segunda-feira, 21 de novembro de 2016

TEMPESTADE V


TEMPESTADES V

Voltemos ao episódio do naufrágio de Paulo. Vejamos o que podemos aprender com esse notável homem naquela tempestade. Sabemos que Paulo havia sido interrogado por Felix, Festo e Agripa e a conclusão foi de que ele deveria ser remetido para Roma. Na verdade nada havia de concreto nas acusações que os judeus fizeram contra ele, mas tendo ele apelado para ser ouvido na capital do império, seu pedido teve que ser atendido.

Depois de certo tempo de viagem, havendo chegado a um lugar chamado Bons Portos, Paulo advertiu a todos de que o melhor mesmo era ficar ali até o inverno passar. O centurião preferiu dar ouvidos ao piloto da embarcação e seguiram viagem. Um tufão chamado Euroaquilão e uma tempestade acometeram aquele barco.  Lucas faz um relato dramático desse episódio e afirma que por muitos dias não aparecia nem sol e nem estrelas, e que foram envolvidos em uma terrível tempestade o que acabou por dissipar qualquer esperança de salvamento. Aparece, então, novamente a figura de Paulo, exortando e animando a todos que estavam no barco. Ele os encoraja dizendo ter sido visitado por um anjo que confirmou de que ele haveria de chegar a salvo em Roma, e nenhuma vida dos que estavam com ele naquele barco se perderia.

Depois de quatorze dias de tempestade perceberam que chegavam próximo da terra. Os marinheiros então resolveram abandonar o barco, mas Paulo advertiu o centurião, responsável pela carga e pelos prisioneiros que levava à Roma, que se o fizessem iriam perecer. O centurião ordenou que as amarras dos botes fossem cortadas e os mesmos se fizeram ao mar. Paulo então os estimula a se alimentarem para terem forças com a qual poderiam chegar incólumes à terra. Todos comeram e tiveram suas forças renovadas. Eram, ao todo, naquele barco, 276 pessoas. Ao amanhecer não identificaram o lugar, mas concluíram que o melhor mesmo seria encalhar o navio em uma enseada. O navio encalhado não resistiu a força das ondas e se rompia. Os soldados resolveram que os prisioneiros deveriam ser mortos para que não pudessem ter oportunidade de fugir. O centurião, entretanto, temendo pela vida de Paulo, não o permitiu. Todos nadaram até a praia chegando ali com segurança e sendo também bem tratados pelos habitantes daquela ilha. Tão hospitaleiros foram que fizeram uma fogueira para aquecê-los e foi na tarefa de pegar e lançar madeira nela que uma víbora foi vista dependurada na mão de Paulo que sacudiu a bicha na fogueira. Os habitantes daquela ilha chamada Malta ficaram atônitos pensando que Paulo era um terrível criminoso já que a “justiça” o perseguia inconteste, ou seja, tendo se safado de morrer no mar, era agora atacado por uma cobra. Esperavam vê-lo inchar e morrer, mas isso não aconteceu. Então mudaram de parecer e diziam ser ele um deus.

Havia naquela ilha um homem muito importante chamado Públio cujo pai se encontrava adoentado e Paulo, tendo-o visitado, orado e imposto às mãos, o curou. Muitos doentes naquela ilha foram curados pela instrumentalidade do apóstolo dos gentios. Isso fez com que Paulo e todos os demais náufragos fossem tratados com maior honraria ainda. Tendo passado três meses, outro navio alexandrino, aportou ali e depois de receberem tudo de que precisavam para a viagem, partiram para Roma. Vejamos algumas lições que aprendemos com Paulo nessa tempestade:

1.  Um homem certo, no lugar certo e na hora certa, transforma maldição em bênçãos.

2.  As tempestades fazem parte da vida, também.  A diferença está em como as encaramos e reagimos a elas.

3.  A fé em Deus é muito importante em todas as horas, mas é na tempestade que demonstramos a quão vigorosa ela é em nossas vidas. Paulo sabia que chegaria a Roma conforme lemos Atos 23.11.

4.  O cristão nunca deve fazer parte do problema, pelo contrário, ele deve fazer parte da solução como foi com Paulo naquele naufrágio.

5.  Um bom cristão é sempre um meio pelo qual muitas vidas são abençoadas. Veja o que aconteceu no caso de José no Egito e compare com a presença de Paulo naquele barco.
  
  Lembre-se dessas verdades quando as nuvens negras, anunciando tempestades, se aproximarem.....!      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS