sexta-feira, 28 de outubro de 2016

TER OU NÃO TER: EIS A QUESTÃO!


(1João 2.15-17)
“Não amemos as coisas; amemos as pessoas”.
Rev. Mauro Sergio Aiello.

       Eu sei que você está pensando que eu errei, ou seja, que a expressão correta, considerada de autoria do dramaturgo inglês, William Shakespeare (1564-1616), é “ser ou não ser, eis a questão”.  Bem, na verdade eu não errei, fiz assim de propósito porque eu creio que esta é a questão crucial que faz muitos cristãos perderem o brilho. Muitos estão sofrendo da síndrome materialista que prioriza aquilo que o homem tem, em detrimento daquilo que o homem deve ser. Infelizmente não são poucos os que se têm deixado possuir pelo desejo de ter cada vez mais e por causa disso perdem o desejo de prestar serviço ao Deus que os salvou na pessoa de Cristo Jesus.

       Eu tremo quando me lembro da exortação de João quando diz: “Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece para sempre(1João 2.15-17).

       Em minha adolescência fui admirador de Elvis Presley. Gostava do seu estilo de voz e seu jeito negro-espiritual de cantar. Mas sou obrigado a admitir que Elvis ilustra muito bem o tipo de pessoa que entendeu errado a vida. Ele acreditou que um homem vale pelo que tem, que o exterior de um homem é mais importante do que seu interior. Juntou um patrimônio incalculável. Na última Semana Elvis, (2004) em Memphis, arrecadou-se o equivalente a $50.000.000,00.  Você pode imaginar uma coisa assim?  E veja qual e como foi o seu fim. Morreu de uma forma “inexplicável”. Sua esposa o encontrou no banheiro, de joelhos e o rosto entre suas mãos, como se estivesse orando. Mas morreu aparentemente sem a esperança da vida eterna em Cristo Jesus. Errou o alvo, esqueceu-se que o ser é mais importante do que o ter.

       O materialismo faz de nós pessoas insensíveis, frias, calculistas. O materialista é aquele que abandona qualquer escrúpulo para alcançar os seus objetivos. O materialismo nos embrutece e acabamos vendo nos outros não seres humanos que devem ser amados e respeitados, mas sim, uma oportunidade para que possamos obter algum proveito pessoal. O materialismo nos faz seres egocêntricos que só pensam em receber e nunca na possibilidade de dar alguma coisa. Foi o materialismo que forjou o coração de Judas Escariotes levando-o a trair a Jesus por umas meras trinta moedas de prata (Mateus 26.6-16).

       Quando leio as Bem-aventuranças me convenço do quanto estamos longe do padrão de Deus para nossas vidas: humildes, sensíveis, mansos, famintos e sedentos pela retidão de Deus na vida da gente, misericordiosos, limpos de coração, pacificadores, perseguidos por causa da justiça e por causa de Cristo. Tudo isso tem a ver com nossa interioridade, ou seja, com aquilo que somos por dentro e que se configura na vida da gente, em nossas manifestações mais simples.

       Ao pensar sobre esse assunto sou tentado a concluir que foi o materialismo mesmo que fez com que aquele jovem rico saísse triste por ter descoberto que seu coração estava em seus bens e que a questão de possuir a vida eterna era mais um desejo de ter algo mais do que ser alguém melhor. Fico pensando que Jesus nasceu filho de um carpinteiro e de uma mulher simples, em um povo oprimido. Mas Jesus lhe respondeu: As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça” Lucas 9.58.

Cuidado, prezado leitor: Lembre-se de cuidar daquilo que você é, daquilo que você deve ser, de seu homem interior, pois se o coração é belo, há um brilho no rosto que circunstância nenhuma pode apagar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS