segunda-feira, 21 de novembro de 2016

TEMPESTADES IV

TEMPESTADES IV
“Deus só teve um filho que não pecou, mas nenhum que não tenha sofrido”.
Sto Agostinho

Temos analisado alguns textos bíblicos que contam sobre tempestades no mar. Começamos com a tempestade que foi responsável pelo naufrágio de Paulo. Na verdade abordamos apenas tangencialmente aquele episódio. Depois comentamos um pouco sobre Jonas e a tempestade que assolou o navio onde ele estava e que ia para Társis. No artigo anterior vimos que ondas enormes assolaram o barco onde estavam os discípulos de Jesus. Vimos que Jesus foi se encontrar com eles na quarta vigília da noite, ou seja, no período compreendido entre 3 e 6 horas da manhã. Foi nesse episódio que Pedro andou por sobre as ondas até que, olhando para elas se deixou possuir de temor e afundou clamando ao Mestre por socorro, no que foi atendido com a exortação de que Pedro era um homem de pequena fé. E isso é mesmo verdade se nos lembrarmos que eles já haviam vivido uma experiência muito parecida. É sobre esse episódio que encontramos em Mateus 8.23-27 que desejamos refletir um pouco com você, prezado e fiel leitor, antes de voltarmos para o episódio do naufrágio de Paulo.

É impressionante notar que Jesus dormia enquanto o barco era varrido pelas ondas. Foi preciso que os discípulos o acordassem. Lembramos que Jonas dormia, também, naquele barco que ia com destino a Társis. Jonas dormia deprimido, procurando fugir de suas responsabilidades, tentando se furtar ao chamado divino de pregar em Nínive. Jesus dormia, pois estava cansado da lida que incluía sermões, curas e perseguições.

Os discípulos acordaram Jesus e pediram socorro. Há um lindo hino no hinário Novo Cântico que retrata esse episodio de uma forma belíssima. Em sua primeira estrofe temos: Mestre o mar se revolta e as ondas nos dão pavor! O céu se reveste de trevas, não temos um salvador! Não se te dá que morramos? Podes assim dormir?

Diz-nos a Escritura, que Jesus, depois de exortá-los com respeito à falta de fé que fazia com que fossem tímidos, repreendeu os ventos e o mar e fez-se grande bonança. Todos se maravilharam com isso.

O texto é simples de ser compreendido. Para que haja livramento é preciso que Jesus esteja presente. Jesus fora do barco torna a tempestade algo insuportável e somos passives de vivermos a experiência do naufrágio, mas com Jesus presente, temos a possibilidade e a esperança do milagre, de nos vermos livres dos perigos.

Nesse episódio aprendemos, também, que o poder de Jesus é que traz paz ao nosso coração. Nas lutas da vida, nas tempestades da nossa existência, temos um Deus poderoso e que nos conduzirá até o nosso destino com segurança. Isso deve trazer paz aos corações. Aprendemos que a morte tem poder transitório sobre nós, porque assim como Deus, com seu grande poder ressuscitou a Jesus seu filho, todos aqueles que nEle crêem ressuscitarão também, para a glória eterna.

Mas aqui há outra lição e ela tem a ver com a nossa fé em uma existência segura após a morte. Por isso Jesus chamou seus discípulos de homens de pequena fé. Não é que Jesus estava dizendo que eles podiam repreender o mar e os ventos como Ele o fez, mas sim que demonstravam medo diante da possibilidade da morte o que os fazia gemer ao invés de lutar contra as intempéries do tempo. Medo é falta de fé, e é esse tipo de atitude que imobiliza.

Tempestades são sempre oportunidades para darmos demonstrações de como está nossa fé, de como nos relacionamos com Cristo e com Deus o Pai.

Todos os dias somos desafiados a enfrentar tempestades de vários tipos e é preciso que Jesus esteja presente, porque só ele mesmo pode, com seu poder, trazer paz aos nossos corações, mas é preciso que saibamos que sejam quais forem os resultados das tempestades temos um lugar seguro e guardado na presença daquele que tem o mundo em suas mãos Lamentar as tempestades pode fazer com que percamos de vista o milagre da presença e da manifestação do poder de Deus em nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS