terça-feira, 14 de março de 2017

ATOS DOS APÓSTOLOS – 8º ATO – A ORAÇÃO QUE DEUS OUVE Atos 4.23-31.



“Uma vez soltos...” (Atos 4.23): é assim que começa o texto que analisamos agora – Atos 4.23-31.

Pedro e João foram soltos pelo Sinédrio. As evidências eram fortes e o receio de que o povo se colocasse contra o Sinédrio fez com que ambos fossem libertados.

Pedro e João então procuraram os irmãos em Cristo e relataram tudo que lhes acontecera. Os irmãos então se colocaram em atitude de oração. Vemos aqui um excelente modelo de oração. Temos por certo que essa oração foi ouvida e plenamente atendida. Essa oração como dissemos é um modelo pelas seguintes razões, em nosso entendimento.

1.   PORQUE ELES SABIAM A QUEM ORAVAM!

Eles oraram em momento de aparente crise e livramento e começaram então dizendo: “Tu Soberano Senhor”. Eles são servos de um Deus Soberano. Eles são súditos do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Eles ainda dizem: “..que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há..”. Não é apenas um Deus Soberano, mas um Deus Soberano e criador. Criador de tudo o que há. Que belo reconhecimento esse. Tão pertinente para os dias de hoje onde homens orgulhosos negam a Sua existência e ainda reafirmam que tudo que existe simplesmente é resultado de uma explosão cósmica. Vivemos dias nos quais homens jactanciosos têm a ousadia de afirmar que toda essa ordem ao nosso redor, que toda essa beleza, simplicidade e ao mesmo tempo complexidade dentro de um ecossistema, que toda essa grandeza, fulgor e maravilha são frutos do acaso. Loucos e insanos! Porém os homens de Deus, o reconhecem como Soberano, Criador.

Esse é um Deus que fala (Atos 4.25-28). Maravilhosa essa conexão com a Palavra inspirada. Não é palavra de homem; é Palavra de Deus, inspirada pelo Santo Espírito. Essa Palavra inspirada pelo Santo Espírito é Escritura e por isso Sagrada Escritura. Deus falou outrora aos nossos pais pelos profetas e agora finalmente falou por meio do Seu Filho (Hebreus 1.1).

Nessa oração nossos irmãos em Cristo falam com um Deus que ouve, mas que fala por meio da Escritura. Esse Deus é diferente dos deuses mudos dos pagãos e idólatras. Esse Deus se comunica. Ele fala por meio da natureza que ele mesmo criou, fala por meio de sua Palavra que inspirou e fala por meio do seu Filho Jesus. Não faltam atos de comunicação desse maravilhoso Deus, o Deus da Bíblia. Precisamos ter nossos olhos e ouvidos atentos para ver, ouvir e obedecer.

Eles falam com um Deus que decreta, determina e cujos planos não podem ser frustrados (Jó 42.2). E ele faz isso de antemão, não no transcorrer dos eventos, mas com anterioridade (Isaías 46.8-13) O evento acontece porque Ele assim decretou. O Deus da Bíblia não é um novelista que vai escrevendo os capítulos de sua novela de acordo com a audiência, mudando o curso dos eventos e mudando os personagens. O Deus da Bíblia já tem sua história escrita. E tudo redundará para a Sua Glória. Ele já tem os seus personagens, os eventos. Até o ato mais terrível será revertido em Glória para Deus, ainda que não tenhamos a exata compreensão de como é isso. Mas na oração que esses homens de Deus fizeram, cheios do Espírito Santo, eles disseram o que é certo. Eles conheciam o Deus a quem eles oravam. Esse Deus não é “o cara lá de cima” mas o Soberano Deus, que tudo faz como Lhe agrada.

Mas essa oração não é apenas um modelo porque revela que aqueles que a proferiram sabiam quem era aquela a quem oravam, mas...

2.   ELES CONHECIAM A PALAVRA DE DEUS.

Aqueles irmãos não conheciam só Deus que fala, mas conheciam a Palavra de Deus. Eles não conheciam só o Deus da Palavra, mas também conheciam a Palavra de Deus. 

Uma leitura mais detida dessa oração irá mostrar que há citações Bíblicas nessa passagem, e ainda, conceitos bíblicos corretos sobre o ser de Deus.

É fácil adquirir notoriedade em uma comunidade cristã fazendo forte apelo em prol de vigílias, encontros para orar. Mas se não conhecermos a Palavra de Deus corremos o risco de orar de forma equivocada. 

Ora, queridos leitores, não é isso o que acontece no âmbito daquelas comunidades que aderiram à teologia (teoria) da prosperidade? Lamento e sei que é duro dizer isso, mas sinceramente, o deus adorado nessas comunidades não é o Deus da Bíblia. 

Com certeza teremos mais facilidade em conversar com pessoas com as quais temos mais intimidade do que com aquelas que conhecemos superficialmente, ou mesmo que nem conhecemos, imaginando tolamente conhecer, não é verdade. O mesmo acontece em relação a Deus. Se não o conhecermos intimamente, certamente nossa conversa com ele deixará muito a desejar. E Ele não nos ouvirá, com certeza.

Por isso, oração sem conhecimento bíblico é um mero exercício de introspecção e de concentração mental. É preciso conhecer Deus na intimidade. Leia as orações que temos na Bíblia e você, prezado leitor, se convencerá disso.

Portanto, devemos abrir a Bíblia e sob a iluminação do Espírito Santo, conhecer Deus com suficiência para que possamos abrir nossos lábios em oração com eficiência.

Há uma séria advertência escrita por Tiago que tem a ver com o que temos dito aqui sobre oração: ...pedi e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres”. (Tiago 4.3)

Isso nos leva ao terceiro ponto sobre o porque essa oração é, em certo aspecto, um modelo:

3.  PORQUE ELA CONTEM UM PEDIDO HONROSO.

“..agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda intrepidez a tua Palavra, enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do teu santo Servo Jesus”. (Atos 4.29-30)

Fico boquiaberto ao ver o pedido desses irmãos que haviam sido advertidos a que não mais testemunhassem de Jesus. Eles não pediram nada para si mesmos. Eles queriam o engrandecimento do Reino de Deus através da pregação da Palavra de Deus e do testemunho de Jesus.

Queridos leitores: como vivemos nós os tempos hodiernos? Quais e quantas têm sido nossas preocupações? Confessemos que nos preocupemos em demasia com o nosso bem estar, com o nosso reino bem menos do que deveríamos nos preocupar com o Reino de Deus.

Então lembremos da palavra de Jesus àquele que pretendeu segui-lo, mas não antes da morte de seu pai. Segue-me, e deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos”. O reino de Deus é assunto urgente!!!

Para um escriba Jesus disse: “As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclina a sua cabeça”. (Mateus 8.18-22) O reino de Deus é precioso por si só! Devemos busca-lo prioritariamente. Não há promessas malucas de prosperidade para o que se dispõe seguir Jesus.

Que Deus nos abençoe em nossa vida de oração, mas que não sejamos negligentes em conhecê-Lo em sua Palavra para que não tornemos nossas orações em ladainhas sem sentido, em mera abstração e introspecção mental, em gritaria como se Deus fosse surdo, em barulho e confusão, em apenas lustro de nossa “espiritualidade”, mas sim um encontro de comunhão onde Deus, a quem realmente conhecemos intimamente, nos ouve e responde.

Amém!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEJA BEM-VINDO E BOA LEITURA!

Fico feliz em que você visite o Blog Conteúdo. Faço parte dessa comunidade de gente que gosta de escrever e expor o que escreve sem nenhum receio de ser lido e contestado. Fique a vontade nessa minha sala de leitura. Espero, sinceramente, que meus escritos ajudem você de alguma maneira, mas principalmente do ponto de vista espiritual. Se você quiser me ajudar ore por mim e peça a Deus que me mantenha firme na fé cristã. Se você não é um cristão como eu, eu gostaria de conhecer você e falar para você sobre minha fé. É só ir na seção dos comentários e fazer contato.

Um abraço.


FAMÍLIA.....

FAMÍLIA.....
O MAIOR PATRIMÔNIO DE UM HOMEM É SUA FAMÍLIA

FILHOS

FILHOS
QUERIDOS