segunda-feira, 24 de outubro de 2016

ONDE ESTÃO OS FRUTOS?

(Mateus 21.18-22) 
“Se você não sabe onde estão os frutos é mui provável que não os tenha”.
Rev. Mauro Sergio Aiello

É notável a passagem de Mateus 21.18-22, que relata quando Jesus vai em direção a uma figueira que apresentava folhas, mas não frutos, e a amaldiçoa dizendo: “Nunca mais nasça fruto de ti”. E a figueira seca imediatamente.  Os discípulos ficaram boquiabertos ao verem como a figueira secou tão rapidamente.

Podemos ver aqui como o Senhor Jesus é Senhor sobre todas as coisas, pois Ele mesmo as criou. Ele parou a tempestade, repreendendo os ventos e o mar. Jesus é Senhor de tudo e de todos. Mas, queridos leitores, queremos abordar outras questões neste artigo a partir do texto acima referido. Queremos falar sobre frutos.

A figueira apresenta quase que simultaneamente folhas e frutos. Sendo assim, a presença de folhas naquela figueira era indício de que a mesma possuiria frutos. Mas não foi isso que se verificou. Nela não havia sequer um figo. Poderíamos perguntar: -“Jesus não era onisciente?” Assim sendo ele deveria saber que aquela figueira não tinha frutos. Como devemos entender isso?

É óbvio que Jesus sabia que não havia figos naquela figueira. O que Ele pretendia fazer era, por meio de uma ilustração, ensinar aos seus discípulos que Israel havia se tornado exatamente como aquela árvore. Israel cumpria com todas as exigências de uma agenda religiosa, obedecia a todo um script litúrgico, realizava todas as festas e cerimoniais. Mas isso não passava de folhas. Na verdade era uma mera expressão de religiosidade. Israel não tinha frutos.

Transportemos essa ilustração para as nossas vidas. Perguntemos a nós mesmos: Onde estão os frutos?” Será que não somos feitos apenas de folhagens?

Não são poucos os crentes que abandonam o primeiro amor e passam a viver apenas das aparências. Levam e até lêem a Bíblia; freqüentam a Escola Bíblica Dominical, os eventos de seu Departamento, são assíduos nos cultos de sua Igreja. Mas essas coisas não passam de folhas. O que Deus espera de nós é que produzamos frutos e muitos frutos.

Quantas são as vidas que, por sua instrumentalidade, não apenas se renderam aos pés da cruz de Cristo, mas se tornaram discípulos dele? Não se trata de depreciar o ato de ler a Bíblia, de menosprezar a Escola Bíblica Dominical, os cultos e outras atividades. Elas são importantes na medida em que nos equipam para podermos testemunhar de Jesus e levar almas a se renderem aos seus pés.

David Livinsgtone é um exemplo, entre tantos, a nos inspirar. Dedicou sua vida pelos africanos em Chitambo, Rodésia do Norte. Lá morreu, vivendo e pregando o evangelho de Cristo, produzindo muitos frutos. Charles Stoud, Oswald Smith, Hudson Taylor, Ashbel Green Simonton, Robert Kalley...são nomes, entre outros tantos, que procuraram mostrar folhas e frutos simultaneamente. Comece hoje a evangelizar, a testemunhar de Cristo, e então produza muitos frutos, porque Deus vai honrar a tua fidelidade. Mostre folhas e produza frutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS