segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

A IGREJA (7) - A ADORAÇÃO.


Qual é a precípua missão da Igreja? Por que e para que ela existe? Há alguma controvérsia a esse respeito. Tenho minha própria opinião sobre esse assunto. Alguns dizem que a Igreja existe para adoração ao Deus Trino e outros que ela existe para a pregação e o testemunho de Jesus como salvador e senhor. Há outros que entendem que a Igreja existe para acolhimento ao eleito de Deus e seu amadurecimento espiritual. Qual é a sua opinião sobre esse assunto? O que você pensa a esse respeito?

Gostaria de citar a passagem de Romanos 11.33-36 que funciona como dobradiça ligando aquilo que Paulo vem dizendo sobre os atos de misericórdia de Deus na história da humanidade (Romanos 1.16 - 11.32) e a resposta que a Igreja deve dar quanto ao aspecto prático da vida Cristã (Romanos 12 a 15.1-29). Nos primeiros onze capítulos da carta de Paulo aos Romanos, Paulo expõe os grandes feitos de Deus em favor de sua Igreja e a partir do capítulo 12, Paulo vai expor como os cristãos devem agir, como os cristãos devem viver a vida cristã em resposta a esses atos de misericórdia e graça de Deus. Na passagem de Romanos 15.30 a 16, Paulo pede orações, saúda e se despede dos irmãos da Igreja de Roma.

Veja o que ele escreve nessa dobradiça: Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a Ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A Ele, pois, a glória eternamente. Amém!”. (Romanos 11.22-26)

A Igreja, assim como a Família, existem para manifestarem na terra, em meio ao conflito que assola a sociedade humana, a escuridão em que o mundo se encontra, a Glória de Deus. A Família e a Igreja existem para prestarem, no mundo conturbado e caótico, a adoração ao Deus Trino (Triuno). O mundo não é só diferente da Igreja; ele se opõe a Igreja. Existe uma porfia santa entre o Mundo e a Igreja. Igreja e mundo são adversários irreconciliáveis. Não há meio termo. O deus desse mundo é Satanás e Jesus é Senhor da Igreja. Ou você pertence a Igreja como um redimido, ou pertence ao mundo e está perdido. Ou você, como parte da Igreja, adora a Deus ou como membro ativo do mundo, adora ao Diabo.

Quando uma pessoa é regenerada ela se torna luz do mundo. Nos dizeres de Jesus, o genuíno cristão é sal da terra e luz do mundo (Mateus 5.13-16). Uma pessoa regenerada tem um novo coração onde Cristo é Senhor, onde Deus habita e onde o Espírito Santo instruí. Um cristão genuíno se prostra em adoração ao Trino Deus. Seu prazer é Deus. Sua alegria é Deus. Sua esperança é Deus. Seu objetivo é viver para glória de Deus. Seu regozijo é servir a Deus na perspectiva, por exemplo, do que diz o Salmista no Salmo 100: “Celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras. Servi ao Senhor com alegria, apresentai-vos diante dele com cântico. Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele quem nós fez e dele somos; somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio”. (Salmo 100.1-3) Para o cristão genuíno a adoração a Deus é seu próprio estilo de vida. Ele é uma liturgia que anda, pensa, fala, atua, se relaciona. Ele é um culto ambulante. Alguém se expressou com sabedoria ao dizer: “Não haverá vida no culto (público e comunitário) se não houver culto na vida (pessoal)”.

Para o cristão genuíno não existe a dicotomia espiritual/secular. Para o cristão tudo deve ser espiritual: seu relacionamento conjugal, seu relacionamento familiar em qualquer nível, seu relacionamento profissional, tudo o que compõe suas obrigações na área de atuação por meio da qual o cristão produz os recursos para sua subsistência. Não deve existir médico cristão, mas sim cristão médico. Não deve existir engenheiro cristão, mas sim um cristão engenheiro. Não deve existir educador cristão, mas sim cristão educador, político cristão, mas sim cristão político. Ser cristão vem antes de ser qualquer outra coisa porque o Cristão tem o compromisso de viver para a Glória de Deus e a Igreja é a comunidade, o ajuntamento de pessoas que são assim. Quando elas se reúnem, trazem o céu para a terra (Salmo 133).

Tudo para o cristão desde o dever até o lazer deve ser um ato espiritual. Paulo escreveu aos coríntios: “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra cousa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (I Cor. 10.31).

Lembro-me de uma história interessante sobre um Pastor que soube que parte dos jovens de sua Igreja tinha o hábito de frequentar bares após o Culto Vespertino. Em um domingo o Pastor resolveu conferir por si mesmo a história. Após o culto, voltou para casa trocou sua roupa e foi para o local onde os jovens estavam reunidos. Ao chegar presenciou a mesa cheia de garrafas de cerveja. Ele então cumprimentou os jovens que, surpreendidos, ficaram sem saber como agir. Então um dos rapazes pediu que o Pastor se sentasse. Em seguida passou-lhe um copo e insinuou colocar nele um pouco de cerveja. O Pastor anuiu com a cabeça, mas colocando sua mão sobre o copo disse aos jovens. - Bem; vamos orar e agradecer o que vamos beber. Então um dos jovens disse: - Mas Pastor; agradecer pela cerveja? O Pastor então afastando a garrafa do seu copo disse: - Bem se não podemos agradecer a Deus não devemos beber.

Assim é que se algo que eu faço não pode ser oferecido como ato de adoração, eu não devo fazer, eu não devo pensar, falar, praticar e assim por diante.

Parece que a Igreja flerta com o mundo e quando ela faz isso seu brilho fica ofuscado. Quando a Igreja namora com o mundo ela perde o seu fulgor, sua chama se apequena, ela se inutiliza e serve de motivo de escárnio e zombaria. Você deve estar lembrado da história de Sansão, israelita e Dalila filisteia. Você deve se lembrar no que resultou essa parceria. A Igreja não pode ser influenciada pelo mundo.

A Igreja existe para prestar adoração ao Trino Deus e isso somente é possível se ela se santificar. A Igreja de Cristo é uma comunidade adoradora. Jesus no diálogo com a mulher samaritana afirma peremptoriamente ao responder as indagações daquela mulher sobre o lugar correto da adoração: “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade, porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito e importa que os seus adoradores o adorem em Espírito e verdade” (João 4.23,24). Somente um povo que se santifica se qualifica para se apresentar a Deus em adoração e ser aceito por ele (Isaías 1.1-20).

Existimos para adorar a Deus nesse mundo que O rejeita. Existimos para manifestar a Glória de Deus em um mundo onde a incredulidade cega as pessoas levando-as a viver na escuridão espiritual. A Igreja existe para brilhar tão fortemente que suas obras são vistas e se tornam motivação para que todo homem glorifique a Deus Pai que está nos céus (Mateus 5.16).

Olhe para você e responda: Seu engajamento e envolvimento com a Igreja tem feito a luz de Cristo brilhar mais forte? Seu engajamento e envolvimento com a Igreja de Cristo têm contribuído para o seu crescimento em santidade e no crescimento em santidade de seus irmãos, de tal maneira que a liturgia comunitária tem feito diferença em sua vida e na de sua família? Você pode dizer que em tudo que você está engajado pode ser oferecido como ato de culto e adoração dos quais Deus tem prazer?

Oremos e respondamos a essas perguntas. Respondamos a essas perguntas e oremos. Se você está fora da Igreja, lembre-se de que ela ainda não é o céu, mas foi por Ela que Cristo deu sua vida e derramou seu precioso sangue e Ele quer que no dia de sua volta, sua Igreja, a noiva de Cristo, esteja preparada e pronta para recebê-lo. O que temos feito a esse respeito?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS