segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A FAMÍLIA

A FAMÍLIA
(Efésios 5.22  - 6.1-4)
“Os momentos mais felizes de minha vida foram aqueles poucos em que pude passar em minha casa, no seio de minha família”. Thomas Jefferson

Seria interessante que nos lembrássemos, em primeiro lugar, que a família continua sendo a célula mater (célula mãe) da sociedade. Peter Marshal disse certa vez: “Se o lar falha, a nação estará condenada. A queda da família determinará a bancarrota do país”. Por isso é urgente que paremos para analisar em que condições nossa família se encontra, pois a saúde da mesma implicará em benção para os demais segmentos de toda sociedade.

Creio particularmente que uma análise sobre os papéis de todos os que fazem a família é algo interessante. Estou pensando aqui na família nuclear (pai, mãe e filhos). Cada um tem um papel, uma missão a cumprir nesse contexto. Se os papéis forem invertidos, o caos se instala, a desordem e o conflito submetem a família.

Aos pais cabe, entre outras, a responsabilidade da educação sólida. Uma educação sólida é aquela em que o exemplo é o mais eficiente discurso que se possa fazer. O exemplo é um idioma que todos os homens podem compreender. Pais cristãos negligentes, filhos negligentes. O exemplo é o mais eficiente método de ensino e a Bíblia preceitua: “Ensina a criança no caminho em que deve andar e quando for velho não se desviará dele”. Pais, não transfiram essa nobre tarefa, que é educar seus filhos, ao professor na escola ou aos professores da Escola Bíblica Dominical. É em casa que os filhos devem aprender os princípios básicos de todas as relações sociais. Diz o ditado: “O costume de casa vai à praça”. Eu sei que educar dá trabalho, mas enfim essa é a tarefa dos pais; cumpramo-la com esmero. Não se esqueçam daquilo que disse Pitágoras (sec. VI a.C): “Eduquem-se os meninos, e não será preciso castigar os homens”.

A Bíblia ensina que os filhos devem obedecer a seus pais. É óbvio que sabemos também que a Bíblia ensina que os pais não devem irritar seus filhos. Mas isso não é desculpa para a desobediência. Em princípio o filho deve obediência aos pais. Não deixar com que o filho freqüente determinados ambientes, tenha determinadas amizades, saia sem pedir permissão, chegue a hora que quiser, negligencie suas responsabilidades e outras atitudes afins, não é irritar os filhos e sim educá-los. Aos filhos cabe obedecer, pois, em o fazendo estão atraindo a benção da longevidade para si. O Mandamento diz: “Honra a teu pai e tua mãe para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá”. Eu mesmo vi muitos amigos de mocidade partirem cedo simplesmente porque desobedeceram aos seus pais. A parábola do filho pródigo mostra a história de um jovem que teve tempo para voltar pra casa; outras não têm.

Cada um de nós tem sua responsabilidade, seu papel a desempenhar no contexto do lar, da família. O conflito, o caos se instala quando os papéis são negligenciados ou invertidos. Nosso apelo é para que você que é pai ou mãe, ou ainda apenas filho, pense que não há lugar mais confortável e confiável do que a casa, o lar, onde reina a harmonia e a paz. Billy Graham lembra com excelsa ternura: Quando leio a emocionante parábola do Filho Pródigo, nunca posso esquecer que foi a influência de um Lar Distante e de um Pai Perfeito que permitiram a volta e a recuperação daquele jovem andrajoso”.

Os maridos devem amar suas esposas como Cristo amou a Igreja a ponto de se entregar por ela (Jesus deu sua vida por sua Noiva - a Igreja) e as mulheres devem ser submissas aos seus próprios maridos porque assim como Cristo é o cabeça da Igreja, o marido é o cabeça de sua esposa. Esses papéis devem ser assumidos e exercidos com diligência. A inversão do mesmo, normalmente, implica em conflito em desajusto na família.

Quando termina a jornada de trabalho com todas as suas nuances, altos e baixos, com toda a natural competitividade e desafios, é para a nossa casa (família) que voltamos assim como o pássaro que volta para o seu ninho e nesse lugar esperamos encontrar a paz necessária, o amor indispensável, a solidariedade motivadora, o perdão que traz alegria, e a comunhão sincera e abençoadora.

Que nossos lares e famílias sejam oásis e portos seguros. Que nossas famílias sejam abençoadas e abençoadoras. Que a Família reflita a unidade da Trindade Excelsa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS