segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

A IGREJA (17) OS DESIGREJADOS IV.


Vamos responder a essas duas questões: 

5) Meus filhos são pequenos e dão muito trabalho. 6) Não sei o que aconteceu, eu fui me afastando, perdendo a vontade de ir e agora não frequento mais.

Primeiramente precisamos nos lembrar de que os filhos são herança do Senhor. O Salmo 127.3 diz: “Herança do Senhor são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão”. No Salmo 128 o Salmista diz: “Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos como rebentos da oliveira, à roda da tua casa” (Sl 128.3).

Os filhos vêm ao mundo simplesmente porque Deus decreta, deseja e quer. E Deus tem um propósito para cada criança que nasce. Uma criança nunca é um acidente de percurso no relacionamento de um homem com uma mulher. Por mais irresponsáveis que sejam o genitor e a genitora, por mais inconsequente que eles sejam, ainda que seja uma gravidez irresponsável, uma criança só vem a este mundo se Deus o quiser e Ele tem um propósito para essa vida. Não devemos jamais duvidar disso.

Assim os filhos jamais podem ser a desculpa para os pais abandonarem a comunhão com a Igreja, os cultos, as Escolas Dominicais e outros eventos relativos à Igreja Local. É um pecado afirmar que os filhos atrapalham, por mais peraltas que eles sejam.

Prefiro crianças peraltas na Igreja, no convívio fraterno da família de Deus, onde podemos corrigi-los, educa-los, orientá-los, do que crianças peraltas na frente da televisão ou do computador jogando joguinhos por horas a fio.

Minha mãe me levava à Igreja a pulso. Eu não queria ir, mas ela me levava mesmo assim. Isso se constitui em uma boa recordação porque devo, humanamente falando, a minha mãe minha salvação. Seu exemplo de vida cristã dedicada e piedosa, sua insistência em nos levar para a Igreja, foram as ferramentas divinas em suas mãos para minha conversão.

Que maravilhoso exemplo o de Joquebede que criou seu filho tão bem que no momento dele fazer a escolha entre um egípcio e um hebreu, ele escolheu um hebreu como ele.

Lembro-me de Ana, a esposa de Elcana, a mãe de Samuel. Que mulher admirável. Depois de desmamar a Samuel ela cumpriu sua promessa e deixou seu filho aos cuidados do sacerdote Eli.

Que exemplo maravilhoso o daquela mãe que disputou seu filho diante de Salomão e estava disposta a abrir mão dele para que ele não fosse morto.

Que exemplos foram Loide, avó, e Eunice, mãe de Timóteo, de vidas de fé sem fingimento e que criou Timóteo com tanta dedicação.

Que exemplo o de José e Maria que levaram seu filho Jesus ao Templo quando esse completou 12 anos e podia iniciar a partir dai seu aprendizado mais profundo na cultura e religião judaicas.

A Bíblia instrui os adultos a ensinarem a criança no caminho em que deve andar porque quando se tornar adulta ela não se desviará dele. (Provérbios. 22.6) Deixar a comunhão da Igreja local é o mesmo que entregar seus filhos ao mundo.

Em minha experiência com meus filhos, mesmo quando eles eram bebezinhos, eu os levava até para as vigílias na Igreja. Meus filhos foram criados nos bancos das Igrejas. Não me arrependo de ter feito isso.

É um pecado contra Deus e sua Igreja dar uma desculpa como essa. Lançar sobre os filhos pequenos a desculpa para não irem à Igreja é um pecado terrível. O melhor seria assumir sua falência espiritual e pouca compreensão do que vem ser Igreja do que cometer um desplante desses.

Meu conselho e sugestão é que você volte para a comunhão com os irmãos na Igreja. Isso será bom para você e para seus filhos. Espero que ainda haja tempo para você. Conheço famílias que foram totalmente destroçadas por terem abandonado a comunhão com irmãos em uma Igreja Local. Precisamos incutir em nossos filhos a legítima religião que é o cristianismo e ensinar a eles o quão bom e agradável é que os irmãos vivam em união.

À você que foi aos poucos se desviando até perder o prazer na comunhão, quero lembrar o que disse Jesus na carta que escreveu à Igreja de Éfeso na Ásia Menor: “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeira obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas”. (Apocalipse 2.4,5)

Reflita, raciocine: O que foi que te fez esfriar? As amizades? A riqueza e o patrimônio?

Nem amizades e nem o patrimônio podem te fazer realmente uma pessoa feliz e realizada. Essas coisas são efêmeras, passageiras. Você se deixou seduzir pelo século e pelo materialismo. Você precisa urgente e corajosamente voltar ao primeiro amor. Volte à comunhão! Se deixe usar por Deus e por seu Santo Espírito. Comece hoje a falar de Jesus para essas amizades que fizeram você deixar a Igreja. Algumas revelarão que não estavam interessadas a não ser naquilo que você tem e não naquilo que você é, mas pode ser que você faça de algumas amizades, filhos espirituais. 

Uma outra sugestão. Volte ao jeito simples de viver à vida. Ostentação e luxúria são pecados. Faça como Zaqueu; se livre da avareza e da ilusão de que há segurança no dinheiro. O dinheiro pode pagar os médicos e comprar remédios, mas ele não pode dar a saúde espiritual que faz com que sejamos felizes e satisfeitos em toda e qualquer circunstância (Filipenses 4.10-13).

Como diz a música: “Dinheiro na mão e vendaval”. Muitos viram o dinheiro voar no crack da bolsa de Nova Iorque em 1929 e por amarem esse deus chamado riqueza, tiraram suas próprias vidas.

Hoje vejo alguns desigrejados que amaram o presente século e acabaram abandonando a comunhão com os irmãos da Igreja Local. Eles são como zumbis. Eles comem em restaurantes de luxo, mas não se satisfazem. Eles usam roupas de grife, mas perderam a beleza do coração e por isso tentam adornar o corpo. Elas sorriem, mas parece que estão em estado de choque; não há sinceridade e leveza em seu sorriso. Eles moram em mansões, mas são mais infelizes que muitos que habitam em casebres e têm vida de comunhão com Deus e com a Igreja. Eles deitam em boas camas, mas não têm o sono do justo (Salmo 4.8). Eles viajam para outros países, mas perderam suas raízes. Eles voltam para casa, mas querem viajar de novo. Na verdade tudo isso é uma tentativa de fuga da realidade. São como crianças empinando papagaio, ou seja, se projetam no papagaio que voa pelo céu aparentemente livre e feliz, mas estão presos a uma linha que facilmente pode se romper. (Eclesiastes 11.6,7)

Paulo escreveu alertando ao Pastor Timóteo sobre o perigo do amor ao dinheiro e da falsa segurança que ele gera. Leia com atenção as recomendações de Paulo. (I Timóteo 6.6-10 e de 17-19).

Paulo escreveu aos irmãos da Igreja de Filipos e repetidas vezes disse: “Alegrai-vos no Senhor”. A alegria do cristão está no Senhor, na comunhão simples com os santos do Senhor, no momento de entoar hinos e canções de louvor ao Senhor, no momento da prática dos Sacramentos, e de todos os atos litúrgicos bíblicos e necessários para nossa manutenção como fiéis.

Pais, não deem desculpas dizendo que seus filhos os atrapalham a ir à Igreja. Não são os filhos que educam os pais e sim o contrário. Se você der tudo para seu filho ainda ele irá querer muito mais. De o que é necessário ao seu filho e deixe que ele descubra que o necessário é suficiente. Não dê o que ele quer; dê o que ele precisa. Se você quer ter seu filho como teu admirador e que ele respeite você, apresente Deus em tua vida para ele. O de que a alma mais necessita é de Deus. Talvez o filho não queira isso, mas é disso que ele precisa. Então leve-o a Igreja e o ensine no caminho certo. Vai doer, mas vai funcionar para você e para ele.

Arrepende-te de ter se esfriado. Viva com Deus hoje. O passado passou. Hoje é um novo dia, mas Deus continua sendo o mesmo Deus misericordioso e gracioso (Lamentações 3.21,22). Ter comunhão com ele diariamente e na Sua comunidade, a Igreja, é o de que mais a alma e o coração humanos precisam.

Que Deus nos abençoe!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS