quinta-feira, 20 de outubro de 2016

“LANÇA O TEU PÃO SOBRE AS ÁGUAS...”.

“LANÇA O TEU PÃO SOBRE AS ÁGUAS...”.

Eclesiastes 11.1

“Tudo custa alguma coisa”
Rev. Mauro Sergio Aiello

Pode parecer uma loucura uma atitude como esta - lançar o pão nas águas. Você sabe que o pão, quando lançado na água, afunda e depois de algum tempo vem à tona. Recordo que certa vez, em uma visita que fiz ao Acampamento “Jovens da Verdade”, no qual cresci espiritualmente por conta dos inúmeros retiros espirituais que ali aconteciam, vi um lago onde havia muitos peixes. Naquele momento eu estava comendo um sanduíche e resolvi jogar um pedaço de pão na água. O pedaço de pão caiu, afundou e voltou à tona. Não demorou muito para que um peixe o devorasse. Lançar o pão sobre as águas parece mesmo uma tolice. Mas foi este o conselho que o sábio deu. O que ele queria dizer com essas palavras? Vejamos:

1º) QUALQUER EMPREENDIMENTO OFERECE UM CERTO GRAU DE RISCO.

       Qualquer coisa que valha a pena fazer, com grande probabilidade, oferece um grau de dificuldade. Mas isso não deve nos levar ao desânimo. Os grandes líderes foram aqueles que enfrentaram e enfrentam qualquer tipo de risco. Diz o adágio popular: “Quem não arrisca, não petisca”. A lâmpada só foi inventada porque alguém correu o risco, submeteu-se a determinados princípios e valores. A lua foi conquistada porque alguns “radicais” ousaram arriscar suas próprias vidas, e muitos dos cosmonautas russos e norte-americanos acabaram morrendo, até que em junho de 1969 o homem pisou, pela primeira vez, na lua. Estamos chegando ao final de mais um ano (2016) e no ano que se avizinha estaremos de frente com novos empreendimentos, com novos desafios; é preciso que estejamos dispostos a enfrentar os riscos.

       Riscos; leia com atenção e reflita:

“Rir é correr o risco de parecer tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
A pessoa que não corre nenhum risco não faz nada, não tem nada e não é nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam nada, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade.
Somente a pessoa que corre risco é livre”.

Autor desconhecido.
Extraído do Livro Insight 2 de Daniel Carvalho Luz

2º) QUALQUER EMPREENDIMENTO EXIGE SACRIFÍCIO PESSOAL.

       Se o empreendimento é comprar um carro: é preciso sacrificar a viagem a passeio, aquela roupa, aquele eletrodoméstico. Se for comprar a casa ou reformá-la: lá vem sacrifício. Isto é jogar o pão nas águas. Abrir mão de muitas coisas é necessário se queremos alcançar êxito em nossos empreendimentos. Não podemos subir a escada do sucesso sem enfrentar os degraus do sacrifício. Tocar um instrumento, e fazê-lo bem, exige o sacrifício de horas e horas de treino. O violonista, compositor e intérprete da MPB, “Toquinho”, disse numa entrevista que nos primeiros anos de carreira ele treinava com seu violão oito horas em média por dia. Entrar na faculdade exige sacrifício. Formar-se exige outro tanto.

       Creio que o mais notável exemplo de sacrifício humano nós podemos encontrar na experiência em que Abraão foi orientado por Deus a sacrificar Isaque, o filho da promessa. Somente quando Abraão cumpriu sua parte, demonstrando crer no Senhor e em seus atos da providência, é que se tornou verdadeiramente um homem habilitado a cumprir os desígnios de Deus em sua vida. Parece que sacrifício e sucesso têm muito mais a ver um com o outro do que possamos imaginar. Jesus, todavia, foi o maior de todos os exemplos de alguém que se sacrificou por aqueles que o Pai elegeu antes da fundação do mundo.

3º) QUALQUER EMPREENDIMENTO EXIGE PACIÊNCIA.

       É preciso esperar os resultados com paciência, assim como alguém que espera o pão encher-se de água e flutuar. Os resultados virão, é só uma questão de tempo. E quanto melhor for o investimento, quanto melhor for a semente semeada, melhor será o fruto, o lucro, a colheita. Foi a paciência que me ajudou a aprender a andar de bicicleta após ter caído, e até me machucado, algumas vezes. Foi a paciência que me ajudou a conhecer informática, apesar de que esse tipo de tecnologia moderna parece ter mais a ver com os mais jovens. 

       Paciência tem a ver com a atitude que tomamos principalmente diante das adversidades da vida. Summer Redstone disse: “O grande sucesso não provém do sucesso. Ele provém da adversidade, do fracasso e da frustração, às vezes da catástrofe, e do modo como lidamos com ela e damos a volta por cima”.

       Nem tudo acontece da noite para o dia. É preciso investir, mesmo que isso ofereça um certo grau de risco; se for necessário faça sacrifício, o sucesso terá um sabor especial; aguarde o momento certo e os frutos virão.

Risco, sacrifício e paciência, sem dúvida nenhuma são os investimentos necessários para um ano mais abençoado. Que seja esse seu caso, prezado leitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS