seremos identificados como cristãos só porque nascemos em um lar evangélico. Como disse meu saudoso irmão Rev. Oliver Thompson: Deus não tem netos; só filhos”.

Em Atos 4.23-31 temos o relato do episódio no qual Pedro e João se reúnem com os irmãos após terem sido soltos pelo Sinédrio com a advertência de que não falassem mais a respeito de Jesus. Lá mesmo, com ousadia eles respondem: “....Julgai se é justo diante de Deus ouvir-vos antes a vós outros do que a Deus, pois nós não podemos deixar de falar das cousas que vimos e ouvimos”. Agora entre os irmãos, libertos, eles oram e na oração que fazem há o seguinte pedido: “...agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra,...”.

 “Certa ocasião, Frederico, o Grande, convidou alguns notáveis para participarem, com ele, de um banquete em seu palácio. Todos os generais comandantes deveriam estar ali. Um deles, chamado Hans von Zieten, recusou o convite porque pretendia participar de uma reunião em sua igreja. Algum tempo mais tarde, em outro banquete, Frederico e seus convidados zombaram do general por seus escrúpulos religiosos e fizeram piadas sobre a Ceia do Senhor. Correndo sério perigo de vida, o oficial levantou-se e, respeitosamente, dirigiu-se ao rei com as seguintes palavras:  - "Meu senhor, há um Rei que lhe excede em poder, um Rei a quem jurei submissão até à morte. Eu sou um cristão e não posso me sentar calmamente onde o nome de meu Senhor é desonrado e Seu caráter depreciado.”Os convidados, em silêncio tremiam, sabendo que von Zieten poderia ser morto. Mas para sua surpresa, Frederico pegou a mão deste homem corajoso e lhe pediu perdão, solicitando que permanecesse ali, prometendo que não permitiria mais que tais caricaturas fossem feitas com o nome de Deus”. (Defesa da Fé – Paulo Barbosa – 18.11.2004)

A vida de John Huss, assim como de outros, é um exemplo de testemunho. Esse pré-reformador nascido na Boêmia em 1373, morreu queimado na estaca no dia 06 de Julho de 1415. Huss afirmou diante de seus algozes: “O que digo com meus lábios selo agora com meu sangue”.

A missão precípua da Igreja de Cristo é prestar culto e adoração ao Deus Trino autor da Salvação, e a forma mais legítima de adoração é o cumprimento da Missão que nos foi confiada (Mateus 28.19-20).

Sejamos, portanto, cristãos de verdade testemunhando em todos os momentos e em meio a todas as circunstancias.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

ANDANDO COM DEUS....

(Genêsis 5.24) 
“Queres boa companhia para tua jornada? Anda com Deus”.
Rev. Mauro Sergio Aiello

   Amós era um profeta no estrangeiro já que sendo do Reino do Sul, Judá, fora comissionado para profetizar ao Reino do Norte, Israel. A acusação contra Israel nós encontramos em 3.10: Porque Israel não sabe fazer o que é reto, diz o SENHOR, e entesoura nos seus castelos a violência e a devastação”. Assim Deus envia uma mensagem a Israel e questiona: “Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?” (Amós 3:3)

    Parceria pressupõe acordo, aliança, pacto, intenções semelhantes, desejos idênticos. Deus havia escolhido Israel para ser seu povo. Deus, por boca de Amós declara: “De todas as famílias da terra, somente a vós outros vos escolhi; ......” (Amós 3:2ª) Que grande privilégio esse, não? Que honra terem sido escolhidos por Deus! Mas, como já vimos, Israel falhou não correspondendo ao privilégio recebido. O acordo fora quebrado! Deus abençoara seu povo, mas ele se rebelara, tornara-se filho desobediente, voltara as costas ao seu redentor. Não podiam mais andar lado a lado. Que terrível tragédia e tristeza!

       Assim como nos dias de Amós, Deus quer que andemos lado a lado com Ele, hoje. Paulo diz que Deus nos escolheu em Cristo antes da fundação do mundo. Diz ainda que em Cristo Ele nos redimiu e também nos selou com o Santo Espírito da Promessa (Efésios 2.3-14). Pedro diz que antes não éramos povo de Deus, mas agora somos sua propriedade exclusiva, nação santa, sacerdócio real, raça eleita, povo de Deus (I Pedro 2.9-10). Nós somos o Israel de Deus hoje!

   Oh! Prezado leitor, que honra, que privilégio! Jesus disse: “.....E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mateus 28:20)

       Deus tem feito sua parte no acordo. Ele deu o passo mais importante, ou seja, em Cristo ele nos reconciliou consigo mesmo. Ele fez isso por amor como diz Jesus em João 3.16. Se nós O amamos é porque Ele nos amou primeiro. Agora cabe a você e a mim, prezado leitor, zelar por cumprir nossa parte no acordo se quisermos jornadear com o Eterno. Nossa parte no acordo é obedecer aos santos mandamentos de Deus. João escreveu: Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade". (1 João 2.4)

  Todos sabemos que o resumo, a síntese de todos os mandamentos é: ......Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. (Lucas 10:27 )

       Portanto, só podemos andar com Deus se o amarmos e isso implica em obediência aos seus santos mandamentos. Jesus disse em João 14:21: Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele”.   

 Andamos com Deus quando obedecemos aos seus mandamentos. Os caminhos se dividem quando o amor é esquecido. Assim como Deus amou, devemos amar nós também e então podemos andar lado a lado. Assim se cumpre em nós a profecia que diz: “Saireis com alegria e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cânticos diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas. Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o SENHOR e memorial eterno, que jamais será extinto.” (Isaías 55:12-13)     

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS